Publicidade
Publicidade
:
Seg
23/10/17
Araguaína

Parcialmente Nublado

37º 21º
  • Tenha paciência e acredite nas promessas de Dimas

    ARAGUAÍNA - 04.04.14 16h58

    Adriel Christian
    Opinião

     

    A cidade de Araguaína há anos sofre com a falta de responsabilidade dos gestores passados. No entanto, a culpa dos problemas atuais não é somente dos políticos, tampouco da gestão atual, mas dos cidadãos que ainda são analfabetos no quesito eleições.

    Em 2012, durante a campanha eleitoral, eis que surge Ronaldo Dimas apontando qual o caminho a cidade deveria seguir e apresentando ideias que, até agora, para muitos são consideradas utópicas. Pudera, né?! Araguaína passou décadas e décadas sem uma boa administração ou alguém que se importe de verdade pelo bem estar de cada indivíduo.

    Após ser eleito com pouco mais de 50 mil votos, Dimas, antes mesmo de tomar posse, começou a ser perseguido pela oposição, o que é natural. Atualmente, o prefeito de Araguaína continua sendo perseguido, contudo, o que é estranho é a população, após as eleições, ter se arrependido de eleger Dimas.

    Essas manifestações, por exemplo, nas redes sociais pedindo a renúncia do prefeito apenas demonstra o quanto os araguainenses ainda não estão preparados para encararem as urnas, pois, ao invés de escolher um candidato novo, que está preparado para assumir o mandato, o povo (ou uma pequena porcentagem da sociedade) deseja ter como representante uma pessoa que já passou pelo Executivo de Araguaína e, sinceramente, deixou um rombo nos cofres do erário que até hoje não foi recuperado.

    Percebe-se que o cidadão já não leva a política à sério e não gosta de mudança, do novo. A sociedade, infelizmente, prefere que já conhece a dar uma chance às novidades. Prova disso é a falta de paciência de muita gente em querer ver Ronaldo Dimas trabalhar.

    As ruas, por exemplo é um desses trabalhos que todos querem resultados, porém, vale ressaltar mais uma vez que só tapar buracos, como as administrações passadas faziam, não resolve o problema. O que tem de ser fazer é recapear as ruas com “asfalto de qualidade”, como já dizia Dimas durante as propagandas eleitorais, e para isso, leva-se tempo, verbas e arrecadações de impostos, como o tão polêmico IPTU.

    Ronaldo Dimas está trabalhando sim, só não vê isso quem não quer, ou melhor, a pequena oposição que até agora não superou a derrota.

    O que todos podem e devem fazer é ter paciência e acreditar nas promessas de Ronaldo Dimas. Como o pessoal da internet diz: “aceita que dói menos!”.

    Eu fiz isso e digo com toda a certeza: confiar/acreditar é o melhor sempre!

     
  • A volta da ditadura militar: um assunto que nem deveria ser debatido

    MARCHA DA FAMÍLIA - 24.03.14 11h13

    Adriel Christian
    Opinião


    É do ser humano essa vontade quase incontrolável de querer resolver os problemas imediatamente, sem pensar nas consequências futuras. É inerente ao ser humano também agir por impulsos. Contudo, o que não é do ser humano é querer regressar no tempo buscando por melhorias, quando determinada época sequer havia algo de bom a ser reaproveitado nos dias atuais.

    No último fim de semana deste mês de março, foi realizada em todo o país a 2º edição da famosa ‘Marcha da Família com Deus pela Liberdade’, que foi considerada o ponta pé inicial para a ditadura militar no Brasil na década de 60.

    Com cartazes e faixas, os ‘protestantes’ (que mais pareciam mendigos sem teto que tentavam chamar a atenção de qualquer forma) pediam a volta da ditadura no país porque, para eles, existe uma revolução comunista em curso no país que precisa ser combatida.

    À imprensa, os baderneiros afirmaram que a intenção não é a instauração de uma ditadura militar. Para eles, as Forças Armadas devem fechar o Congresso e derrubar o Executivo, para convocar nova eleição apenas com candidatos ficha limpa e novos partidos.

    Os manifestantes usaram o caput do art. 142 da Constituição Federal para defender a intervenção militar. De acordo com o dispositivo, “as Forças Armadas, constituídas pela Marinha, pelo Exército e pela Aeronáutica são instituições destinadas à defesa da pátria, à garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer destes, da lei e da ordem”.

    Na interpretação dos “justiceiros”, a Força Nacional tem de agir o quanto antes porque há problemas institucionais graves que só podem ser resolvidos dessa forma.

