Publicidade
Publicidade
:
Seg
23/10/17
Araguaína

Parcialmente Nublado

37º 21º

Carro conduzido por policial militar atinge e mata casal de namorados

02/01/2017 09h38 | Atualizado em: 03/01/2017 09h11
Texto:
Gostou?
  • (3)
  • (1)
Compartilhe:
Divulgação

Da Redação

Um casal de namorados morreu depois de ser atingido por um carro dirigido por um Policial Militar em Araguaína, Norte do Tocantins. O acidente aconteceu na noite desse domingo (1º) no perímetro urbano da BR-153.

O acidente foi no início da noite, na entrada do setor Nova Araguaína. Segundo testemunhas, o carro conduzido pelo PM seguia no mesmo sentido da moto em que estava o casal. O carro colidiu na motocicleta que foi arrastada por vários metros e capotou logo em seguida.


Moto do casal ficou destruída. (Foto: Divulgação)

Segundo testemunhas, o policial apresentava sinais de embriaguez e logo depois do acidente teria começado a atirar para cima para tentar evitar que curiosos se aproximassem da cena.

Os ocupantes da motocicleta foram identificados como Brenda Miranda de Lima (23 anos) e Lucas Alberto Rocha (25 anos). Eles foram socorridos e encaminhados para o Hospital Regional de Araguaína (HRA), Brenda morreu por volta de meia noite. A jovem deixa um casal de filhos: um menino de 4 anos e uma menina de 3 anos.

Lucas morreu logo depois de Brenda. Ele fraturou uma perna e foi submetido a um procedimento cirúrgico mas não resistiu. 

O Militar estava em um carro com outra pessoa. Os dois sofreram ferimentos leves e também foram levados para o hospital. A arma do PM foi recolhida e deve passar por perícia.

Como o acidente aconteceu em um trecho de rodovia Federal, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) foi acionada para a ocorrência. Segundo a PRF o teste do bafômetro não foi realizado no motorista porque quando os agentes chegaram no local ele já havia sido encaminhado para o hospital. A Polícia Militar também foi acionada por conta dos da denúncia de disparos que teriam sido efetuados pelo policial.

Procurada por nossa reportagem, a assessoria da Polícia Militar informou que está reunindo detalhes sobre o caso envolvendo o Sargento Sayno Oliveira Silva (42 anos): "Uma vez que há envolvimento de membro da corporação deve-se apurar todas as circunstâncias do fato em atenção à conduta do policial", disse a assessoria. 

Acompanhe nossas atualizações em tempo real:

Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter Compartilhe via E-mail
Texto:
Gostou?
  • (3)
  • (1)
Compartilhe:

“Os comentários aqui postados são de inteira responsabilidade de seus autores, não havendo nenhum vínculo de opinião com a Redação da equipe do Portal O Norte”