Publicidade
Publicidade
Publicidade
:
Qui
19/01/17
Araguaína

Pancadas de Chuva

33º 20º
  • Conheça a história de "Anavitória: dupla de Araguaína que é sucesso com mais de 1 milhão de visualizações na internet

    ENTREVISTA EXCLUSIVA - 14.01.16 10h13

    Com mais de 200 mil curtidas em sua fanpage no Facebook, a dupla é considerada a "queridinha" de Araguaína.

    Da Redação

    Na última quinta-feira (07), Jotta Nunes, editor chefe da revista Jfashion e colunista do Portal O Norte, esteve com as lindas Ana Clara Caetano e Vitória Falcão do duo ''Anavitória'' no La Fontana para uma entrevista exclusiva, altos papos, fotos e risadas.

    Duas pessoas cobertas de talento e simplicidade que cantam o gênero denominado ‘‘Pop Rural'' e deram união ao duo ''Anavitória'', Ana com 21 e Vitória com 20. Ambas da mesma cidade do interior do Tocantins (Araguaína) onde foram apresentadas por uma amiga em comum justamente por conta da música e nunca mais se ''soltaram''. Em poucos meses, as duas já estavam cobertas de ‘’passarinhos’’ nas redes sociais, jeito carinhoso que elas tratam os fãs.

    Tudo começou com a junção das vozes, um violão, covers e composições próprias, em canal anônimo no Youtube, que soma mais de 60 mil inscritos, Tiago Iorc tornou-se produtor delas juntamente com Felipe Simas. Gravaram quatro músicas, sendo duas covers e duas autorais e assim registraram o EP Anavitória, que integra plataformas virtuais e serviços de streaming, como Spotify e entre outros.


    O colunista do Portal O Norte e diretor da Revista JFashion entrevistou Ana e Vitória da dupla "Anavitória" que
    contaram tudo e mais um pouco sobre elas num papo descontraído no restaurante La Fontana em Araguaína. 

    E a entrevista começou super descontraída com nosso editor falando: ‘’São meninas araguainenses que estavam no anonimato e hoje são celebridades de Araguaína, vou começar por você Ana...’’

    Jotta Nunes: Ana, Como você recebeu esse lance de já estar sendo uma celebridade?

    Ana: Então, eu não entendo ainda isso de ser celebridade, ainda não processei, também não acho que é dessa forma. Mas é muito bom poder passar coisa boa e poder receber coisa boa de muita gente, sabe? Poder fazer alguma coisa que outra pessoa se identifica, isso é incrível.

    Jotta Nunes: E você Vitória, como vê tudo isso?

    Vitória: Então, também não enxergo muito bem, e também não acho que sou celebridade. Mas eu acho que se tudo isso veio por causa da nossa música, se a nossa música faz sentido para as pessoas, então acho que isso é o mais importante. Se essa é a nossa conexão, então isso que é bonito.

    Jotta Nunes: Fala uma coisa pra mim...vocês são de que bairro de Araguaína?

    Ana: Atualmente no Jardim Paulista, mas cresci no setor Brasil. Eu já morei em três cantos aqui, no setor Brasil, no Itapuã aí mudei para o Jardim Paulista, não sei exatamente a idade, mas tem uns quatro anos que moro no Jardim Paulista, não tenho certeza (risos).

    Jotta Nunes: E você Vitória, de qual bairro de Araguaína?

    Vitória: Cresci no Tecnorte desde toda vida, amo!

    Jotta Nunes: E em São Paulo?

    Vitória: A gente mora em Consolação, contou.

    Jotta Nunes: Gente... falando em bairros, como aconteceu essa amizade? Como vocês se conheceram?

    Ana: A gente se conhece a vida inteira, porque aqui todo mundo sabe quem é quem né! Estudávamos na mesma escola, então a gente sabia quem era uma a outra, mas não tinha amizade... E aí tínhamos uma amiga em comum que apresentou a gente, e vi o vídeo dela (Vitória) cantando, foi por causa disso, que a gente começou a se falar e eu falei ‘’Vi, vamos gravar uma música pro meu canal?’’ já tinha um canal no Youtube e ela ‘’Vamos!’’. Aí foi desse jeito, a gente se encontrou pra gravar e foram muitos encontros por causa da música e não paramos desde então, a gente sempre gravava uma vez ou outra um vídeo e foi dessa forma.

    Jotta Nunes: E você, que música ela viu você cantando, Vitória?

    Vitória: Cara, eu nem sei! Acho que era Cássia Eller? Acho que era ‘’Por Enquanto’’ da Cássia Eller que foi o único vídeo que eu fiz pra ‘mim’, e foi cantando essa música.

    Jotta Nunes: Canta um pedacinho pra gente? (risos, risos)...e fala uma coisa, você é a compositora, Ana?

    Ana: Isso!

