Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Vereador propõe contratação de segurança armada para escolas e creches

Um requerimento protocolado na segunda-feira (18) na Câmara de Araguaína pelo vereador Gideon Soares (PRTB), solicita em caráter de urgência que a Prefeitura de Araguaína contrate uma empresa de segurança privada para fazer a vigilância de escolas e creches do município. 

O vereador argumentou que a proposta foi apresentada diante dos episódios trágicos que estão acontecendo em unidades escolares, como o caso do recente massacre em uma escola de Suzano (SP) que aconteceu este mês. "Esse requerimento é para proteger nossas crianças", afirma Soares. 

O vereador também alerta para a necessidade de se discutir um plano de segurança urgente para evitar possíveis tragédias e destaca que a onda de assaltos ocorridos em escolas também seria uma das razões que o motivaram a tomar a iniciativa. “As escolas e creches de nossa cidade precisam de proteção através de agentes armados", justificou destacando que a ação serviria para inibir tanto prejuízos materiais quanto atentados à vidas. 

Gideon Soares afirma que a segurança nas unidades educacionais do município é frágil e lembra ainda que é obrigação do município garantir a proteção dos alunos e dos servidores públicos. Segundo ele, a proposta deve ser votada no plenário da Câmara na próxima segunda-feira (25).

Motivado por caos, deputado destina 100% de suas emendas para a Saúde

O deputado estadual Jorge Frederico (MDB), anunciou  nesta quinta-feira (21), que destinou 100% de sua emenda individual como parlamentar para investimentos na área da Saúde Pública. 

O anúncio foi feito em entrevista ao Portal O Norte onde ele destacou a iniciativa como "Compromisso cumprido!". 

Além de destinar um total de R$ 3,2 milhões em verbas para o setor, Jorge Frederico também garantiu que vai fiscalizar a aplicação dos recursos. Mesmo diante de sua decisão radical, o parlamentar reconheceu as difculdades existentes em diversas áreas do Estado: "estão com demandas gigantescas, essa é a realidade de todo o país" mas destacou: "...saúde é vida, saúde é prioridade! Por isso destinei tudo que tenho de emenda parlamentar individual para esta área", justificou.

Jorge Frederico finalizou com um dos argumentos que mais o motivou para tomar essa decisão: "Não dá pra ver gente sem remédios , sem atendimento". 

Caos

A iniciativa do parlamentar de Araguaína partiu em um momento delicado em que se encontra a Saúde Pública do Estado. A exemplo disso, na semana passada a Justiça acatou o pedido de uma ação conjunta do Ministério Público Estadual (MPE) e da Defensoria Pública Estadual (DPE), e determinou o afastamento imediato do Secretário Estadual de Saúde, Renato Jayme, por descumprir várias determinações judiciais no âmbito da Saúde, entre elas, a regularização do fornecimento de quase 30 medicamentos oncológicos que estão com estoque quase zero nos hospitais públicos do Estado.

O Estado recorreu da decisão que foi derrubada pelo Tribunal de Justiça do Tocantins (TJTO) que apesar de reconhecer o caos em que se encontra a Saúde, apontou que o afastamento do gestor só serviria para piorar ainda mais situação. 

Deputados assumem novos mandados hoje na AL, Toinho deve ser eleito presidente com ampla maioria

Acontece nesta sexta-feira (1º), a abertura da 9ª Legislatura da Assembleia Legislativa do Tocantins. A solenidade de posse dos deputados estaduais eleitos e reeleitos em 2018 está marcada para 9h. Na oportunidade, cada deputado fará o juramento e depois assina o termo de posse.

Logo após a posse dos parlamentares, acontecerá a eleição para a Mesa Diretora da Assembleia que tem duas chapas registradas, sendo uma encabeçada pela presidente Luana Ribeiro (PSDB) e a outra pelo deputado Toinho Andrade (PHS), ambos da base do Governo.

