Publicidade
Publicidade
Publicidade
:
Sex
20/07/18

Ministro determina investigação de mais crimes contra Marcelo

12/04/2018 13h36 | Atualizado em: 13/04/2018 00h09
Texto:
Gostou?
  • (0)
  • (0)
Compartilhe:
Divulgação

O governador Marcelo Miranda (MDB) e outras sete pessoas, incluindo seu o pai e irmão foram denunciados criminalmente pelo Ministério Público Federal (MPF). O teor da denúncia ainda não foi divulgado pela Justiça, mas ela foi feita no início do mês e nesta quinta-feira (12) foi publicada uma decisão do ministro Mauro Campbell, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), determinando abertura de outros sete inquéritos para investigar mais crimes envolvendo o governador e a família.

Apesar de a justiça não ter divulgado o teor da denúncia, sabe-se que as acusações estão ligadas à operação Reis do Gado, da Polícia Federal, que investiga fraudes em licitações e lavagem de dinheiro.

O governador Marcelo Miranda, o pai dele, José Edmar Brito Miranda, e o irmão dele, José Edmar Brito Miranda Júnior foram denunciados por associação criminosa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Além deles, empreiteiros e pessoas ligadas ao grupo também foram denunciados.

O advogado Jair Alves Pereira, que representa a família Miranda no processo da Operação Reis do Gado, ainda não se manifestou e disse que está analisando o teor da decisão.

Reis do Gado

Deflagrada em 2016, a operação Reis do Gado apurou que o suposto esquema de fraudes em licitações públicas envolvia empresas de familiares e pessoas de confiança do governador. Ao todo, foram expedidos oito mandados de prisão temporária, 24 de condução coercitiva e 76 de busca e apreensão.

Segundo a Polícia Federal, os crimes teriam acontecido entre 2005 e 2012 e foram identificados pelo menos R$ 200 milhões efetivamente lavados.

A investigação da PF apurou também que a lavagem do dinheiro desviado seria feita através de transações imobiliárias fraudulentas, contratos de gaveta e manobras fiscais ilegais, como a compra de fazenda e de gado e que parte do valor foi destinado a formação de caixa dois para campanhas realizadas no estado.
Ministro Mauro Campbell

Na decisão desta quinta-feira (12), o ministro Mauro Campbell não se manifestou sobre as denúncias feitas pelo MPF no início do mês, mas deu prazo para os advogados de defesa se manifestarem.

Além disso, determinou que sete novos inquéritos fossem abertos imediatamente para apurar outras suspeitas de crimes. Entre elas, uma viagem oficial do secretário Brito Miranda pela Europa com toda a família.



 

Acompanhe nossas atualizações em tempo real:

Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter Compartilhe via E-mail
Texto:
Gostou?
  • (0)
  • (0)
Compartilhe:

?Os comentários aqui postados são de inteira responsabilidade de seus autores, não havendo nenhum vínculo de opinião com a Redação da equipe do Portal O Norte?

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Tem uma reportagem, fotos, vídeos, histórias ou curiosidades?

Mande para nossa redação. Seja você o REPÓRTER.