    Jotta Nunes: De onde vem tanta inspiração para tanta letra bonita, tanta canção que deixa a gente apaixonado e que nos faz chorar?

    Ana: Nossa, que coisa linda (risos)! Então, eu escrevo as coisas que eu sinto, é o jeito que encontrei de dividir com as pessoas o que acontece comigo, eu sempre falo que é meu diário, é aberto e é só vivendo e escrevendo, é isso.

    Jotta Nunes: Tem alguma música que você falou que iria fazer porque teve um momento de raiva ou de felicidade, um momento de amor?

    Ana: Todas as músicas são desse jeito, é eu viver uma coisa e pensar que preciso escrever sobre isso porque foi muito especial, e aí acontece desse ‘jeitin’.

    Jotta Nunes: Qual foi a mais especial que você escreveu?

    Ana: A música mais especial pra ‘mim’ ainda ninguém conhece, se chama ‘’TUA’’, é a música que mais gosto. Cor de Marte também, mas ‘’TUA’’ é a música que eu mais me arrepiei fazendo e quando canto eu gosto muito do que ela se tornou pronta.

    Jotta Nunes: Já está sendo divulgada?

    Ana: Não. Ela vai tá no disco!

    Jotta Nunes: Aaaaaaah, (risos)! Venha cá... fala um pouquinho sobre o Catarse, Vitória.

    Vitória: Então, a gente fez um financiamento coletivo que esse site é quem hospeda, e você junta com as pessoas que querem o seu trabalho, que gostam do seu trabalho, que já consomem, e no final de tudo sai o disco que é o nosso produto. É muito lindo pela união das pessoas e pela ajuda que se tem, sabe. Vem daqui, todo mundo junto e sai um disco lindo que vai ser uma coisa maravilhosa.

    Jotta Nunes: E hoje, quanto já tem?

    Vitória: Temos 27 mil. A nossa meta é 48 mil, já alcançamos os 50% e tá bem legal, bem bonito as pessoas estão se empenhando muito, os nossos fãs são lindos Jotta, eles abraçaram a causa e estão fazendo acontecer junto com a gente. É uma onda ou sei lá, é um vento porque a gente voa, então é um vento.

    Jotta Nunes: Percebo que vocês se emocionam quando falam nesse projeto.

    Vitória: É muito bonito! Estamos muito felizes, sabe. E tão ansiosa pra sair logo esse disco (risos).

    Jotta Nunes: Então falando em disco, falando nesse sucesso que vocês estão fazendo e levando o nome de Araguaína, que eu percebo que vocês são bem fiéis, falam sempre de Araguaína. Quando vocês viram lá, Tiago Iorc, como foi tudo isso? Como aconteceu? Na hora que você viu, o que sentiu?

    Ana: Eu me lembro de tá na salinha do estúdio esperando ele chegar, e a gente ficava tipo assim ‘’Meu Deus do céu, vou morrer do coração’’, mas quando ele chegou parece que foi muito instantâneo a coisa que aconteceu, sabe. Perdeu na hora aquela coisa de fã, aquela fã que tipo (aquela pessoa é inalcançável), ele ficou alcançável e ficou todo mundo tão junto, foi tão bonito, foi muito especial mesmo, ele é uma pessoa linda!

    Jotta Nunes: E você, Vitória?

    Vitória: A mesma coisa, só que eu era mais ‘tiete’ que a Ana porque eu sempre gostei muito do trabalho do Tiago (risos), então foi muito lindo quando chegou ele, e estávamos muito empolgadas sabe, era a primeira vez que iriamos entrar em um estúdio, então era muita sensação. Foi muita coisa acontecendo, e quando você vê um ídolo seu e o seu trabalho que tá para acontecer e aquela coisa toda se formando uma coisa só, é bonito demais! É lindo!

    Jotta Nunes: Falam da sensação antes de estourar, fazer todo esse sucesso, quantas curtidas tinham nas músicas, no trabalho de vocês?

    Ana: Eu tinha um canal, mas era só para os meus amigos daqui, não tinham uma expansão, as pessoas de fora não conheciam o trabalho. Eu postava para ‘mim’, minha mãe e os amigos da escola, era isso. Agora não, tem um alcance muito direto e muito grande, muito novo, e é muito doido também (risos).

    Jotta Nunes: Quando vocês viram a dimensão que tomou os vídeos que vocês fizeram, um milhão de visualizações, quando você viu isso, o que sentiu?

    Vitória: Cara, eu acho que eu e a Ana a gente ainda não sabe mencionar coisas. Quando o pessoal vira pra gente e fala ‘’Mas vocês isso, vocês aquilo’’ a gente fica só boba de saber que tem tanta gente que se identifica com aquilo que fazemos e, sempre falamos nessa palavra ‘’conexão’’ porque é muito que acontece entre a gente e as pessoas que escutam a gente. Só é lindo! (risos de todos)

    Deram uma pausa para tomar um suco...

