Publicidade
Publicidade
Publicidade
:
Dom
20/08/17
Araguaína

Predomínio de Sol

37º 21º

Ex-prefeita apaga arquivos digitais antes de deixar cargo no Tocantins

04/01/2017 10h54 | Atualizado em: 04/01/2017 11h02
Texto:
Gostou?
  • (0)
  • (0)
Compartilhe:
Divulgação J.Wilson

Na gestão da ex-prefeita de Miracema do Tocantins, Magda Borba (do PSD), a 78 Km de Palmas, informações de computadores da prefeitura foram apagadas antes do mandato dela acabar. Ficaram para nova gestão uma série de outros problemas, entre eles, a nova administração começa o ano com uma dívida de mais R$ 30 milhões.

O novo prefeito, Moisés da Silva, decretou nesta terça-feira (3) o fechamento do órgão até o dia 11, por falta de condições de funcionamento.

O novo prefeito Moisés da Silva queria saber se tinha dinheiro em caixa, mas não encontrou arquivos, senhas, nada nos seis computadores do setor de finanças. Tudo foi apagado. "Não sei quem formatou e não sei o porquê fizeram isso. Suspeito que era para não ter acesso aos dados", diz.

O pátio da prefeitura parece um depósito de sucata. Oito máquinas e os onze ônibus escolares estão quebrados.

A volta às aulas nas escolas municipais da cidade está prevista para acontecer no fim de janeiro, mas por causa da situação financeira do município, a prefeitura estuda adiar em até um mês o começo do ano letivo.

Em outubro, a então prefeita demitiu 30% dos funcionários depois de não se reeleger. O fim do ano letivo na rede municipal também foi antecipado em um mês e meio. Uma liminar da Justiça mandou retomar as atividades, o que teria sido cumprido parcialmente.

"Eu acho que devia arcar com as responsabilidades, não deixar a população nesse sofimento todo", opina a cozinheira Raimunda Dias.

Outro problema é a falta de coleta de lixo há pelo menos dois meses. Os próprios moradores contrataram até carroceiros que descarregaram o lixo na estrada mesmo.
"Tinha que fechar as portas porque quando ventava, aquele cheiro ruim entrando dentro de casa", conta o relojoeiro, Abel dos Santos.

Resposta

O prefeito de Miracema do Tocantins, Moisés da Silva, disse que contratou emergencialmente uma empresa para fazer a colta do lixo e já pediu ao banco os extratos das contas correntes da prefeitura.

A ex-prefeita disse que as dívidas foram acumuladas de administrações anteriores e responsabilizou a crise econômica.

Acompanhe nossas atualizações em tempo real:

Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter Compartilhe via E-mail
Texto:
Gostou?
  • (0)
  • (0)
Compartilhe:

“Os comentários aqui postados são de inteira responsabilidade de seus autores, não havendo nenhum vínculo de opinião com a Redação da equipe do Portal O Norte”