Publicidade
Publicidade
Publicidade
:
Seg
24/09/18

A pedido de Dimas, vereador pode deixar PR para ser vice de Amastha

06/04/2018 11h32 | Atualizado em: 06/04/2018 21h42
Texto:
Gostou?
  • (0)
  • (3)
Compartilhe:
Divulgação
 Tony Veras
Da Redação

A poucos dias das conveções partidárias que devem ocorrer entre os dias 9 e 12 deste mês para a eleição de 3 de junho, os bastidores da política tocantinense se movimentam em torno dos pré-candidatos na disputa pelo Palácio Araguaia.

Em Araguaína houve uma reviravolta quando o pretenso candidato, prefeito Ronaldo Dimas (PR), anunciou que estava desistindo do pleito, alegando que os principais motivos seriam a insegurança jurídica em relação ao prazo de desimcompatibilização de cargo e ainda a insegurança partidária, isso porque o senador Vicentinho Alves que é presidente regional do Partido Republicano, também colocou seu nome à disposição na disputa antes mesmo de Ronaldo Dimas anunciar sua decisão à respeito das eleições suplementares.

Em entrevista ao Portal O Norte, Dimas garantiu no dia em que anunciou sua desistência, que apesar disso, não ficaria de fora das mobilizações em torno de aliados políticos.

Após o descompasso do PR em relação a candidatos, ao que tudo indica o republicano Dimas não deverá apoiar a candidatura de Vicentinho ao governo. Segundo fontes ligadas ao prefeito, ele estaria cogitando uma aliança com o ex-prefeito Carlos Amastha (PSB) - confirmadíssimo na disputa – e à pedido dele estaria indicando o nome do presidente da Câmara de Araguaína, Marcus Marcelo (PR) para ser vice em sua chapa.

Lembrando que Marcus Marcelo é um dos principais aliados de Dimas, prova disso é que no início do mês passado, ele se manifestou em tribuna na Câmara onde declarou ser contra a renúncia do prefeito para concorrer ao cargo de governador.
 

Apesar de acreditar firmente que ele estaria preparado para a missão, o vereador destacou que nas andanças do pré-candidato em busca de alianças partidárias, não sentiu firmeza no compromisso dos prováveis aliados, e por isso ele não concordaria com a decisão de Dimas que intitulou como “ sacrifício”.

Pois bem, segundo fontes as conversas entre Dimas e Amastha estariam realmente se afunilando nas últimas horas. Enquanto de um lado, Vicentinho Alves prepara o lançamento de sua candidatura para a próxima segunda-feira (9) em Porto Nacional, em Araguaína o racha republicano aparentemente deve se concretizar, pois para concorrer na chapa de Amastha, Marcus Marcelo teria que sair do PR, o que deve acontecer ainda hoje, conforme apuramos em conversa de bastidores.

O fato é que caso a articulação seja mesmo confirmada, o principal nome a ser indicado por Dimas deve ser mesmo o do vereador, isso porque as outras lideranças do seu grupo político estariam ocupando cargos de secretariado, o que recai na questão do prazo de desimcompatilização.

Esta marcada para hoje às 14 horas uma reunião com o primeiro e segundo escalão da administração de Ronaldo Dimas onde o assunto deve ser discutido.

Se Ronaldo Dimas realmente declarar apoio ao ex-prefeito de Palmas, o senador e pretenso candidato Vicentinho Alves perderá uma das mais importantes lideranças políticas do PR na região Norte do Tocantins.

O Portal O Norte tentou contato tanto com Amastha, quanto com Dimas e Marcus Marcelo, contudo, apenas o prefeito de Araguaína retornou nossas ligações afirmando que “por enquanto tudo é especulação”.

Acompanhe nossas atualizações em tempo real:

Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter Compartilhe via E-mail
Texto:
Gostou?
  • (0)
  • (3)
Compartilhe:

?Os comentários aqui postados são de inteira responsabilidade de seus autores, não havendo nenhum vínculo de opinião com a Redação da equipe do Portal O Norte?

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Tem uma reportagem, fotos, vídeos, histórias ou curiosidades?

Mande para nossa redação. Seja você o REPÓRTER.