    Jotta Nunes: Ana, inspiração para cantar e escrever vem de quem?

    Ana: Desde pequena lá em casa eu nunca tive uma influência forte de gênero musical. Meus pais escutavam tal pessoa e até hoje eu escuto, mas sempre teve música presente, minha mãe toca piano e violão, meu irmão toca violão e eu aprendi com ele. Então desde pequena já tem aquela coisa enraizada. Sempre tem roda de viola lá em casa, então eu acho que foi daí que surgiu a vontade de fazer música, e quando eu aprendi a tocar violão começou fazer mais sentindo eu precisar escrever algo para dar vida ao que eu estava fazendo, tocava uns acordes mas não tinha o que fazer com aquilo, então daí surgiu, e eu fui vivendo e aprendendo, foi tudo junto.

    Jotta Nunes: Qual foi o primeiro ou primeira cantora que quando você viu e disse que queria cantar e que gostava dela?

    Ana: Nossa, não faço ideia! Minha memória é muito curta, então só lembro de coisa que aconteceu no máximo há um ano atrás.

    Jotta Nunes: Quando criança, o que você ouvia com seu pai?

    Ana: Vixi! (risos). Lá em casa é um ‘modão’ assim muito, muito forte! Desde pequena eu escuto muito sertanejo.

    Jotta Nunes: Então tá, vamos falar da atualidade. Qual a cantora ou dupla que você gosta e é fã?

    Ana: Acho que todo mundo que me perguntou isso eu sempre falo que sou muito fã da ‘’Malu Magalhães’’, ‘’Los Hermanos’’, ‘’Banda do Mar’’... Essa galera da nova MPB eu gosto muito. Estou escutando muito uma dupla de fora que chama ‘’First Aid Kit’’ que é um DUO também e elas são uma referência muito forte, quem nunca escutou, escutem que é muito bom.

    Jotta Nunes: E você Vitória, quem foi a primeira voz que você se apaixonou para cantar?

    Vitória: Hahaha, aí! Não sei... voz de se apaixonar? Eu sempre gostei muito de letra e de voz, mas quando eu tinha uns 13 anos de idade, descobri o R&B (gênero musical, derivado do Rhythm and blues) e comecei a escutar aquelas ‘’Females Vocals’’ aquelas mulheres maravilhosas. Tipo, eu amo muito a Beyoncé, não que minha inspiração de cantar venha daí, não sei, eu sempre fui muito apaixonada por música, meu pai sempre me colocou para escutar coisas o tempo inteiro, lá em casa tinha som e escutávamos de Rock a Funk, sempre fui muito influenciada por todo tipo de música, e acho que isso que nasce vontade na gente. (risos)

    Jotta Nunes: E na atualidade hoje, qual cantora ou cantor?

    Vitória: Cara, eu sou a pessoa mais indecisa do mundo e eu gosto de tanta coisa que não sei escolher uma pessoa, não.

    Jotta Nunes: O que escutam quando entram no carro?

    Ana: Gente, como é que faz com essas perguntas (risos)?

    Vitória: Eu acho que como temos um acesso muito doido, que saímos do CD para o lance da internet e temos música de aplicativos, você coloca em uma Playlist e escuta mil coisas. Não temos um gênero específico, escutamos o que nos dá vontade no dia.

    Jotta Nunes: Vejo que vocês gostam de tudo, então tá! O que vocês não ouviriam?

    Vitória: Não, acho que eu não ouviria nada. Acho que se fez sentido, e é o que sempre falamos, se faz sentido no coração de alguém, se a música pertence a alguém e faz sentido no coração do outro, não tem como você descriminar e falar ‘’ah, isso não escuto’’, sabe?

    Jotta Nunes: Ana, você já tinha saído de Araguaína em muitas viagens, como foi chegar a São Paulo para fazer esse trabalho?

    Ana: Eu já morava há dois anos fora. Fazia Medicina em Araguari-MG e foi muito doido quando surgiu uma oportunidade de fazer o que eu sempre quis, então eu só fui sabe? Não teve muito conflito interno, não teve muita dúvida. Claro, é muito difícil você trancar sua faculdade e você fazer uma coisa totalmente diferente daquilo que você estava acostumada, mas quando você ama muito uma coisa e tem a oportunidade de fazer, você só faz. Eu acredito muito na gente!

    Jotta Nunes: E você, Vitória?

    Vitória: Eu fui para São Paulo pra fazer teatro e casou, foi tudo na mesma época, tudo aconteceu junto. Eu já tinha total plano de ir mas o plano ficou maior, o sonho cresceu, a minha arte se expandiu, sabe?

    Jotta Nunes: Você fazia o que antes?

    Vitória: Fazia faculdade de Direito, fiz 1 ano e meio.

    Jotta Nunes: Vejo que vocês são bem alegres e tímidas, como vocês se sentem quando estão no palco?