    Porém, o resultado veio através da quantidade de pessoas que participaram dessa aberração. Em todo o Brasil, com mais de 190 milhões de pessoas, pouco mais de 1 mil pessoas (cerca de 0,1% do total de brasileiros) foram às ruas participar da manifestação. Fica claro que a maioria acredita que a intervenção militar não seria (e não é!) a melhor forma de resolver os problemas no país.

    É obvio que muita coisa precisa melhorar, mas não será regressando no tempo que isso vai mudar, visto que o passado da política brasileira não é um dos melhores.

    Infelizmente, muita gente iludida pela oposição do PT sonha com um país melhor, mas busca a solução no caminho errado. Infelizmente! A volta da ditadura não irá mudar nada, pois o voto continua sendo a forma de mudar a realidade do Brasil.

    Como dizem por aí, “a Marcha da Família começou em marcha lenta e terminou em marcha ré".

     
  • TV Líder estreia programa "Rota" na segunda-feira

    ARAGUAÍNA - 27.11.13 14h14

    Adriel Christian
    Da Redação

     

    Como o Portal o Norte adiantou no começo deste ano, a afiliada da RedeTV! de Araguaína, a TV Líder (Canal local 20), investiu cerca de R$ 500 mil em equipamentos para melhorar sua programação local e regional.

    A grande novidade para o mês de dezembro é a estreia do “Programa Rota”, na próxima segunda-feira, 02. De acordo com a direção do canal, o programa vai ao ar partir das 17:30 às 18:15.

    O programa tem o objetivo de trazer um conteúdo de qualidade tendo como foco principal as ocorrências policiais, as emergências do corpo de bombeiros e do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), mas sempre abrindo espaço para a cultura, entretenimento e utilidade pública.

    O mais novo programa de Araguaína será comandado pela jornalista Magna Cavalcante, que já atua na área da comunicação há 15 anos, 12 deles na BAND, no Programa Primeira Mão como repórter e apresentadora, e 2 anos e meio como Coordenadora Regional da Redesat. “Agora estamos apostando nesse projeto que há muito tempo esperava chegar a hora de tirá-lo do papel. Agradeço a Deus que vem derramando chuva de bênçãos sobre minha vida, a minha família que tem me incentivado bastante, aos amigos que estão dividindo a felicidade comigo e a família Rede TV que estão me recebendo de braços aberto”, disse ao Portal O Norte.

    Vale lembra que que após o termino do horário de verão, no inicio de fevereiro, o programa será apresentado 1 hora mais tarde, das 18:30 as 19:15.

  • Análise romântica

    OPINIÃO - 25.11.13 07h15

    Começa mais ou menos assim: você se apaixona, passa o dia inteiro falando sobre a pessoa, os seus amigos te abusam, você resolve encarar tudo em silêncio, a pessoa te dá um belo pé-no-traseiro e você fica sem amigos e sem “amor”.

    Quem nunca passou por isso? Eu, pelo menos, vivo essas tretas trocentas vezes por ano. Mas, Deus nunca disse que a vida seria fácil, tampouco o amor da sua vida apareceria num piscar de olhos.

    Com a minha vasta experiência em amores frustrados, a dica que eu sempre dou a todos (amigos, colegas, familiares, animais...) é acreditar que tudo passa! Sim, apenas isso. A gente tem que ter em mente que pode demorar quatro meses ou até de 1 ano a passar o sofrimento por aquela pessoa que nos deixa de perna bamba, mas uma hora nosso coração resolverá acordar para vida. Uns demoram mais do que os outros, mas, em algum momento da nossa existência, ele acordará. 

    Vejo algumas pessoas que passam séculos dizendo que “se não for com ele(a), eu não caso com ninguém!”. Cara, em que mundo essas pessoas vivem? E daí que ela ainda ama a pessoa? A vida para o (ex) companheiro continua, na verdade, continua boa até demais. O problema é que algumas pessoas gostam da dor do amor.

    Outra coisa que eu sempre propago por aí é que não adianta você correr atrás depois que a outra pessoa já deixou bem claro que não quer nada. Dizem que o amor é bobo e nos deixa cego, mas surdo não, né?

    Ainda bato naquela velha tecla: dê ouvido ao seu coração, mas principalmente ouça o que as pessoas que te querem bem tem a falar. Vai doer, mas às vezes a dor é sinal de que a alegria está próxima. Por que você sabe: depois da dor vem a alegria.