Após demonstrar força em levar 21 dos 24 deputados em um jantar nessa quarta-feira (30), inclusive alguns tidos como possíveis eleitores da atual presidente Luana Ribeiro (PSDB) — como os do PV, Issam Saado e Cláudia Lelis, Toinho deverá ser eleito com a quase totalidade dos votos dos deputados, de 21 a 22.

Encerrada a posse, serão iniciados os trabalhos da Assembleia Legislativa com o primeiro ato da nova legislatura, que é a eleição do presidente e do restante dos componentes da Mesa Diretora.

O voto será secreto e durante o processo de votação, cada parlamentar receberá duas cédulas, sendo uma para votar no presidente e outra no restante da chapa.

O presidente eleito, no primeiro turno, precisa obter 13 votos. Atualmente, existem 24 deputados no parlamento estadual.

Logo que encerrar a votação será feito o anúncio do próximo presidente da Assembleia Legislativa do Tocantins, que fará a abertura dos trabalhos e o discurso de posse.

Asfalto no Taquari: mais um calvário no caminho de Amastha

Tony Veras
Política

Mauro Carlesse (PHS), candidato à reeleição ao Governo do Estado, marca mais um ponto positivo na sua campanha. Dessa vez, a bola dentro foi em Taquari, um dos setores mais pobres da região de Palmas.

A população local comemora a chegada do asfalto que havia sido prometido pelo ex-prefeito de Palmas e candidato ao governo do Estado, Carlos Amastha (PSB).

Na época de campanha para prefeito da capital, Amastha chegou a se mudar para Taquari, prometendo asfalto para o setor, mas não conseguiu cumprir a promessa. Amastha arrumou as malas, deixou o local e a poeira para trás, sem concretizar o tão sonhado desejo da população. Assim que Amastha jogou a mudança em cima do caminhão, apareceram críticas e ironias nas redes sociais contra o colombiano.

Mas o sonho dos moradores parece que começa a virar realidade. O governador Mauro Carlesse botou as máquinas nas ruas de Taquari e as obras já estão em ritmo acelerado, para a alegria dos moradores, que apostam na melhoria do local, além da valorização dos imóveis do setor.

Mais parece que nem todo mundo ficou satisfeito com as obras no Taquari. Agora, o candidato Amastha, reagiu de forma estranha ao início do asfaltamento no setor. Assim que soube das máquinas trabalhando, o colombiano ficou uma fera, subiu o tom e chamou Carlesse de mentiroso, afirmando ainda que será ele, Amastha, quem vai fazer o asfalto no Taquari.

Por sua vez, Mauro Carlesse, o homem de poucas palavras, respondeu às críticas de Amastha com um recado não menos irônico: “Enquanto eles vão prometendo, nós vamos fazendo”, disse o paranaense, que virou governador do Tocantins. 

Amastha fica com cara de menino birrento em comício em Gurupi

Tony Veras
Opinião

A estratégia de comício do PSDB não deu certo em Gurupi. As pessoas não acompanharam os candidatos ao governo, ao senado e a presidência da República nem na caminhada realizada na Avenida Goiás e o comício foi pífio sem a presença de público com discursos ao vento.

A estratégia atrevida de fazer um comício sem a possibilidade de shows com artistas famosos está sendo considerada uma estratégica errada entre os candidatos. Em Gurupi, cidade localizada na região sul do Tocantins e terceiro maior colégio eleitoral, o resultado do primeiro comício idealizado pelo grupo de Amastha foi feio e para piorar os holofotes foram direcionados ao candidato ao Palácio do Planalto, Geraldo Alckmin e todos foram obrigados a discursar para uma plateia de quarteirão em sua maioria formada por cabos eleitorais e funcionários da Prefeitura daquela cidade.

