Publicidade
Publicidade
Publicidade
:
Seg
24/09/18

Amastha provoca Carlesse que engrossa o tom: "traidor do povo"

12/04/2018 11h49 | Atualizado em: 13/04/2018 09h50
Texto:
Gostou?
  • (0)
  • (0)
Compartilhe:
Divulgação/Foto Edição Portal O Norte
Carlesse rebateu a provocação de Amastha que pediu para ele não concorrer às eleições.

O ex-prefeito de Palmas e pré-candidato ao governo do Estado, Carlos Amastha (PSB), encaminhou nota à imprensa fazendo um desabafo sobre a crise política enfrentada no Governo do Estado e diante da real possibilidade de Marcelo Miranda (MDB) ser novamente afastado do cargo nos próximos dias, fez um apelo ao presidente da Assembleia Legislativa, Mauro Carlesse (PHS), que assumiu o governo interino por sete dias até o retorno de Marcelo e sua Vice Cláudia Lélis (PV) por força de liminar concedida pelo Ministro Gilmar Mendes.

Vale ressaltar que Carlesse, possivelmente deve concorrer ao pleito das eleições suplementares, caso Marcelo perda o mandato e justamente por essa razão, Amastha emitiu nota direcionada a ele:

“Em nome da estabilidade administrativa do Estado e em respeito ao sofrido povo tocantinense, que já não aguenta sucessivas trocas de comando no Palácio Araguaia peço ao ex-governador interino, Mauro Carlesse, que se abstenha de assumir mais uma vez o Governo do Estado e repasse essa missão ao presidente do Tribunal de Justiça do Tocantins, Eurípedes Lamounier (próximo na linha sucessória), que conduzirá o Tocantins até o final das eleições suplementares, caso o deputado seja candidato a governador”.

Contudo, caso Carlesse decida não concorrer à eleição, Amastha sugere que ele “mantenha a mesma equipe renomeada pelo governador cassado Marcelo Miranda, em respeito ao povo e ao dinheiro público”.

Amastha explica que “O partido entende que, agindo dessa forma, o deputado Carlesse dará uma grande demonstração de espírito público, garantindo que o pleito suplementar transcorra de forma transparente e democrática”.

Resposta de Carlesse

Em nota, Mauro Carlesse respondeu Amastha garantindo quue não vai “Abandonar as obrigações confiadas a mim pelos eleitores seria trair a confiança que eles depositaram em mim”.

Ainda sobre a provocação de Amstha, Carlesse engrossou o tom: “Se o senhor decidiu abandonar no meio do caminho a administração da capital, Palmas, para a qual foi eleito por um mandato de quatro anos, traindo a confiança depositada pelos seus eleitores, isso não se aplica a mim”, provocou sobre a renúncia de Amastha.

Sobre a sugestão dada por Amastha em manter a equipe de Marcelo em sua gestão interina Carlesse alfineta o ex-prefeito: "Quanto a quem devo nomear, quando imbuído constitucionalmente do cargo de gestor do meu querido estado, lhe respondo que em nenhum momento lhe sugeri nomes para compor sua equipe na Prefeitura de Palmas. Sei perfeitamente a quem nomear para me auxiliar nesta tarefa. Posso lhe afirmar categoricamente que serão pessoas que tem ampla identidade com o Tocantins. Jamais irei criar uma república de iluminados do Paraná ou de Santa Catarina para gerir o estado como o que ocorreu em Palmas em vossa gestão".

Confira a nota na íntegra: 

Senhor Carlos Amastha

Presidente do PSB Estadual

Não fugirei de minha responsabilidade constitucional de substituir o governador do estado nas condições estabelecidas pela Constituição Federal.

Todas as vezes que for necessário.

Fui eleito para cumprir um mandato de deputado estadual por quatro anos e cumprir todas as obrigações constitucionais que o exercício do cargo me impõe.

Abandonar as obrigações confiadas a mim pelos eleitores seria trair a confiança que eles depositaram em mim.

O mandato não me pertence, ele pertence ao povo.

Se o senhor decidiu abandonar no meio do caminho a administração da capital, Palmas, para a qual foi eleito por um mandato de quatro anos, traindo a confiança depositada pelos seus eleitores, isso não se aplica a mim.

Quanto a quem devo nomear, quando imbuído constitucionalmente do cargo de gestor do meu querido estado, lhe respondo que em nenhum momento lhe sugeri nomes para compor sua equipe na Prefeitura de Palmas. Sei perfeitamente a quem nomear para me auxiliar nesta tarefa. Posso lhe afirmar categoricamente que serão pessoas que tem ampla identidade com o Tocantins. Jamais irei criar uma república de iluminados do Paraná ou de Santa Catarina para gerir o estado como o que ocorreu em Palmas em vossa gestão.

Os tocantinenses natos ou de coração tem competência de sobra para enfrentar os desafios de uma boa gestão.

Por outro lado, no momento me reconheço como Presidente da Assembleia Legislativa do Tocantins. A decisão
de manter ou afastar o atual governador cabe neste momento à Justiça do país que naturalmente também lhe concede o amplo direito de se defender.

Gostaria de encerrar este debate com vossa pessoa pois tenho muitos compromissos a cumprir e pouco tempo para perder em responder seus devaneios e delírios.


Deputado Estadual Mauro Carlesse

Presidente da Assembleia Legislativa do Tocantins 

Acompanhe nossas atualizações em tempo real:

Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter Compartilhe via E-mail
Texto:
Gostou?
  • (0)
  • (0)
Compartilhe:

?Os comentários aqui postados são de inteira responsabilidade de seus autores, não havendo nenhum vínculo de opinião com a Redação da equipe do Portal O Norte?

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Tem uma reportagem, fotos, vídeos, histórias ou curiosidades?

Mande para nossa redação. Seja você o REPÓRTER.