    Ana: É o melhor frio na barriga que existe na vida! É muito gostosa a sensação, ainda fico muito nervosa, mas quero continuar ficando nervosa sempre, porque acho que vai perder a graça se não tiver isso. E é isso é muito bom, ficamos descalças para sentir mesmo o chão.

    Jotta Nunes: Então como se diz o ditado, vocês tem o pé no chão!

    Ana: Temos os pés no chão e a cabeça nas nuvens (risos).

    Jotta Nunes: Alguma superstição de vocês antes de subirem no palco?

    Vitória: Não sei! Mas sempre olhamos uma para a outra, para conectar. ‘Bora’ é agora!

    Jotta Nunes: Vou fazer um Ping-Pong rapidão, perguntar para as duas... Vou começar com a Ana, vamos lá!

    Jotta Nunes: Família?

    Ana: Vida

    Jotta Nunes: Deus?

    Ana: União.

    Jotta Nunes: Música?

    Ana: Sonho.

    Jotta Nunes: O que não pode faltar na sua geladeira?

    Ana: Chocolate. (risos)

    Jotta Nunes: Um ídolo?

    Ana: Tiago Iorc.

    Jotta Nunes: Se você não morasse em São Paulo, que lugar do mundo você gostaria de morar?

    Ana: No Rio, me apaixonei muito naquele canto, é lá eu acho. Não sei, sou muito indecisa, sou libriana hahah!

    Jotta Nunes: Mentir?

    Ana: Nunca.

    Jotta Nunes: O que te faz ter raiva?

    Ana: Mentira.

    Jotta Nunes: E o que faz você chorar?

    Ana: Medo.

    Jotta Nunes: Se hoje você não fosse a Ana, quem você gostaria de ser?

    Ana: A Ana mesmo (risos), eu não queria ser ninguém não, nasci desse jeito, quero ser desse jeito mesmo.

    Jotta Nunes: Ana por Ana?

    Ana: Gente, não sei responder essa (risos)! Eu acho que sou uma equilibrista.

    Jotta Nunes: Uma frase...

    Ana: A minha tatuagem, ela diz para sorrirmos para a vida e tornarmos ela fácil. É isso, eu gosto das coisas fáceis, não precisa complicar só facilitar as coisas e tá tudo certo.

    Jotta Nunes: Agora você, Vitória

    Jotta Nunes: Casa?

    Vitória: É Lar.

    Jotta Nunes: Família?

    Vitória: Minhas anjinhas.

    Jotta Nunes: O que te faz chorar?

    Vitória: Saudade.

    Jotta Nunes: Saudade pra você é...

    Vitória: É o que me faz chorar, hahaha. Na verdade eu acho que saudade é a mescla do que é bom e do que dói, porque lembrança é assim, lembrança às vezes te faz doer, mas é bom que você consegue lembrar e não tem nada melhor do que você poder lembrar, é a melhor coisa.

    Jotta Nunes: Se hoje você tivesse que ser outra pessoa, quem você gostaria de ser?

    Vitória: Jotta, eu queria ser só eu mesmo, também (risos). Eu queria só dar uma melhoradinha nesse EU aqui, mas eu tô caminhando para mudar, mas eu acho que se eu vim presenteada para ser assim, então é porque lá em cima pediram pra vir assim.

    Jotta Nunes: Uma pessoa que faz falta?

    Vitória: Papi! Meu pai, com certeza.

    Jotta Nunes: E uma pessoa que está muito presente?

    Vitória: Minha mãe, que não me deixa esquecer que eu tenho chão toda hora.

    Jotta Nunes: O que te faz sorrir?

    Vitória: A bagunça disso tudo aqui, dessa vida. Os encontros que a gente tem, e tudo, desde as coisas pequenininhas as coisas grandes que acontecem.

    Jotta Nunes: O que te tira do sério?

    Vitória: Rapaz, é difícil! Mas o que me tira muito do sério é machismo, sexismo, preconceito, racismo. Todo tipo de não igualdade.

    Jotta Nunes: Qual a voz mais bonita você já ouviu?

    Vitória: Não tem como a gente falar uma voz, mas sempre tem uma voz que me marca muito que é a do vocalista do ‘’The Smiths’’ o ‘’Morrissey’’.

    Jotta Nunes: Deus?

    Vitória: Uma luizinha, que vive iluminando tudo lá em casa, aqui, no coração de todo mundo.

    Jotta Nunes: Mentira pra você é...

    Vitória: É feio, hahah!

    Jotta Nunes: O que as pessoas se espantariam se encontrassem na bolsa da Vitória?

    Vitória: Rapaz, pra tu saber eu ando com uma bolsa diferente todo dia, não coloco nem muita coisa lá. Nem tem essa coisa que o povo ia se espantar.

    Jotta Nunes: O que você nunca deixa de colocar na bolsa?

