Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Maquiagem: aprenda hoje com o tutorial azul e rosa, pra você arrasar

Dalila Mota


Caraca! Quanto tempo não posto tutorial heim?? Mas isso vai mudar, já estou com vários programadinhos aqui, você vão me abusar hehehe.

O tuto de hoje é mega fácil, e você pode facilmente usar a mesma dica e apenas trocar as cores, eu usei azul e rosa, mas vocês podem fazer com verde e roxo, roxo e dourado, turquesa e violeta e por aí vai.

O make é um cat eyes azul, esfumado com rosa. Simples! (lilapink.com)




 


O que eu usei?


Pele:
Pó compacto Nyx Twin cake – Nude
Pó Compacto Assepxia maquiagem – Natural
Blush Nyx mosaico ( que foi ré compactado) – peachy
Primer Porefessional Benefit
Bese Hd Nyx- Nude
Corretivo Erase paste Benefit- 02 medium

Olhos:
Primer Hd para olhos Nyx
Lapis slade on nas cores- Jet Black, Sunrise Blue e Pink Suede
Caneta delineadora Make Be
Pigmento Pink Nyx
Pigmento Abracadabra Lime Crime
Pigmento Sky blue Nyx ( que não apareceu na foto, o principal hsausua)
Mascara Volum Express Maybelline

Boca:
Batom Pale Pink Nyx Matte
Lipstick cream Matte Stanbull Nyx

Versão para salvar no pc, facebook e celular:


 

Tutorial de maquiagem inspirado em Chayenne da "Cheias de Charme"

Dalila Mota


Mais um tutorial e vocês nem precisaram esperar um mês heim??(me alfinetando), o tutorial de hoje baphônico é inspirado em Chayenne personagem de Cláudia Abreu na nova novela das sete da Rede Globo: Cheias de Charme.

Gente a novela é muito boa e eu como já estou mega viciada, quem não assistiu ainda vale a pena. Voltando ao tutorial, é um cat eyes preto e dourado com glitter e uma misturinha de batom rosa e lilás.

Ahhh, mais a melhor parte é que hoje temos vídeo! Sim meninas gravei meu primeiro tutorial em vídeo. Espero que gostem e relevem as loucuras hehehehe. (lilaink.com)

 








 

Assista ao vídeo do Tutorial:

 


 

Como fica o desejo sexual na gravidez?

Cansaço, náuseas, sonolência, mudança hormonal e fatores psicológicos como medos e inseguranças, podem fazer com que a mulher perca o desejo sexual durante a gestação.

Segundo a psicóloga Renata Figueiredo, no decorrer do primeiro trimestre de gestação há, frequentemente, uma diminuição da libido, que tende a melhorar após esse período de adaptação.

Passado os sintomas desagradáveis do inicio da gestação há uma sensação de bem-estar geral e a realização como mulher através do desejo de ser mãe”, aponta a psicóloga.

Renata enfatiza que a libido da futura mãe é ainda mais intensa durante a gravidez, “devido à elevação na taxa de estrógeno neste período, bem como da melhor irrigação sanguínea dos órgãos genitais e dos seios”.

O desejo do homem também muda
Para o homem, as mudanças no desempenho sexual também são comuns. É possível que, no primeiro trimestre, ele sinta mais desejo do que nunca. “Para muitos homens, o fato de engravidar uma mulher representa a confirmação de sua própria masculinidade”, garante a psicóloga.

No entanto, há aqueles que tem dificuldades em encarar a nova mamãe como mulher, como sua parceira na cama. “O homem passa a confundir maternidade com santidade, excluindo a sexualidade da vida do casal”, aponta o psicólogo e psicanalista Rodrigo Penhalver.

A estética da companheira também pode influenciar na libido. “A maioria tende a gostar das novas curvas da mulher, mas muitos também consideram os seios vazando nada excitantes,” afirma Renata.

