Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Araguaína

Confeiteiro de 15 anos usa rede social para compartilhar conhecimento

12/04/2019 11h07 | Atualizado em: 12/04/2019 18h25

Ascom Prefeitura

Que os adolescentes não largam o celular não é novidade, mas o que eles fazem em tanto tempo conectados pode surpreender. O Gabriel Silva, de 15 anos, é um exemplo da influência positiva da internet sobre a vida das pessoas. Ele se tornou confeiteiro motivado por uma rede social.

Neste sábado, 13, a partir das 8 horas, adolescente irá compartilhar seu conhecimento com uma turma de 15 pessoas. A aula será ministrada casa onde mora, localizada à Rua Rodoviária, 1605, Setor Araguaína Sul. O curso já tem uma nova turma na lista de espera e Gabriel está firmando parceria com o Conselho Consultivo das Associações de Bairro de Araguaína (CCABA) para ministrar a aula na sede do Conselho no próximo mês.

Na oportunidade, ele ensinará desde a massa até a decoração dos bolos. O curso já tem uma nova turma em formação e o Gabriel, empolgado, espera motivar outros adolescentes. “A gente vê muitas pessoas da minha idade se envolvendo com coisas erradas. Quero mostrar que com trabalho e dedicação a gente pode conquistar o que quiser”, ressaltou.

Como tudo começou

“Seguia o perfil de uma confeiteira muito talentosa daqui de Araguaína e os posts dela me inspiraram a querer fazer o mesmo”, afirmou o adolescente. A primeira oportunidade veio quando a tia de Gabriel, com quem ele mora no Setor Araguaína Sul, quis comemorar o aniversário do filho.

“Me ofereci para fazer o bolo do aniversário do meu primo e ficou bom. Logo depois, uma amiga da escola me pediu para fazer um bolo para o aniversário dos pais dela, daí foram surgindo outras encomendas”, contou.

Dando originalidade

Com o tempo, o estudante que no início usou massa pronta desenvolveu a própria receita de bolo, além de outros doces. Gabriel criou um perfil na rede social Instagram (@gabriielcandy) para expor seu trabalho. “Hoje, recebo uma média de 20 a 25 encomendas por mês. Com isso, consigo manter minhas despesas pessoais e ajudo minha tia no orçamento da casa”.

A mãe de Gabriel, Verônica Silva, citou orgulhosa as conquistas do filho. “Foi com a venda de bolos que ele comprou o celular, o guarda-roupas e outras coisas. É bom vê-lo se dedicando a algo tão positivo”.

Dedicação

Com o orçamento apertado, o Gabriel nunca participou de cursos presenciais, foi aprendendo tudo sozinho e se aperfeiçoou buscando dicas na internet. “Fiz um curso online só para me certificar de que estava fazendo do jeito certo, fiquei feliz ao confirmar que sim”.

Compartilhe

Os comentários aqui postados são de inteira responsabilidade de seus autores, não havendo nenhum vínculo de opinião com a Redação da equipe do Portal O Norte

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Facebook

Twitter

Vc é o Repórter

Tem uma reportagem, fotos, vídeos, histórias ou curiosidades?

Mande para nossa redação. Seja você o REPÓRTER.