    Vitória: Celular

    Jotta Nunes: Mania de?

    Vitória: Mexer no cabelo, (risos).

    Jotta Nunes: Perfume?

    Vitória: Prada Candy, mas eu tenho outros, só que esse é o que eu tenho usado mais.

    Jotta Nunes: Se hoje você tivesse um poder, o que você gostaria de fazer com esse poder? Um pedido para um gênio?

    Vitória: Seria tornar todas as pessoas cheias de empatia, para que elas pudessem ter o corpo cheio do que o outro sente, sabe. Eu iria falar “Gênio, dê empatia ao máximo para todas as pessoas, para elas saberem como cuidar do outro”, acho que iríamos viver muito bem”.

    Jotta Nunes: O coração estar como?

    Vitória: Ah, estar muito feliz! Anda muito, anda muito feliz!

    Jotta Nunes: Namora?

    Vitória: Namoro não! (risos)

    Jotta Nunes: Vitória por Vitória?

    Vitória: Eu tinha até pensado na hora que a Ana falou, mas esqueci (risos). Mas é só uma menina cheia de vontade de fazer um monte de coisas, que às vezes nem ela sabe.

    Jotta Nunes: Uma frase?

    Vitória: ‘’Batatinha quando nasce esparrama pelo chão’’, (risos).

    Jotta Nunes: E falando um pouco sobre moda, Vitória me fala um pouco sobre estilo?

    Vitória: Todo mundo fala muito do meu cabelo, sobres os cachos. Então, eu alisava o cabelo e quando eu deixei de alisar, pra ‘mim’, foi muito grande em relação à personalidade, isso me modificou, então se esse estilo leva para as outras pessoas esse sentimento de liberdade, que você pode fazer e ser o que você quer, não o que os outros dizem para fazer, aquilo que é decidido por você, é isso que é ter estilo.

    Jotta Nunes: E você Ana, o que é estilo?

    Ana: Eu penso da mesma maneira. Eu acho que estilo é você se sentir confortável com o que você é. Querendo ou não é o jeito que você se mostra para as pessoas, então é sempre o jeito que você se sente confortável e não o jeito que parece ser o melhor jeito.

    E assim finalizou a entrevista, e claro que o nosso diretor pediu uma palinha de uma música delas, e elas cantaram ‘’Chamego Meu’’, composição de Ana Caetano.

  • Cantor Inglês é atração principal do aniversário da Revista JFashion

    NESTA SEXTA - 18.09.15 10h35

    Da Redação

    O cantor Inglês, Grant Ley já está em Araguaína. Ele é a tração principal do evento que comemora os 8 anos da revista JFashion e se apresenta nesta sexta-feira, 18, na festa da revista que é a queridinha de Araguaína e a mais badalada do Tocantins. O evento acontece na Ótima Lounge Disco a partir das 23 horas.

    Além de apreciar o trabalho do cantor Inglês, outro grande motivo para não perder esse show, é a banda The Norths, que topou o desafio de ser a banda oficial do Grant Ley no Brasil!

    Os ingressos antecipados estão sendo vendidos na Carmen Steffens e no Atacadão Baratão. 

    Sobre o Artista

    Pela primeira vez no Brasil, Grant que lançou recentemente seu segundo disco e já conta com uma legião de fãs no Reino Unido, chegou em em nosso país para mostrar o por quê de ser tão querido e tão comparado a cantores como Ed Sheeran, James Bay e Damien Rice.
     

    Os ingressos antecipados estão sendo vendidos na Carmen Steffens e no Atacadão Baratão. 


     

  • Araguaína recebe pela primeira vez oficina com maquiador Marcos Costa

    EVENTO - 08.12.14 10h41

    Consultoras da Natura, clientes e aficionadas por maquiagem terão a oportunidade única de aprender com um dos mais renomados profissionais da beleza do país. Na próxima segunda-feira, dia 8, Marcos Costa, maquiador oficial da Natura, conduzirá com as participantes um bate-papo sobre beleza. A apresentação será às 14h30, no espaço Fazendo Festa, na Avenida Santos Dumont.

    O evento será gratuito e direcionado para um público estimado em 300 participantes. De acordo com a gerente de relacionamentos da Natura em Araguaína, Divonei Araújo, a dinâmica de apresentação de Marcos é hipnotizante e fácil de compreender.

    Currículo

    Desde 1983, Marcos Costa atua profissionalmente no universo dos batons, lápis, blush e afins. Ele é precursor de oficinas de maquiagem, cursos personalizados e consultoria para mulheres de todo o Brasil. Marcos é também autor dos livros “Eu Amo Maquiagem”, lançado em 2006 e esgotado em apenas quatro semanas, e “Maquiagem”, publicado em 2013.

    O maquiador ainda assina capas e editoriais de grandes revistas, jornais, sites, blogs e campanhas publicitárias. Nascido em Goiânia, Marcos mora atualmente em São Paulo e já trabalhou na Europa e nos Estados Unidos.

