Publicidade
Publicidade
:
Seg
23/10/17
Araguaína

Parcialmente Nublado

37º 21º

Servidor de prefeitura e vereador são acusados de espancar estudante

10/10/2017 10h01 | Atualizado em: 11/10/2017 09h09
Texto:
Gostou?
  • (3)
  • (0)
Compartilhe:
Fotos Cedidas Roger Conrado

Um homem de 30 anos procurou a Polícia Civil nesta segunda-feira (09), para registrar um Boletim de Ocorrência (BO) denunciando que teria sido agredido por um assessor jurídico da prefeitura de Araguatins e um vereador da cidade. O caso teria acontecido na última sexta-feira (06), durante um show do cantor Mano Valter em comemoração a Exposição Agropecuária de Araguatins.

O assessor Antônio Edson, mais conhecido como “Pequeno” e vereador Miguel da Silva (PMDB), conhecido como “Miguel Cajueiro” são apontados como autores da agressão que ocorreu no Parque de Exposições da cidade. 

Ao Portal O Norte, o estudante Roger Conrado da Silva, disse que tentava separar a briga entre o assessor e sua namorada para evitar que ela fosse agredida mas acabou sendo agredido pelo assessor, momento em que levou um soco e caiu no chão. Segundo ele, na sequência, amigos de Pequeno teriam se aproximado e atingido ele com chutes e pontapés. 

Roger relatou ainda à polícia, que o vereador Miguel Cajueiro se armou com uma cadeira de ferro e atingiu violentamente a cabeça dele. Depois disso os agressores teriam saído do local.

O estudante foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e encaminhado para o Hospital Regional de Augustinópolis. Ele sofreu traumatismo craniano leve e precisou levar 11 pontos na cabeça.

Procurado pela nossa reportagem, o assessor jurídico não confirmou ter espancado a vítima destacando apenas que Roger teria que provar a denúncia que fez contra ele. 

O vereador Miguel do Cajueiro também negou envolvimento na confusão e disse estava próximo a policiais militares completando que testemunhas podem confirmar que ele não agrediu Roger.

Ainda segundo o parlamentar, o estudante faz parte de uma família de adversários políticos dele na cidade e acredita que a denúncia feita contra ele tem o intuito de denegrir sua imagem. Miguel Cajueiro disse ainda que somente ontem (09), Roger foi à polícia para registrar o BO. Para ele, o estudante foi orientado por terceiros a denunciá-lo.

Questionado sobre o motivo de ter registrado BO apenas na segunda, Roger Conrado explicou que como era feriado ele só procurou a delegacia ontem para denunciar. "Não poderia deixar eles passarem impunes. Eles são agentes públicos e teriam que dar bom exemplo". 

Acompanhe nossas atualizações em tempo real:

Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter Compartilhe via E-mail
Texto:
Gostou?
  • (3)
  • (0)
Compartilhe:

“Os comentários aqui postados são de inteira responsabilidade de seus autores, não havendo nenhum vínculo de opinião com a Redação da equipe do Portal O Norte”