Importância do sexo
A falta de sexo pode trazer prejuízo para o relacionamento afetivo dos futuros pais, frente às adversidades desse período.

A relação sexual contribui para o bem-estar do casal, caso contrário podem surgir conflitos”, alerta o psicanalista. O homem pode interpretar essa falta de interesse como sinal de rejeição. Para isso, a comunicação e demonstração de carinho são essenciais.

Muitos homens se sentem enciumados ou abandonados com a gravidez, e pode piorar se existir uma menor atividade sexual”, diz Rodrigo. Essa sensação de exclusão ainda pode permanecer com a chegada do filho, quando a mãe irá dispensar maior tempo e atenção ao bebê.

Como manter o desejo no período gestacional
Durante a gestação, principalmente nos últimos meses, algumas posições podem se tornar desconfortáveis. Portanto, existe a necessidade de reinventar o sexo entre o casal, transformando este momento em um verdadeiro ato de amor e intimidade.

O que muita gente se esquece é que o desejo é algo que precisa ser constantemente reativado, independente de condições e da idade”, garante Renata.

Segundo a psicóloga, é preciso observar os toques e ritmos e prestar atenção ao que dá prazer para cada um.

A dica é experimentar outras posições e investir tempo e criatividade nas preliminares. Além disso, sedução, carinho, luz de velas, massagens, óleos aromáticos e a doçura de palavras de amor ao pé do ouvido também podem se tornar grandes aliados. (Fonte: Papo Feminino)

Consultoria: Renata Figueiredo, psicóloga especializada em aromaterapia, da Aldeia. Rodrigo Penhalver, psicólogo clínico e psicanalista. Site: www.rodrigopenhalver.com.br

Os cinco cabelos mais desejados da Avenida Brasil

As mulheres que acompanham Avenida Brasil, novela do horário nobre da Rede Globo, estão ligadas nas tendências dos cabelos exibidos na trama. Os curtinhos de Heloísa Périssé e Débora Falabella, as cores de Adriana Esteves e Camila Morgado e o liso de Ísis Valverde são os queridinhos nos salões de beleza. Mas atenção: cada corte e procedimento é indicado para um tipo de cabelo. Confira as dicas e arrase na mudança do visual!
 


 

A Monalisa, personagem de Heloísa Périssé, passou por uma transformação logo no início da trama. A atriz exibia um cabelo mais comprido, na altura dos ombros, e levemente desfiado nas pontas. Para a nova fase da novela, Heloísa adotou um corte clássico: chanel médio com fios longos na altura do queixo. O hairstylist Giordano Duarte, do salão Werner Botafogo 2, indica este cabelo para mulheres com mais de 30 anos: “é um corte que traz solidez e segurança, mas sem muita ousadia para a mulher”. Além disso, Giordano pede atenção às mulheres com rosto redondo ou muito ovais, pois é um corte que pode criar volume.

 


 

Já o corte da atriz Débora Falabella, que interpreta a Nina na novela das oito, é indicado para mulheres mais ousadas. Ele é feito em graduação, ou seja, o topo é maior que o comprimento desfiado e a nuca é batida levemente. Este cabelo foi inspirado no corte feito por Vidal Sassoon na atriz Mia Farrow para o filme O bebê de Rosemary. Apesar de ser indicado para mulheres de todas as idades, Giordano aconselha: “Deve-se tomar muito cuidado quanto ao volume que pode ser criado em cabelos cacheados ou muito volumosos, pois ao lembrar a forma triangular, fica uma massa de cabelo maior no alto da cabeça.”



 

No quesito “loira”, Adriana Esteves arrasa! Para interpretar a vilã Carminha, além de alongar as madeixas, Adriana também mudou o tom do cabelo. Flávio Priscott, hairstylist responsável pelo novo visual da atriz, alterou a cor dos fios e usou loiro acinzentado na nuca, com a frente em platinum blonde. Mas lembre-se: as loiras precisam ter cuidados especiais como hidratação semanal e uso de produtos indicados por cabeleireiro.
 