    Para a imprensa

    O que: Oficina de Maquiagem com Marcos Costa, da Natura

    Quando: Segunda-feira, 8 de dezembro

    Onde: Espaço Fazendo Festa – Avenida Santos Dumont

    Horário: 14h30

    Contato: Divonei Araújo – Consultora da Natura de Araguaína (63 9276-1733/8138-1333).

    (Fonte: Singular Comunicação)

  • Sophistiqué realiza dois dias de ofertas imperdíveis em Araguaína

    BAZAR CHIC - 11.11.14 10h46

    Jotta Nunes
    Da Redação

    Neste mês de novembro (dias 20 e 21), vai rolar um bazar chic da Sophistiqué! O evento é imperdível! Por lá vocês encontrarão semi-jóias, óculos, cosméticos, roupas, só coisa bacana! As melhores lojas de Araguaína vão participar e digo isso porque conheço todas e aprovo! A revista e o site da Jfashion estarão por lá fazendo todos os flashes do evento!

    Todos vocês estão convidadíssimos!

    Onde: Espaço Nobre
    Horário: 9:00 as 21:00
    Endereço: Rua Ademar Vicente Ferreira, 2481, Setor Dona Nélcia, Araguaína (TO)

    O que encontrar: roupas, calçados, bolsas, óculos, semi-joias e muito mais!
    Informações: Rodolfo César e Isabella Lima (63) 8142-8540 ou 9973-6070

  • Vermelho na decoração dá energia e movimento ao ambiente

    DICAS PORTOBELLO - 14.07.14 11h50

    Vermelho


    A cor de pessoas sociáveis e estimulantes.

    Proporciona a sensação de sucesso, sorte e força.

    Então vamos incluir essa cor na decoração da casa? Tem gente que acha forte, que não fica bem.

    Mas no post de hoje você vai perceber que vale a pena investir no vermelho.


    Vamos botar uma trilha sonora para esse post?

    Pronto.

    Agora nesse clima vermelho, vermelhaço, vermelhão, vamos as dicas!

    A cor não precisa ser no ambiente inteiro.

    Basta você colocar alguns objetos que tudo fica mais alegre.

    “Só para lembrar que um toque colorido realmente traz vida ao ambiente”!

    Inspiração para a sala – uma parede pintada em vermelho, ou mesmo uma divisão, permite criar uma decoração muito rica e ousada.

    Uma parede vermelha tem sempre um ar arrojado, tornando toda a divisão também arrojada.


    www.achadosdedecoracao.blogspot.com.br/2013/11/comodecorarcomvermelho

    Para o Quarto:


    www.pinterest.com/silabecasis/for-home/

    Mas se você não quer deixar “tudo” vermelho, incluía apenas um móvel.

    Você vai perceber a diferença.


    Incluir uma peça de decoração em tons de vermelho numa divisão neutra, sem que essa peça tenha de competir com outros elementos decorativos, é fácil de fazer e valoriza a divisão. Numa divisão pequena este truque funciona lindamente, pois o olhar não pára na dimensão do local, mas sim na peça de mobília vermelha.


    www.pinterest.com/pin/564216659537327044/


    Na cozinha também fica bacana. Aqui os lustres e duas cadeiras foram os escolhidos.


    www.pinterest.com/casanamoda

    Uma bancada em vermelho faz toda a diferença no quarto.


    anossavida.pt/artigos/decoracao-casa-com-vermelho

    Veja como apenas um objeto transforma o ambiente.

     

    E essa cozinha, que linda? Audrey:

    Forte e marcante, o tom dá personalidade à decoração. Como é uma cor muito expressiva, é preciso ter cuidado para não exagerar.

    Abaixo selecionamos algumas imagens pra você se inspirar e usar de vez o vermelho na decoração.

    Uma dica para quem curte o vermelho na decoração, é no site Portobello selecionar a cor “Vermelho” e ver todas as opções nessa cor!



     

    Estas e outras novidades em pisos e revestimentos você pode encontrar na Loja Portobello mais próxima de você. (Fonte: Blog Portobello)

  • O amarelo como toque vibrante em qualquer ambiente

    DICAS PORTOBELLO - 23.06.14 11h19

    O amarelo é uma cor vibrante e que alegra qualquer ambiente.

    Ele está presente em nossa bandeira e não é por menos que é a cor mais associada à felicidade!

    O amarelo ajuda na organização e na assimilação de novas ideias. Tons mais escuros de amarelo deixam o ambiente aconchegante e passam a sensação de calor, mas em tons mais “abertos“ pode se tornar cansativo se não for aplicado com cautela.



     

    Assim como as outras cores, é preciso ir aplicando aos poucos em objetos de decoração, móveis, quadros, cortinas e almofadas. Gerando o efeito proposto de color block (bloco de cor).