  • WhatsApp: aplicativo de celular que você usa contra si mesmo

    OPINIÃO - 21.11.13 07h32

    Adriel Christian
    Opinião
     

    É notório que os brasileiros ainda não aprenderam a usar as redes sociais, prova disso são as milhares de notícias que vemos sobre pessoas que se expõem demais na internet. Mas um aplicativo tem contribuido ainda mais com o cyberbullying: o WhatApp (aplicativo de troca de mensagens, áudio e vídeo).

     O WhatsApp é aquele aplicativo onde você faz o que, em muitas vezes, a gente não teria coragem de falar pessoalmente. Nele, as pessoas esquecem que tudo o que elas postam no celular pode ser propago em questão de minutos nos grupos.

    Um caso, entre os vários que surgem diarimente, me chamou a atenção. Um estudante de Administração de Araguaína gravou um video se masturbando e mandou para outra pessoa. Contudo, como eu já disse, a gente nunca sabe o que a pessoa pode fazer. Hoje pode haver uma amizade colorida, mas, e a amanhã? Quem nós garante que tudo será como antes? Por isso, é necessário ter muito cuidado com o que compartilhamos nas redes socais.

    De modo geral, eu não culpo o estudante, e sim a pessoa que compartilhou o vídeo. O que ela ganhou com isso? No mínimo deve ser mais uma recalcada que não aceita um término de namoro ou o famoso "fora".

    Boatos dão conta de que o estudante estaria mudando de cidade devido ao cyberbullying ao qual está enfrentando. Então, é isso? É para isso que queremos usar a tecnologia: denigrir ou difamar as pessoas? Tudo isso a troco de uns momentos de alegria enquanto a vítima sofre? Sinceramente, não entendo a que ponto chegamos.

    Um caso semelhante aconteceu com um jornalista do Tocantins e eu novamente eu repito: a internet é um espaço muito bom para quem sabe usar e uma péssima armadilha que, às vezes, nós mesmos armamos contra a gente.

    Bom senso e inteligência andam faltando na vida de muitas pessoas maldosas, por isso, creio que o Ministério da Educação deveria criar a disciplina "Rede Social" para os estudantes, já que o futuro da maioria dos jovens será continuar alienados a esse mudinho virtual.  

  • Criação de novo município pode trazer mais problemas para Araguaína

    OPINIÃO - 18.11.13 08h50

    Adriel Christian
    Opinião

     

    Nos últimos dias, o que mais se comenta em Araguaína é sobre a divisão da cidade em duas regiões, ou seja, a criação de um novo município.

    Cansados do abandono por parte do poder público, moradores de mais de dez bairros resolveram se juntar e formar o movimento ‘Cidade nova, criar para crescer’, que tem como objetivo principal dividir Araguaína a partir da margem esquerda do rio Lontra.

    O projeto dos manifestantes está baseado no §3, do Art. 18, da Constituição Federal, que diz: "os Estados podem incorporar-se entre si, subdividir-se ou desmembrar-se para se anexarem a outros, ou formarem novos Estados ou Territórios Federais, mediante aprovação da população diretamente interessada, através de plebiscito, e do Congresso Nacional, por lei complementar".

    Porém, os manifestantes esqueceram de mencionar o §4 do mesmo artigo, que informa que para criação desse novo município, é necessário que ele seja Lei Estadual e só vá à Plesbicito após ser feito um estudo que prove a viabilidade/necessidade da criação do novo território.

    E é claro que não há necessidade de mais um município no Tocantins. Vejo que por trás de tudo isso há um interesse político, nada de querer melhorar a situação desses moradores que tanto reclamam.

    Você sabia que esse projeto pode ficar só no papel? Sim! Na quarta-feira (14), foi publicado no Diário Oficial da União o veto integral do Projeto de Lei 98/2002 que criava, incorporava, fundia e desmembrava municípíos.

    Para a presidência da República, a proposta de lei devolvida ao Congresso Nacional contraria o interesse público. Segundo o despacho presidencial, a medida expandiria a expansão expressiva de municípios, o que acarretaria no aumento de despesas do Estado com a manutenção da estrutura administrativa e representativa.

    Ainda segundo o veto, a criação de novos municípios pode acarretar prejuízos para as cidades menores, além de maiores dificuldades financeiras.

    É isso que você quer para Araguaína: mais problemas e roubalheira? Pense nisso!  
     



    Adriel Christian é estudante de Direito e Repórter do Portal O Norte.