 

Para interpretar a divertida Noêmia, Camila Morgado também mudou o tom dos fios. Caso você queira ter esta cor, mas já tem os cabelos tingidos, o cabeleireiro Bruno Magri, do Eduardo’s Cabelo e Arte, aconselha fazer mechas e depois passar um novo tonalizante. Além disso, Bruno alerta que, para o cabelo ficar sempre bonito, é preciso alguns cuidados especiais. “As ruivas devem fazer hidratação semanalmente e e tonalizar o cabelo a cada 10 ou 15 dias”, explica.
 


Ísis Valverde deixou os cachos de lado e apareceu com o cabelo totalmente liso para interpretar a sedutora Suelen. Em recente entrevista, a atriz confessou que está superfeliz o novo visual: “Estou adorando meu cabelo liso porque é muito mais prático”. Para atingir um resultado igual ao de Ísis, aconselha-se fazer a escova progressiva ou inteligente. Mas atenção: o tratamento não é indicado para cabelos com fios muito finos, pois pode causar quebra. Após o tratamento, Bruno Magri também aconselha fazer uma hidratação semanal e usar produtos indicados pro profissionais. (Fonte: Papo Feminino)
 


 

Saiba como escolher os tipos de cintos certos pra você

Os cintos são acessórios indispensáveis e dão um toque especial ao look, deixando qualquer produção básica mais sofisticada. Para não errar na escolha e saber quais os tipos de cintos que mais combinam com cada formato de corpo, a professora de moda Haranin Julia Maria, da Sigbol Fashion, dá algumas dicas para quem quer apostar nesse acessório e ficar linda no outono/inverno:

Combine sem errar
O cinto pode ser usado por cima de blusas justas e larguinhas. A combinação deve ser escolhida de acordo com o formato do corpo da pessoa. “As blusas justinhas com cintos por cima, finos ou grossos, marcam muito a região da cintura, o que não é bom para quem tem barriguinha. Já as blusas mais soltinhas com cintos ficam muito bem em quem não tem a região da cintura marcada, especialmente as que têm o corpo retangular”, revela a professora. No caso dos vestidos, a regra é a mesma: “Só é preciso prestar atenção quando o vestido já tiver uma cintura marcada. Nesse caso, o cinto cria uma ‘segunda cintura’, cortando o corpo na horizontal duas vezes, o que diminui visualmente a altura e acaba aumentando a silhueta lateralmente”, explica Haranin.

Tipos de cintos
Existem cintos finos, grossos e de diversas cores e materiais. Para fazer a escolha certa, deve-se pensar no efeito desejado: eles podem ser usados para alongar ou diminuir a silhueta. “O cinto grosso cria outro espaço no corpo, cortando a silhueta, bom para meninas altas; já o fininho é ótimo para criar a ilusão de cintura marcada. Os dois tipos podem ser usados na cintura e também nos quadris. Os cintos estão muito em alta para o inverno 2012”, conta a especialista em moda.

Tipos de corpo
O cinto pode ser um grande aliado na hora de se vestir: valoriza a silhueta e ainda ajuda a esconder defeitos ou gordurinhas indesejadas. “O cinto é um acessório que cabe bem em quase todos os tipos de corpo, exceto o corpo diamante, em que a cintura tem uma diferença muito grande de tamanho em relação aos ombros e quadris. Nesse caso, usar o cinto para marcar a silhueta por cima da roupa aperta muito a região e ‘corta’ a silhueta, fazendo com que a pessoa pareça mais baixa e mais larga nas laterais”, complementa a professora.