    Se você gostar mesmo e decidir aplicar o amarelo de vez, já pode partir para ideias diferentes. Veja algumas inspirações:

    Gostou? A Portobello tem várias opções de pastilhas amarelas pra você. Dá só uma olhada na beleza das linhas Colors e Artesanal:


    Amarelos vibrantes na linha Colors Papaia e Girassol


    Artesanal Glass Solar

    Que tal a coleção Liberty na cor mostarda?

     


    Estas e outras novidades em pisos e revestimentos você pode encontrar na Loja Portobello mais próxima de você 

  • Confira a combinação perfeita da cor verde em vários ambientes

    DICAS PORTOBELLO - 13.06.14 13h16

    Eles que já estão fazendo sucesso no mundo fashion, vem para as nossas casas em alto estilo.

    O verde, nos tons claros ou escuros ou até mesmo em tons próximos de amarelo, transmite sensações de tranquilidade e leveza. A cor mais intensa da natureza que sempre ligada ao positivismo combina com simplesmente tudo, e pode ser usada em ambientes internos e externos. Assim como os amarelos é perfeita para espaços pequenos pois favorece a iluminação do ambiente.

    Confira abaixo ideias belíssimas inspiradas nas cores de nossa bandeira, para diferentes cômodo da casa e mãos a obra.

    À mesa, possibilidades de combinação não irão faltar. O verde perpassa diferentes estilos podendo conferir elegância clássica ou moderna à composição, parecendo mais antigo ou mais atual, mais jovem ou atemporal.

    Nesta primeira ideia é possível observar a combinação do verde mais intenso da pastilha Portobello com o branco das louças e os tons de verde limão e amarelo.
     


     

    Mesclado com tons de terra, neste caso uma madeira Portobello colocada ao fundo, o verde se torna aconchegante, a dupla é comumente utilizada em casas de campo.
     


     

    O verde pode vir também nas plantas escolhidas para decorar áreas internas e externas da sua casa. Sejam elas das cores que forem, amarelas, brancas, rosa, vermelhas, ficam lindas à mesa e por toda a casa em vasos ou ambientes de decoração compostos com o verde.



     

    Aposte nos tons mais vibrantes e ácidos. Se ainda está inseguro começe por almofadas, plantas e outros objetos decorativos.
     

     
     

    Ótima para pessoas com dia muito agitado, esta cor propicia entusiasmo ao ambiente e acalma os sentidos e o sistema nervoso.

    Confira abaixo alguns ambientes com produtos Portobello neste tom. 
     






     

    O verde permite essas múltiplas possibilidades, deixando tudo harmonioso, e é uma escolha certa na maioria das vezes. O que combina mais com a sua casa? A questão é definir a paleta de cores e então ir à busca dos acessórios, tapetes, almofadas, mantas, bancos e tantas outras coisas que vão combinar com o verde e com você!

    Estas e outras novidades em pisos e revestimentos você pode encontrar na Loja Portobello mais próxima de você e muitas outras imagens de ambiente com tons de verde você encontra em: http://pinterest.com/portobellosa/decor-color-green/

     

  • Portobello Shop na 23ª ABF Franchising Expo

    FEIRA DE NEGÓCIOS - 06.06.14 11h31

    Foi aberta oficialmente a 23ª ABF Franchising Expo, a maior feira de negócios em franquias do mundo. Iniciativa da ABF – Associação Brasileira de Franchising, o evento aberto nesta quinta-feira, 4, vai até sábado, 7 de junho, no Expo Center Norte, em São Paulo – SP, reunindo 480 marcas expositoras e com expectativa de público de 66 mil pessoas.

    A Portobello Shop está presente para receber empresários e empreendedores com interesse em entrar para a Maior Rede de Franquias de Revestimentos Cerâmicos do Brasil. Estamos com toda a nossa equipe preparada para atender a todos os interessados com a qualidade de atendimento do nível Portobello Shop. Atualmente a rede Portobello Shop conta com um total de 115 franquias e 1 loja própria.

    O revestimento escolhido para o stand foi o lançamento Jacarandá Pátina da Coleção 2014 Habitat Natural ID, que já é um sucesso!

    Venha nos visitar!

    O stand da Portobello Shop está localizado na Rua E/F – 39/40.

    Fique por dentro de todas as novidades e lançamentos da Portobello Shop: www.portobelloshop.com.br
  • Em fase de acabamento? Conheça uma novidade Portobello

    CONSTRUÇÃO - 02.06.14 10h47

    Vamos conhecer mais uma doce novidade da Coleção Habitat Natural ID.

     



     

    A cartela neutra e trendy do PBTone inspirou as colmeias de pastilhas de porcelana Chérie. Para decorar e revestir superfícies internas e externas de paredes, e mobiliários com charme contemporâneo. Em detalhes ou em grandes planos, Chérie colore e cria texturas que deixam o ambiente exclusivo e personalizado. Experimente composições com materiais urbanos como o concreto para um clima minimalista. Ou traga o aconchego para seu espaço compondo com madeiras e pedras.