Um seguidor de campanha que viajou de Palmas para Gurupi, confidenciou ao site que depois de um exaustivo dia sem resultados positivos, durante a noite no comício os dois candidatos ao senado Vicentinho Alves e Ataídes Oliveira, o prefeito Laurez Moreira (PSDB) e candidato a vice-governador, Oswaldo Stival rasgaram elogios nos seus discursos a Alckmin e deixaram o nome de Amastha passar quase em branco. Enquanto, os poucos moradores do Setor Vila São José presentes, tiveram suas atenções presas na expressão de menino birrento beiçudo do candidato ao governo do Tocantins, Carlos Amastha que estava na primeira fila do grande palanque montado ao estilo do VilaMix de Palmas e não gostou de ficar apagado.

Um integrante da campanha de Amastha afirmou nesta quinta-feira ao site que a decepção não foi apenas o desgaste da falta de público. Até mesmo os vendedores ambulantes retornaram para suas casas frustrados com os carrinho abarrotados de pipocas e algodão doce por não terem conseguido vender um tostão sequer na festa minguada que imaginaram ser grande.  

Paulo Roberto pode ser candidato a prefeito de Araguaína pelo PPS.

Advogado Paulo Roberto é lancado pré-candidato a prefeito

Tony Veras
Da Redação

Na manhã desta terça feira 26, o advogado Paulo Roberto da Silva, recebeu no seu escritório em Araguaína, o presidente regional do Partido Popular Socialista - PPS - deputado estadual Eduardo Bonagura, que em entrevista à imprensa afirmou que Paulo é o nome certo para estar à frente do partido e também para concorrer à prefeitura, pois o partido prega a renovação e quer contar com pessoas comprometidas com a população.

O evento contou com a presença da imprensa e de várias lideranças políticas locais. Paulo Roberto disse que está preparado para concorrer ao cargo e pediu apoio do presidente regional do partido para acabar com as dificuldades que enfrenta o município, como a falta de segurança e mal atendimento na saúde.

O novo filiado afirmou que o compromisso é zelar pelo bem público e administrar de forma transparente: "não roubar nem deixar roubar e colocar na cadeia os que roubam", pontuou Paulo Roberto.

O advogado filiou-se ao partido e abriu espaço para receber novas filiações: "Estamos abertos à conversação com todas as lideranças do município. Vamos buscar uma renovação na política", finalizou.
 

Ferreirinha e Xeroso participam hoje ao vivo do Programa O Norte

Da Redação

Hoje o “Programa O Norte” recebe ao vivo os vereadores Ferreirinha (PMDB), parlamentar de oposição ao prefeito , e Xeroso (PR), vice-líder do Executivo na Câmara Municipal.

Além de responderem perguntas dos telespectadores, os dois vereadores serão questionados pelos apresentadores Tony Veras e Dágila Sabóia, a respeito do trabalho que ambos vêm realizando na Câmara de Araguaína.

Assuntos relacionados a políticas administrativas tanto na esfera estadual quanto na municipal e possíveis composições para o pleito de 2016, também serão discutidos durante a entrevista.

Não perca! O “Programa O Norte” vai ao ar das 19h00min às 20h30min, na Rede Líder, Canal 20.
 

Procuradoria Regional Eleitoral pede ao TRE posse imediata de vice-prefeito ao cargo de gestor do município de Piraquê

Da Redação

O prefeito de Piraquê, João Batista Nepomuceno, popularmente conhecido como, João Goiano, está na mira da Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) que requereu ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE), a posse do vice-prefeito do município, Eduardo dos Santos Sobrinho, para o cargo de prefeito.

Segundo a PRE, o pedido se dá em virtude da condenação do prefeito, em ação de improbidade administrativa ajuizada pelo Ministério Público Federal (MPE). Ainda segundo o órgão, no momento, o cargo de prefeito de Piraquê está vago.

Entenda

Em sentença publicada em 22 de janeiro de 2008, João Goiano foi condenado, dentre outras penas, à suspensão dos seus direitos políticos pelo período de 4 anos. O político recorreu da decisão, porém o Supremo Tribunal de Justiça (STJ) manteve a condenação, fixando trânsito em julgado em 6 de dezembro de 2011, contudo, o ex-prefeito, concorreu e foi eleito no último pleito, apoiado por uma liminar da Justiça Federal.

