Publicidade
Publicidade
Publicidade
:
Ter
23/10/18

Energisa deve ser multada em mais de R$ 40 milhões por incêndio

10/01/2018 19h26 | Atualizado em: 11/01/2018 10h19
Texto:
Gostou?
  • (0)
  • (0)
Compartilhe:
Portal O Norte

A concessionária Energisa no Tocantins deve ser multada em mais de R$ 41,5 milhões de reais, por causa do incêndio que em setembro do ano passado devastou quase 20 mil hectares de terras destruindo fazendas, matando mais de 1000 animais e ainda um vaqueiro, na região de Carmolândia, Norte do Estado.

O do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) divulgou nesta quarta-feira (10), um lado pericial apontando que os incêndios teriam sido ocasionados por negligência da empresa em relação à falta de manutenção na rede.

Os relatórios do Ibama apontam que o incêndio florestal ocorreu em três áreas na fazenda Boa Esperança e o fogo destruiu mais de 19 mil hectares. Parte deles em área de reserva legal e Área de Preservação Permanente (APP).

Conforme o Ibama, a falta de manutenção adequada em uma rede de derivação de energia elétrica resultou no rompimento de fio de energia por galhos de árvore, provocando incêndio na primeira área.

Depois disso, uma chave religadora foi acionada em outro local com vegetação seca e provocou um novo incêndio. Por fim, o fogo em um terceiro terreno começou devido a ação do vento espalhar vegetação em chamas para outros pontos.

Ainda de acordo com o laudo, apesar de os focos terem surgido de forma acidental se os cabos elétricos e os dispositivos de segurança da rede elétrica tivessem recebido manutenções preventivas rotineiras, os incêndios não teriam acontecido ou os prejuízos seriam menores.

O relatório concluiu que a empresa deve ser multada de forma específica observando as devidas consequências:

• Fazer uso de fogo em área agropastoril. Valor da multa: R$ 16.638.000,00.
• Danificar floresta ou vegetação nativa em área de reserva legal com o uso de fogo. Valor da multa: R$ 15.307.500,00.
• Danificar florestas ou vegetação natural em Área de Preservação Permanente (APP). Valor da multa: R$ 9.607.500,00.

Além das investigações realizadas pelo Ibama, a Polícia Civil através da Delegacia de Carmolândia abriu um inquérito que de acordo com o delegado Rerisson Macedo, ainda está em andamento.

O outro lado

Em nota à imprensa, a Energisa Tocantins, disse que os laudos são parciais e não correspondem às conclusões que especialistas em incêndios florestais chegaram após análise independente que segundo a empresa, indica que as “origens dos incêndios dos dias 10 e 16 de setembro são distintas e que ambos os incêndios provavelmente tiveram origem criminosa por fato de terceiro."

A concessionária afirmou ainda que apresentou defesa aos laudos produzidos. "A Companhia registra ainda que não há qualquer ação ou omissão de sua parte que possa ter contribuído para os incêndios mencionados e afirma que há a manutenção de todas suas redes de distribuição seguindo integralmente os padrões de qualidade e excelência exigidos pela ANEEL e pela legislação vigente", concluiu a nota.

Entenda

O fogo começou na Fazenda Boa Esperança, no dia 10 de setembro, após o cabo que passa pela fazenda se romper. O incêndio atingiu uma área extensa perto de Carmolândia, norte do estado, e matou mil animais, entre gado, cavalos e burros, segundo uma estimativa feita pelos fazendeiros da região.

O vaqueiro Carlos Alberto da Silva também ficou ferido durante o combate e morreu após ficar internado vários dias em Unidade de Terapia Intesiva.

Setembro de 2017 foi o pior mês da história do Tocantins em número de queimadas. De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), foram registrados 10.734 focos de incêndios no estado.

Com informações do G1/TO

Acompanhe nossas atualizações em tempo real:

Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter Compartilhe via E-mail
Texto:
Gostou?
  • (0)
  • (0)
Compartilhe:

?Os comentários aqui postados são de inteira responsabilidade de seus autores, não havendo nenhum vínculo de opinião com a Redação da equipe do Portal O Norte?

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Tem uma reportagem, fotos, vídeos, histórias ou curiosidades?

Mande para nossa redação. Seja você o REPÓRTER.