Publicidade
Publicidade
:
Seg
23/10/17
Araguaína

Parcialmente Nublado

37º 21º

Lista de Alimentos que podem ser consumidos pós-validade

11/10/2017 10h29 | Atualizado em: 11/10/2017 11h27
Texto:
Gostou?
  • (2)
  • (0)
Compartilhe:
Divulgação

Um filé de salmão perfeito vai para o lixo simplesmente porque se passaram alguns dias da data de validade – muita gente já se viu nessa situação. Segundo Rose Prince, do site do jornal Daily Mail, milhões de toneladas de comida e bebida são desperdiçadas por ano – 19% de tudo o que se compra – sendo que a maioria poderia ter sido comida.

Segundo a campanha “Love Food Hate Waste” ("ame a comida, odeie o desperdício"), se cada família pensasse um pouco antes de jogar alimentos fora, poderia economizar 60 libras (cerca de R$ 230) por mês.

De um modo geral, os produtos são comestíveis depois da data de validade – basta usar o bom senso, os olhos, mãos e nariz para determinar o que passou da conta. Veja algumas dicas de alimentos que podem ser consumidos depois do vencimento.

Tomates

Por conta do amadurecimento, você não consegue usar o tomate uma semana ou duas depois de sua melhor data. Mas quanto mais macio e enrugado melhor! Diferente da maioria dos vegetais, o tomate fica mais doce com o tempo. Sendo assim, mesmo que estiver mais escuro por dentro, ele ainda está bom. Evite-os apenas se ficar muito aguado ou se tiver cheiro de álcool.

Filé de peixe

Filés de peixe cru, como bacalhau, salmão e haddock, mantêm-se comestíveis por quatro semanas depois que foram pescados, desde que se mantenham refrigerados abaixo de cinco graus.

Neste período ainda estará seguro, mas o gosto não fica bom. O peixe pode levar até três semanas do mar até o supermercado e como a embalagem não mostra quando ele foi pescado, é melhor ter cuidado.

O peixe branco deve parecer translúcido e com pele brilhante, sem cheiro e a carne deve parecer elástica, porém firme, quando pressionada.

Sorvete

Mesmo quando mantido no freezer, o sorvete tem um tempo de vida surpreendentemente curto. Isto porque é rico em gordura, então nunca fica completamente congelado. Ele pode perder o sabor dentro de três meses. Se o produto escurecer, ou ficar com o gosto azedo, é hora de jogar no lixo.

Salsichas

Não há muita margem de manobra com as carnes processadas. Não arrisque mais do que um dia depois da data. Quando a carne é processada ou picada, ela fica exposta a bactérias como a E.coli, que se proliferam rapidamente mesmo sob refrigeração. Se o produto parece seco ou com tom mofado, jogue fora. Se a salsicha ou hambúrguer parecem pegajosos, ao invés de lisos e brilhantes, ou aparentam uma tonalidade mais escura, não coma.

Ovos

Para testar os ovos, mergulhe em um copo com água: se ele flutuar, não está bom, pois à medida em que envelhece, mais entra ar pela casca, através de furos microscópicos. Se ele afunda, está bom para comer.

Iogurte

Quando o produto é feito sobre o processo de fermentação láctica, estão garantidos sob este método de conservação que estabiliza o leite fresco para fazer com que o produto dure. Jogue fora se detectar a menor partícula de mofo; mas se ele parece limpo, fresco, e com gosto bom, pode ser ingerido.

Carne

Um filé de carne pode parecer fantástico após longas cinco semanas. Mas se está com cheiro ruim, é sinal de que estragou. Uma dica é usar um pano limpo e úmido, com vinagre, para remover as bactérias antes de cozinhar. Se a data de validade estiver vencida, prefira fazer o bife bem passado, para exterminar de vez as bactérias.

Farinha e especiarias

Especiarias como pimenta em pó, páprica e pimenta de caiena podem durar mais de seis meses se no rótulo constar “vapor pausterizado”, “fumigados com gases químicos” ou ainda “irradiada”. Isto significa que foram esterilizados para matar os ácaros.

Estes insetos microscópicos vivem em alimentos secos como farinha e especiarias. Você não consegue vê-los, mas pode notar marcas por onde eles cavaram para baixo.

Frango

Ao contrário do peixe, o frango se deteriora rapidamente. Se estiver com cheiro azedo, pode estar estragado, mas lave com água e cheire novamente para verificar se o cheiro não vem da embalagem. De um modo geral, não arrisque comer frango mais do que um dia ou dois depois da data.

Muitas vezes, após o abate, o frango é colocado em um banho de água fervente e isso acelera o crescimento de bactérias. Veja sempre o método de processamento no rótulo. 

Fonte: Terra

Acompanhe nossas atualizações em tempo real:

Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter Compartilhe via E-mail
Texto:
Gostou?
  • (2)
  • (0)
Compartilhe:

“Os comentários aqui postados são de inteira responsabilidade de seus autores, não havendo nenhum vínculo de opinião com a Redação da equipe do Portal O Norte”