Publicidade
Publicidade
Publicidade
:
Qua
30/07/14
Araguaína

Predomínio de Sol

35º 16º

Parque Cimba deve custar R$ 9 milhões aos cofres públicos

22/04/2013 14h33 | Atualizado em: 23/04/2013 15h54
Texto:
Gostou?
  • (0)
  • (0)
Compartilhe:
Divulgação

Projetado para ser um dos mais belos cartões postais de Araguaína, o Parque Cimba é idealizado pela Prefeitura de Araguaína, por meio da Secretaria de Planejamento, para ser uma área de lazer e entretenimento para a comunidade e também funcionar como região de contenção da água das chuvas. O parque está com o projeto básico arquitetônico concluído, terá cerca de 180 mil metros quadrados, localizado no setor Cimba. A obra de urbanização está orçada em 9 milhões de reais.

A outra fase de implantação do parque acontecerá com a construção das bacias de macrodrenagem, que demandam um projeto mais detalhado de engenharia. Os custos desta etapa estão sendo levantados pela prefeitura.

No mês de março, o prefeito Ronaldo Dimas esteve no Ministério do Turismo, em Brasília, e apresentou uma proposta de financiamento do Parque Ecológico Cimba no valor de R$ 7 milhões de reais. O órgão sinalizou positivamente para a ajuda no custeio da obra.

Contenção de enchentes
Três bacias serão construídas dentro do Parque Cimba para receber a água das chuvas e controlar o escoamento para os demais córregos da região. Dentro da área há a nascente do córrego Cimba, que deságua no córrego Canindé e em seguida no Neblina.

O projeto inclui a construção de uma primeira bacia que recebe toda a enxurrada proveniente dos bairros mais próximos. De lá, a água segue para mais duas bacias por meio de escadas, que diminuem a velocidade e a força da enxurrada. “Aos poucos, esta água é liberada para os outros córregos, evitando os alagamentos relâmpagos”, explica o prefeito Ronaldo Dimas.

A área verde do parque também fará para parte do sistema de escoamento da água com a drenagem natural do solo.

Lazer e recreação
O Parque Cimba trará opções de lazer e qualidade de vida para a comunidade. “Planejamos a área para ser muito mais que uma obra de engenharia. Todos os detalhes foram pensados para proporcionar bem estar aos freqüentadores”, lembra o arquiteto Mikael Alan de Sousa, da Secretaria de Planejamento.

A estrutura do parque contará com estacionamentos, ciclovias e pistas de caminhada em todo o entorno da área, áreas de descanso para os passantes, pontes, lanchonetes, sanitários, parque infantil, academia ao ar livre, ginástica para a melhor idade, praça para esportes radicais e um deck à beira lago.

Outra importante benfeitoria é o espaço de convívio com palco e arquibancada para apresentações artísticas em geral. Um mirante também será erguido com vista para um buritizal, que faz parte da mata nativa preservada. “Este é um aspecto importante do parque. Vamos preservar o máximo de mata nativa para que a comunidade aprecie a natureza dentro da cidade. Vamos também preservar e restaurar as ruínas da antiga fábrica de óleo do coco de babaçu no local como parte da história da cidade”, conta Paulo Gomes Monteiro Júnior, superintendente de Infraestrutura e Mobilidade Urbana. (Ascom Prefeitura de Araguaína)

 


GALERIA DE IMAGENS

Acompanhe nossas atualizações em tempo real:

Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter Compartilhe via E-mail
Texto:
Gostou?
  • (0)
  • (0)
Compartilhe:

“Os comentários aqui postados são de inteira responsabilidade de seus autores, não havendo nenhum vínculo de opinião com a Redação da equipe do Portal O Norte”

Publicidade
Publicidade

Tem uma reportagem, fotos, vídeos, histórias ou curiosidades?

Mande para nossa redação. Seja você o REPÓRTER.