De acordo com a PRE, com a suspensão dos direitos políticos, João Goiano não pode ocupar cargo eletivo. Por isso, o órgão solicitou que a 27.ª Zona Eleitoral conceda posse a Eduardo dos Santos Sobrinho ao cargo de prefeito de Piraquê.

Eduardo Sobrinho

Em recente entrevista ao Portal O Norte, o vice-prefeito da cidade revelou sua insatisfação com a administração de João Goiano por conta das irregularidades apontadas em sua gestão e disse ter se arrependido de fazer parte do grupo político do prefeito.

Com situação econômica difícil, quadro político do Tocantins segue indefinido para 2014

Da Redação


Uma série de reportagens iniciada em agosto deste ano pela Folha de São Paulo sobre os Estados brasileiros apresentou esta semana uma análise da situação econômica do Tocantins. O resultado não foi nada favorável e mostrou uma queda acentuada nos investimentos e um considerável aumento de custos.

Despesas com Pessoal

Segundo observação do site, o estado tem pouca capacidade de investimento e gastos crescentes especialmente com despesas de pessoal. Apontando que em 2013, especificamente estes custos alcançaram o limite máximo e que os mesmos ganharam força com as leis de reajustes aprovadas pelo governador Carlos Gaguim (PMDB) que geriu o Tocantins entre 2009 e 2010, depois do afastamento do também peemidebista Marcelo Miranda.

Sobre os investimentos, a avaliação aponta uma queda de 40% nos últimos 12 anos destacando que não houve avanço da gestão tucana, mostrando ainda que os mesmos subiram apenas 2,7% desde 2011.

Argumento do Gestor

A justificativa do governador para tal situação desfavorável é de que ele recebeu o Estado "endividado" e "sobrecarregado por políticas paternalistas". Esta foi a mensagem do gestor enviada ao Legislativo este ano.

Siqueira Campos garantiu que tem uma gestão fiscal responsável, destacando que uma das iniciativas do governo para contornar a situação, foi reduzir salários e cortar servidores temporários para recuperar "credibilidade".

Além disso, o gestor culpa a redução de repasses federais, como os do FPE (Fundo de Participação dos Estados), como um fator que afetou de forma direta a economia do Tocantins, afirmando que R$ 296 milhões previstos para 2012 não chegaram aos cofres do Estado.

A oposição

Mas em contraposição ao argumento de Siqueira Campos, o ex-governador Gaguim nega ter entregue o Estado ao PSDB em más condições. Disse que havia dinheiro em caixa e defendeu a "valorização do servidor público".

A oposição também não deixa passar em branco e aponta uma gestão "estagnada", aquém do potencial de crescimento da economia local. Criado em 1988, Tocantins cresceu 7,2% em média de 2002 a 2010, acima do índice nacional (4%). "Não houve avanço em praticamente nada", diz o deputado Freire Júnior (PV-TO), apontando papel tímido da iniciativa privada no Estado.

Promessas de Campanha

O governador Siqueira Campos se encontra em um cenário econômico que dificulta o cumprimento de promessas de campanha, como foi o caso da construção de oito hospitais. Já no terceiro ano deste mandato, apenas três unidades hospitalares estão em obras e todas elas foram iniciadas este ano.

Educação

No setor educacional, a reportagem aponta que o governo entregou ou adaptou 50 escolas em Tempo Integral e celebra avanços no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) –a rede estadual subiu de 21º para 17º lugar em 2012.