    - Os textos dos nossos colunistas não representam a opinião do site, mas deles próprios. Através dos comentários, você poderá discordar ou concordar. O espaço é livre a todos!
  • Governador Siqueira poderá ser processado por manifestantes insultados

    POLÊMICA - 13.11.13 11h28

    Adriel Christian
    Artigo de Opinião



    Nesta quarta-feira, 13, o membro da Organização Não Governamental (ONG) SOS liberdade de Araguaína, professor Elcimar Pessoa, afirmou à imprensa que o grupo entrará com uma ação criminal e outra civil contra o governador do Estado após o mesmo ofender manifestantes ontem, 12, durante a autorização das obras do Hospital Geral de Araguaína (HGA).

    O manifestantes teriam sido chamados de vagabundos e desordeiros. “Isso aí é desordeiro sabe? E pessoa desocupada. Ganhar um dinheirinho para comprar crack? Pois leva para frente", disse o governador. Segundo Pessoa, durante o evento o seu cartaz foi rasgado por um dos seguranças e que também teria sido ameaçado de prisão. “Nós estávamos sem armas naquele momento. Tínhamos apenas cartazes e nossas vozes e nos trataram de forma violenta. Eu sou pedagogo, sou concursado e me chamaram de vagabundo e ainda que uso meu dinheiro para comprar crack. Eu sou um trabalhador, tenho direito de me manifestar e da nossa parte era tudo de forma pacífica”, disse.

    Indenização

    Ao T1 Notícias, o
     professor afirmou que ele e o grupo de pessoas que se manifestavam já levantaram informações de jornais e vídeos e que solicitarão uma indenização pelo fato ocorrido. “Não somos vagabundos. Somos educadores e estamos trabalhando diariamente para educar jovens com caráter, para que tenhamos um futuro melhor”, disse acrescentando que o ONG não quer apenas a inauguração de pedras fundamentais e ordens de serviço. 

    Após toda essa polêmica, o que pode constatar é que o Governador do Estado sequer teve respeito para com o povo de Araguaína. Todas as vezes em que o mesmo vem à cidade entregar alguma obra, sempre acontece desavenças. Apenas na época de campanha eleitoral é que tudo fica "tranquilo".  Será por quê? 

  • Hospitais públicos do país gritam por socorro, os do Tocantins então...

    OPINIÃO - 06.11.13 10h28

    Um dos principais problemas enfretados pela maioria dos brasileiros, sem dúvida alguma é a superlotação dos hospitais públicos. Não batasse isso, os pacientes ainda têm de ter paciência com funcionários desqualificados, para não dizer que são sem educação.

    A desculpa que o Governo (Estadual, Federal e Município) dá ao cidadão é de que o principal motivo de superlotação e carência no sistema público de saúde é o grande fluxo de pacientes de outros estados. Ou seja, o poder público reconhece o fato, mas não procura uma solução para resolvê-lo. Se procura, eu nunca vi.

    Aí você me questiona: "Mas, e os médicos cubanos? Eles não ajudam?". É óbvio que contribuem bastante, porém, enquanto os hospitais públicos continuarem com uma péssima estrutura, o caos na saúde não será resolvido nem 50%.

    Em Araguaína, por exemplo, o Hospital Regional pode até ter médicos, mas faltam leitos, melhoria na estrutura e todo aqueles "bla bla bla" que rotineiramente vemos/lemos nos veículos de comunicação. Prova disso é a imagem que internauta postou no Facebook. Segundo ele, o HRA se encontra atualmente com várias pessoas no chão, recebendo soro sem a "mínima condição de dignidade para médicos e pacientes. Estes aí no chão são usuários de crack internado em Ala Psiquiátrica", informou.
     


    Ir às ruas da cidade não resolveu o problema; audiências públicas também não resolveu o problema. A solução é simples: eleição política. É no momento da votação, ao apertar a tecla verde, que você irá decidir o futuro do seu país. No Tocantins, a sociedade já viu o erro que cometeu ao eleger ex-governo ditador; os cidadãos viram as promessas de um novo Hospital que, por enquanto, é utópico.

    Resumindo: a solução para o problema não só da saúde pública, mas também da segurança, pode e deve ser resolvido no próximo ano, quando todos nós formos escolher nossos representantes.

    Espero que ninguém venda seu voto por um quilo de chambari (chega a ser bizarro isso!) ou R$ 50. Mais saúde, educação e vergonha na cara de muitos políticos. Amém!?
     



    Adriel Christian é estudante de Direito e Repórter do Portal O Norte.

    - Os textos dos nossos colunistas não representam a opinião do site, mas deles próprios. Através dos comentários, você poderá discordar ou concordar. O espaço é livre a todos!
  • Pronto pro amor?