Estampas
Os cintos estampados podem ser usados sem medo com outras estampas: o segredo é usar cores parecidas. “Um cinto que tenha uma cor aproximada da estampa da blusa fica moderno, atual e ajuda a marcar a cintura. Por exemplo: uma blusa estampada de cores terrosas e dourada, acompanha de um cinto fino de cor caramelo ou cobre, é uma combinação ideal”, revela Haranin. Se optar por looks neutros, aposte nos cintos coloridos – eles dão um charme a mais à produção. (Fonte: Papo Feminino)

As famosas sabem usar muito bem esse acessório para deixar o visual mais moderno. Confira:

 

   

 

 


Vinagre na dose certa

Segundo os especialistas, duas colheres (sopa) de vinagre por dia são o suficiente para garantir todos esses benefícios. O ideal é consumi-lo nas refeições principais, na salada da entrada, como molho para as massas ou até acompanhando a sobremesa. “Quem preferir pode misturar uma colher (sopa) do vinagre em um copo de água e adoçar com uma colher (sopa) de mel. Puro ou diluído, o efeito é o mesmo”, diz Fernanda Granja. A receita funciona bem em substituição ao suco que acompanha as refeições. Só não vale exagerar!A dose diária do líquido deve ficar mesmo entre duas e três colheres (sopa), para evitar danos ao estômago, como azia e queimação. Quem tem gastrite ou úlcera deve evitar o consumo. (Fonte: UOL)

Existem vários tipos de vinagre. Escolha o que mais se adequa ao seu paladar.

Dieta: Escolha seu tipo de vinagre

Existem vários tipos de vinagre no mercado e alguns apresentam outras propriedades benéficas à saúde, além das já citadas. Conheça e saiba como incorporar cada um deles ao seu cardápio diário. Você já viu que vale a pena, não é mesmo?

Vinagre balsâmico
Por que faz bem
É produzido a partir da fermentação do vinho e, depois, é envelhecido em tonéis. Mesmo assim, o alimento preserva boa parte das substâncias antioxidantes contidas nas uvas, entre elas os flavonoides, associadas com uma redução no risco de doenças crônicas, como as cardiovasculares.

Como usar
É mais denso do que os outros, tem um leve toque agridoce e aroma amadeirado. Além de ser uma boa pedida em saladas, pode compor molhos frios para todos os tipos de carnes e legumes grelhados. Também vai bem em caldas para sobremesas, quando adicionado a suco de frutas

Vinagre de maçã
Por que faz bem
É obtido do processo de fermentação da fruta. Por isso, preserva algumas substâncias contidas nela, tais como a pectina, fibra solúvel que facilita o processo de digestão e eliminação das toxinas do organismo. Também possui teores mais elevados de minerais e vitaminas em relação aos demais.

Como usar
É o menos ácido de todos os vinagres e tem sabor levemente adocicado. Ideal para saladas, vinagretes, molhos, conservas e sopas frias, como o gaspacho.

Vinagre de arroz
Por que faz bem
É conhecido como vinagre japonês, produto da fermentação do cereal. Conserva os ácidos orgânicos e ainda conta com um tipo específico de ácido acético que ajuda o organismo a absorver melhor os nutrientes dos alimentos, como o cálcio, as vitaminas essenciais e os sais minerais.

Como usar
Tem sabor suave e levemente adocicado. Vai muito bem em pratos orientais, das culinárias japonesa e chinesa.

Vinagre de vinho tinto
Por que faz bem
Elaborado a partir da bebida, também conserva alguns nutrientes da uva vermelha, que possui inúmeros antioxidantes, como os polifenóis e o resveratrol, substâncias que ajudam no controle do nível de glicose e mau colesterol (LDL) do sangue e na prevenção do envelhecimento celular.

Como usar
Além de temperar saladas, seu sabor acentuado permite que funcione como um bom tempero para marinar carnes. Também realça o sabor de verduras cruas e cozidas de gosto mais forte, como a rúcula e o espinafre.

Vinagre de vinho branco
Por que faz bem
Oferece, da mesma forma que o vinagre de vinho tinto, as propriedades benéficas da uva, porém, em escala um pouco menor.