Eleições 2014

Para as eleições de 2014, o quadro político ainda está indefinido no Estado. Aos 85 anos e em seu quarto mandato como governador, Siqueira Campos não tem falado em reeleição, contudo, existe a possibilidade do atual gestor do Tocantins apoiar seu filho, Eduardo Siqueira Campos, seu secretário de Relações Institucionais e recém-filiado ao PTB. Mas isso depende de muitos fatores, inclusive o afastamento do pai do governo que legalmente, tem até o mês de abril para tomar essa decisão. Sobre isso, os bastidores da política indicam a expectativa desta renúncia para o próximo mês.

O afastamento de Siqueira sugere ainda uma segunda e importante dúvida: quem irá suceder o gestor? A primeira opção é o vice-governador João Oliveira (PSB), que tem a desconfiança do governador depois do racha com sua aliada Kátia Abreu, pois em política tudo é possível, inclusive o rompimento entre Siqueira e o vice, já que estando no poder Oliveira pode fazer com Siqueira o mesmo que fez com a senadora. O segundo nome para assumir o cargo, é o presidente da Assembleia, Sandoval Cardoso, terceiro na ordem sucessória. Mas há burburinhos de que a relação política entre ele o secretário Eduardo Siqueira não tem sido das melhores, ou seja, mais dúvidas a serem analisadas.

Até o momento, os nomes cotados para fazer oposição ao governo no pleito de 2014 são: a senadora Kátia Abreu (PSD), o presidente da Federação das Indústrias do Estado, Roberto Pires (PP), e o prefeito de Palmas, Carlos Amastha (PP).

 

O assunto da semana é...

Licitação Sob Suspeita

Ao começar a republicar esta coluna, não poderia deixar de falar do assunto mais comentado da semana, a suspeita licitação realizada pela prefeitura de Araguaína para compra de grama tipo esmeralda. Suspeita? Sim! O município pagar pelo produto R$ 7,50 no estado do Pará, sendo que encontramos facilmente o mesmo produto no nosso Estado, na nossa cidade, até 40% mais barato, ou seja por menos de R$ 5,00. O ato merece toda a atenção do Ministério Público.

Monopólio do Lixo

Outra coisa que precisa ser investigada é o monopólio do lixo, a empresa Litucera presta este serviço ao município com exclusividade há quase duas décadas. A empresa ganhou a primeira licitação ainda na administração do então prefeito Joaquim de Lima Quinta.

Na Mesma

Ainda sobre monopólio, eu não poderia deixar de falar da Viação Lontra, empresa que detém a exclusividade do transporte coletivo há décadas na cidade. Criticada pela sua frota ultrapassada e provavelmente insuficiente, foi alvo de duras críticas de vários candidados na campanha eleitoral passada. Vale ressaltar, que uma das principais promessas de campanha do prefeito Ronaldo Dimas (PR) era a quebra do monopólio coletivo. Contudo, após seis meses sentado na cadeira do Palácio Tancredo Neves, (leia-se sala alugada) por enquanto, tudo continua como antes.

Para Finalizar...

Não poderia deixar de manifestar o meu sentimento à família Miranda, pela perda do nosso colega de profissão Wellington Ribeiro, que faleceu vítima de um trágico acidente no último sábado. Homem de voz marcante, fez história na comunicação do nosso Estado. Foi gerente da Comunicatins, diretor de comunicação da Assembleia Legislativa e apresentador do programa Mesa de Bar.
 


TONY VERAS é jornalista, consultor político e empresário. Atua na área da comunição há 18 anos. Começou sua carreira como radialista da FM Polo na capital cearense. Ainda em Fortaleza, trabalhou na rádio Meio Norte, apresentou também o projeto Arteperia, da TV COM (hoje TV Diário) apresentou também o programa OFF na Redesat. Fundou em 15 de abril de 1999 o jornal Tribuna do Comércio, logo após sucedido pelo jornal O Norte e hoje Portal O Norte.
 

Anterior 1 2 3 4 5 6 Próximo 
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Facebook

Twitter

Vc é o Repórter

Tem uma reportagem, fotos, vídeos, histórias ou curiosidades?

Mande para nossa redação. Seja você o REPÓRTER.