    COMPORTAMENTO - 07.10.13 09h05

    Você já parou para pensar em como seria se só assumíssemos um relacionamento quando estivéssemos prontos para amar? Complicado, eu sei. É que quando estabelecemos um compromisso (sim, para mim relacionamento é um compromisso onde ambas as partes prometem não só amor, mas serem fiéis, carinhosas…) temos aquela vontade incontrolável de ficar ao lado da pessoa o tempo inteiro, assim, sufocando-a.

    Tudo seria mais fácil se tivéssemos aulas na escola ensinando-nos a amar? Eu penso assim: o amor é sentimento que a gente não toca nele, mas ele nos toca. E o pior é que ele nos fere, deixa uma cicatriz que demora meses e anos para cicatrizá-la.

    A escritora Rosana Braga, em um dos seus textos, disse que enquanto nos preparamos para conquistar um (grande) amor é necessário viver essa fase de forma intensa e satisfatória. Sofrer é conseqüência da luta. “Imagine que você está construindo o alicerce de uma casa muito especial, da casa dos seus sonhos. Lembre-se que, caso este alicerce seja construído sem ânimo, sem empenho e sem conhecimento, sua casa desmoronará muito antes do que você imagina ou deseja”.

    Não dá para viver um amor sem antes o amor próprio; sem antes você atrair, envolver e conquistar alguém que te interessa. Não é fácil atrair e conquistar alguém se você pensa que não é forte o suficiente para aceitar um “não”. Afinal, para o amor não há garantias. O jeito é se jogar sem medo de cair, e se cair é só levantar e continuar seguindo o seu caminho, já que o mundo não esperará você reestruturar sua vida.

    Estar pronto para amar é besteira, já que a vida nos ensina diariamente como devemos ser e agir. Não há nada melhor que descobrir aos poucos a essência do amor...

    “O amor, como tudo em nós, é construído em todos os sentidos, desde o amor conosco mesmo até o amor para com o outro e para com tudo.”

  • Falta cultura em Araguaína?

    OPINIÃO - 23.09.13 07h42

    Sim, falta cultura em Araguaína e o interesse por parte da população em adquiri-la também. Não é novidade para ninguém que a cidade é extremamente carente no sentido de boas festas particulares, eventos públicos dentre outras festas.

    Uma das principais reclamações dos araguainenses era sobre o abandono do Espaço Cultural, onde eram realizadas peças teatrais e exibição de filmes no auditório e shows musicais na concha de shows artísticos existente no local.

    Pensando em dar um “fim” nessa situação, o ator e diretor do Grupo Artpalco, George Henrique, realiza desde o ano passado várias sessões de espetáculo humorístico e agora em agosto instalou na cidade uma escola de teatro, a primeira de Araguaína. A inovação foi bem aceita pela sociedade, porém...

    Uma empresa não surge do nada, como muitos pensam. Nos bastidores, a coisa não é tão simples como aparenta ser. Segundo o diretor, o Grupo Artpalco ainda sofre com a falta de patrocínio do poder público e empresas privadas, mas vai se virando como pode.

    O Portal O Norte entrou nessa batalha e está ajudando incansavelmente na parte da divulgação, contudo, todos sabem que uma única empresa não faz diferença se não tiver o apoio também da sociedade. É hora da população lutar por melhorias, por cultura/conhecimento, buscar um futuro melhor para si mesmo ou para os seus filhos sem demagogia e mesquinhagem.

    Cultura x mesmice

    Muita gente acha caro pagar R$ 30 na entrada de uma peça teatral, mas chega a dar R$ 150 ou mais para ver artistas que todos os anos estão na cidade. Mesmo não indo aos shows, já sinto-me amigos deles devido a quantidade de vezes que os mesmos vêm à Araguaína.

    É claro que ninguém pode controlar o seu dinheiro ou dizer o que você deve ou não fazer, mas também não podemos tapar o sol com a peneira e dizer que com R$ 30 não se adquire cultura. Como não? Ao meu ver, indo à esses shows sertanejos é que você não irá encontrar mesmo cultura. Lá você terá alegria momentânea, mas só isso. Já a peça teatral...

    Na peça “A poção do amor”, realizada nesse fim de semana em Araguaína, jovens e adultos, crianças e idosos puderam entender que o amor verdadeiro não depende de uma “poção”, pois o amor está dentro de cada um de nós.

    E para quem quer incentivar a cultura teatral na cidade, o Grupo Artpalco está esperando por você. Telefone: (63) 3421-4022.

    Vale ressaltar que dia 10 de outubro, em comemoração ao dia das crianças, o Grupo Artpalco apresentará 4 sessões, sendo duas delas exclusivas para os estudantes de Araguaína.

Anterior 1 2 Próximo