Como usar
É um vinagre de sabor leve e frutado, indicado para saladas, molhos frios, tempero para o recheio de sanduíches, conservas e para marinar carnes brancas, especialmente peixes. (Fonte: Uol)
 

Os benefícios do vinagre para a saúde

O ácido do vinagre também é reconhecido como antisséptico e antibiótico e já era usado pelos antigos no tratamento de ferimentos e inflamações. “Ele funciona como se fosse um adstringente e circula rapidamente por todo o corpo, fazendo uma verdadeira limpeza interna e facilitando o trabalho do fígado, que é o filtro do nosso organismo”, garante Daniela Hueb, nutróloga (SP). Quem se submete a essa faxina regularmente não só dá adeus às toxinas e aos e líquidos como também passa a exibir pele e cabelo radiantes. Não menos importante é a ação do tempero sobre a digestão. “Ele estimula a secreção de suco gástrico, facilitando a quebra dos alimentos e a absorção de seus nutrientes. Como consequência, o intestino também é beneficiado”, diz Cinthia Perine, nutricionista funcional (SP). E até para controlar a pressão o vinagre é uma boa pedida. O vinagre acentua o sabor dos demais condimentos e permite que a quantidade de sal adicionada aos pratos seja reduzida. E com menos sódio na dieta, o inchaço também diminui. (Fonte: Uol)

Vinagre ajuda a controlar a compulsão por comer

O ácido acético, presente em todos os tipos de vinagre, é apontado como um poderoso recurso para manter o metabolismo ativo. “O vinagre contém vitaminas e sais minerais, como o magnésio, o potássio e o ferro, que ajudam a nutrir as células. Além disso, ele tem ácido málico, que participa das reações químicas responsáveis por gerar energia celular. Com as células bem ativas, o metabolismo passa a funcionar a mil”, esclarece Fernanda Granja, nutricionista funcional (SP). “Alguns estudos também mostraram que o ácido acético aumenta a termogênese, ou seja, o gasto de energia”, complementa Roseli Rossi.

O vinagre ajuda, ainda, a manter estáveis os níveis de glicemia no sangue. Foi o que apontou uma pesquisa publicada recentemente no periódico científico alemão Annals of Nutrition and Metabolism. O estudo provou que o vinagre é capaz de baixar os índices glicêmicos de pratos ricos em carboidratos, como as massas, fazendo que demorem mais tempo para serem absorvidos pelo corpo, o que evita os picos de insulina seguidos de episódios de compulsão. Segundo os autores, o consumo do tempero antes das refeições pode diminuir o índice glicêmico do que estiver no prato em até 20%. (Fonte: Uol)
 

Comprovação: vinagre ajuda a emagrecer

Uma pesquisa realizada pela Universidade do Arizona, nos Estados Unidos, acompanhou 30 voluntários durante 30 dias. Metade do grupo tomava uma colher (sopa) de vinagre antes do almoço e outra antes do jantar. Adivinha só? Na turma do tempero, os voluntários emagreceram, em média, 2 quilos, sem mudar nada na alimentação.

Outro estudo recente, publicado no Journal of Food and Chemistry, também dos Estados Unidos, descobriu que tomar duas colheres (sopa) de vinagre diluído em água antes das principais refeições ajudou a reduzir índices de gordura corporal, os níveis de triglicérides no sangue e até a circunferência abdominal. “O vinagre ajuda a regular os genes que controlam a eliminação de gordura pelo organismo, evitando que ela se acumule”, explica Roseli Rossi, nutricionista da Clínica Equilíbrio Nutricional (SP).  (Fonte: Uol)

Anterior 6 7 8 9 10 11 Próximo 
Publicidade
Publicidade

Facebook

Twitter

Vc é o Repórter

Tem uma reportagem, fotos, vídeos, histórias ou curiosidades?

Mande para nossa redação. Seja você o REPÓRTER.