Publicidade
Publicidade
Publicidade
:
Sáb
21/01/17
Araguaína

Pancadas de Chuva

35º 21º

CPI vai investigar possível cartel nos postos de combustíveis

24/02/2016 08h30 | Atualizado em: 24/02/2016 08h35
Texto:
Gostou?
  • (0)
  • (0)
Compartilhe:

O deputado estadual Valdemar Junior (PSD) propôs nesta terça-feira, 23, a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar possível alinhamento de preços – cartel – entre os postos de combustíveis do Estado. Segundo o parlamentar, as pessoas que o procuram para reclamar do problema estão indignadas, sobretudo com a diferença de preços entre os postos de Palmas e das cidades vizinhas, como Porto Nacional e Paraíso.

“Precisamos verificar se os preços [em Palmas] se justificam. Por que a diferença de preços é tão grande? Será que os que vendem mais barato estão alterando o valor do combustível? Precisamos investigar isso”, disse o parlamentar. Como exemplos dessa diferença Valdemar cita a cidade de Araguaína, onde o litro de gasolina estaria sendo comercializado a R$ 3,70, e Porto Nacional, R$ 3,50. Na capital o preço da gasolina chega a R$ 4,15.

Proposto na sessão plenária desta terça-feira, o pedido da CPI dos Combustíveis recebeu a assinatura de 16 dos 24 deputados estaduais, além da do autor: Toinho Andrade (PSD), Vilmar do Detran (SD), Junior Evangelista (PRTB), Zé Roberto (PT), Amália Santana (PT), Amélio Cayres (SD), Cleinton Cardoso (PSL), Wanderlei Barbosa (SD), Nilton Franco (PMDB), Elenil da Penha (PMDB), Rocha Miranda (PMDB), Eli Borges (Pros), Ricardo Ayres (PSB), Olyntho Neto (PSDB), José Salomão (PT), Valdemar Junior (PSD) e Luana Ribeiro.

A CPI precisaria de oito assinaturas, e com as 17 já alcançadas deve ser instalada nos próximos dias.

Mobilização dos órgãos

Órgãos fiscalizadores uniram forças para combater abusos nos preços de combustíveis da Capital, onde os produtos estão entre os mais caros do País. Ministério Público Estadual, Superintendência de Proteção aos Direitos do Consumidor (Procon Tocantins), Seccional Tocantins da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-TO), Defensoria Pública do Estado e Agência de Metrologia, Avaliação da Conformidade, Inovação e Tecnologia do Estado do Tocantins (AEM) se reuniram na sexta-feira, 19, na sede da Promotoria, em Palmas, na primeira reunião do grupo temático de combustíveis do Sistema Estadual de Defesa do Consumidor (SEDC).

Na Câmara de Palmas, o vereador Junior Geo também cobrou que aumento no preço do combustível seja debatido pelos parlamentares como prioridade. A bancada federal também se manifestou sobre o assunto. O senador Ataídes Olveira (PSDB) considerou o preço da gasolina em Palmas um "assalto à mão armada”. (Fonte: Portal CT)

Acompanhe nossas atualizações em tempo real:

Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter Compartilhe via E-mail
Texto:
Gostou?
  • (0)
  • (0)
Compartilhe:

“Os comentários aqui postados são de inteira responsabilidade de seus autores, não havendo nenhum vínculo de opinião com a Redação da equipe do Portal O Norte”