     

     

    Para decorar e revestir superfícies internas e externas de paredes, e mobiliários com charme contemporâneo.

     

     

    Em detalhes ou em grandes planos, Chérie colore e cria texturas que deixam o ambiente exclusivo e personalizado.

    Experimente composições com materiais urbanos como cimento para um clima minimalista.




     

    Ou traga o aconchego para seu espaço compondo com madeiras e pedras.

    Como colmeias, sua parede irá chamar a atenção pelo efeito visual da coleção Chérie.

    Escolha suas cores e faça a sua composição!

    Estas e outras novidades em pisos e revestimentos você pode encontrar na Loja Portobello mais próxima de você.

  • Sem ideia para as bancadas em sua casa? A Portobello te dá as dicas

    DECORAÇÃO - 27.05.14 10h37

    Hoje a queridinha da vez é a bancada!

    Selecionamos inúmeras sugestões de bancadas para a cozinha, banheiros e até para a área de serviço.

    Você sabia que a cozinha americana faz parte de grande parcela dos projetos de novos apartamentos e casas, sendo uma ótima aposta para integrar ambientes?
    O balcão presente na maioria deles precisa ser bem valorizado e se transformar em um espaço de recepção da casa.

    O uso de banquetas o torna mais convidativo para que as pessoas se sentem ao seu redor e conversem enquanto a comida é preparada. Móveis, nichos e eletrodomésticos embutidos aproveitam ainda mais o espaço do local.

    E o estilo não importa, pode ser rústico, sofisticado, minimalista ou vintage.

    O que vale aqui é a criatividade e o bom gosto.

     


     

    Confira abaixo 6 dicas práticas que vão ajudar a decorar as bancadas.

    1 – Uma bancada de cozinha tem entre 85 cm e 93 cm de altura (sendo 90 cm a altura padrão ideal). Vale lembrar que é alta para cadeiras comuns, feitas para mesas de jantar, com 73 cm a 80 cm de altura. Por isso, as banquetas com altura regulável são apostas certeiras;

    2 – Quando o balcão serve de mesa de jantar, aposte em banquetas mais confortáveis (com encosto alto e acolchoadas), já que as pessoas vão permanecer mais tempo sentadas. Dê preferência por aquelas feitas de materiais de fácil limpeza, como madeira, plástico reforçado, acrílico ou até mesmo tecidos impermeáveis;

    3 - Para saber o número exato de banquetas, calcule 60 centímetros de largura para cada peça;

    4 – Os armários que ficam embaixo da bancada devem ter entre 50 cm e 60 cm de profundidade, com base de alvenaria de 5 cm a 7 cm de altura ou suspensos a 10 cm ou 15 cm do piso;

    5 – Se quiser um cooktop na bancada, lembre-se que, antes da instalação, é preciso ter um nicho pronto para ele. Não se esqueça de colocar um exaustor para diminuir odores pela casa;

    6 - O espaço de circulação mínimo em uma cozinha deve ser de 60 cm.

    Agora navegue pela galeria de fotos e se inspire nos ambientes Portobello.
     


     

    Essa bancada é revestida pela linha Vila Madá. Resultado alegre e moderno!
     


     

    Mas os banheiros também ficam incríveis com bancadas. Veja:
     


     

    Porcelanato em madeira. Alternativa sustentável, versátil e durável.
     


     

    Junto a outros objetos de decoração o revestimento cerâmico traz personalidade ao ambiente.
     


     

    Aqui a união das Linhas Liverpool, Mineral black e Coloríssima. Um conjunto que deu certo.
     


     

    Ficou incrível o Rio Retrô na bancada e o Liverpool revestindo a parede…
     


     

    É importante observar:

    a) Se a profundidade for menor que o diâmetro de um prato de refeição normal a funcionalidade da mesa/bancada fica diminuída.

    b) Não esqueça que além das cadeiras é necessário reservar espaço para as pernas. Um mínimo de 15 cm de área livre abaixo da mesa/bancada é o bastante.

    E se você quiser saber mais sobre cada um desses produtos Portobello acesse: www.portobello.com.br

    Um abraço e até mais!

    Estas e outras novidades em pisos e revestimentos você pode encontrar na Loja Portobello mais próxima de você

    Informações nos links:
    http://vidaeestilo.terra.com.br/casa-e-decoracao/inspire-se-em-20-ideias-para-bancadas-de-cozinha-americana,2bc5ecbf3ecef310VgnVCM5000009ccceb0aRCRD.html

     

     


Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo 

Tem uma reportagem, fotos, vídeos, histórias ou curiosidades?

Mande para nossa redação. Seja você o REPÓRTER.