Publicidade
Publicidade
Publicidade
:
Sáb
22/09/18

Construtor é baleado na frente da esposa no Jardim dos Ipês

14/09/2018 08h53 | Atualizado em: 15/09/2018 12h15
Texto:
Gostou?
  • (0)
  • (0)
Compartilhe:
Divulgação

Um construtor de imóveis de 34 anos, foi alvo de uma tentativa de homicídio na noite dessa quinta-feira (13), em Araguaína, Norte do Estado.

O crime aconteceu no setor Jardim dos Ipês, quando a vítima identificada como, Jefferson Rodrigues Corrêa Camargo, mais conhecido pelo apelido de 'Bolinho', estava junto com sua esposa em frente a uma construção naquela localidade, quando um veículo modelo Pick UP se aproximou dele e os ocupantes efetuaram vários disparos de arma de fogo contra Jefferson, que segundo testemunhas teria revidado e os autores fugiram em seguida. Jefferson foi atingido de raspão na cabeça e nas costas. O veículo da vítima ficou com várias marcas de tiros.

Baleado, o construtor foi encaminhado pela esposa para o Hospital Regional de Araguaína (HRA). De acordo com a Polícia Militar, os autores tentaram mais uma vez contra a vida da vítima que foi perseguida.

Jefferson se apresentou na Delegacia de Plantão, onde em depoimento negou que tivesse armado e revidado os disparos contra ele.

A PM acredita que o crime pode ser motivado por acerto de contas já que os suspeitos chegaram e atiraram em Jefferson sem dizer nada. O caso deve ser investigado pela Polícia Civil.


Jefferson é suspeito de envolvimento na morte de seu ex-sócio. O crime aconteceu em um motel em 2014.  

Suspeito de Assassinato

Jefferson era suspeito de envolvimento na morte de seu ex-sócio, Thiago Henrique Domingos, que tinha 27 anos e foi assassinato a pauladas dentro da garagem de um motel em 2014 em Araguaína. Na época do crime ele chegou a ser preso mas ganhou liberdade.

Segundo a acusação do Ministério Público Estadual (MPE), o crime teria sido motivado por causa de um imóvel que os dois tinham juntos, o bem era avaliado em R$ 300 mil reais. Conforme denúncia, Thiago teria comprado a parte de Jefferson que estava sendo paga de forma parcelada e na época em que ele foi assassinado a dívida já estaria quase quitada.  

Apesar das acusações, Jefferson foi a Júri e foi absolvido das acusações por falta de provas. 

Acompanhe nossas atualizações em tempo real:

Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter Compartilhe via E-mail
Texto:
Gostou?
  • (0)
  • (0)
Compartilhe:

?Os comentários aqui postados são de inteira responsabilidade de seus autores, não havendo nenhum vínculo de opinião com a Redação da equipe do Portal O Norte?

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Tem uma reportagem, fotos, vídeos, histórias ou curiosidades?

Mande para nossa redação. Seja você o REPÓRTER.