Menu
Busca segunda, 25 de outubro de 2021
(63) 99958-5851
Araguaína
35ºmax
23ºmin
ARTIGO DE OPINIÃO

6 lições que a série "Round 6" pode te ensinar sobre empreendedorismo

06 outubro 2021 - 08h01Por Artigo de Opinião

Com roteiro pouco previsível, a série Round 6 ocupa hoje o 1° Lugar no TOP 10 da Netflix e não é à toa. Particularmente a trama prendeu minha atenção do início ao fim. Confesso que não sou muito fã de filmes e séries coreanas, mas de tanto ouvir falar me despertou a curiosidade de assistir. Apesar das cenas de extrema violência, que não costumo assistir, o enredo me surpreendeu e ao meu ver não deixou a desejar, de forma que trouxe alguns importantes insigths fazendo link com o empreendedorismo, que considero importantes de compartilhar com você. ATENÇÃO: Sei que muita gente ainda não assistiu, então tentei ao máximo possível dar o mínimo de spoiller dela.

Confira a seguir, 6 lições que o Round 6 pode te ensinar sobre empreendedorismo:

1 - Ideias criativas podem ser resgatadas do que você já viveu

Quem é empreendedor sabe que não é nada fácil manter a criatividade e inovação ativas dentro desse universo. Sobre essa questão, percebemos na série que toda a dinâmica do jogo é uma adaptação de brincadeiras infantis. Ou seja, os criadores resgataram da infância, idéias para cada fase da competição. 

Trazendo isso para o ponto de vista do empreendedorismo, podemos avaliar por exemplo, que seja para campanhas ou para ter conteúdos diferenciados e criativos é bem válido observar com outros olhos nossas próprias experiências. 

2 - Autocontrole ajuda você a avançar etapas 

Logo na primeira fase dos jogos, o protagonista Seong Gi-hum perde o controle e paralisa diante do medo e ameaça que dificultam o caminho até a margem de segurança dessa etapa. 

O dia a dia do empreendedor é semelhante, são diversos obstáculos que precisam ser ultrapassados para conseguir alcançar metas. É preciso ter consciência de que nem sempre a situação está favorável, mas tentar manter o autocontrole ajuda a tomar decisões mais pontuais e buscar alternativas que te ajudam a seguir em frente. 

3 - Ter aliados pode levar você mais longe 

No Round 6 os participantes lutam para sobreviver e ao longo da disputa percebemos que conquistar aliados é fundamental para eles seguirem adiante. 

Assim como na série, no ramo do empreendedorismo ter aliados e parceiros pode ajudar você a avançar de forma muito mais eficaz, isso porque em certos momentos, com apoio e trabalho conjunto a "jogada" fica muito mais fácil. Em resumo, é importante colocar em prática seu networking e aperfeiçoar sua rede de contatos profissionais. 

4 - Aprenda com as experiências dos outros 

Na penúltima fase do jogo, os participantes escolhem um número que representará a sequência em que eles seguirão a partida de forma crescente. No decorrer dessa etapa percebemos que os primeiros oponentes ficaram em desvantagem logicamente pela possibilidade de erro ser muito maior que a dos adversários seguintes. 

Dessa fase podemos tirar uma importante lição de empreendedorismo: provavelmente você não é o primeiro a colocar sua ideia de negócio em prática. Neste caso, aprender com os erros e acertos de pessoas que atuam no mesmo ramo e que alcançaram o sucesso, podem ajudar você a ser mais assertivo nessa jornada. Procure referências de líderes pra se inspirar e construa o seu caminho. 

5 - Entender sua real motivação pode te ajudar a manter o foco

Na série, cada participante tem suas motivações. Apesar de que o objetivo óbvio dos jogadores é ganhar a bolada em dinheiro, no desenrolar do enredo acompanhamos um pouco da história de alguns participantes e como ela influencia nessa necessidade, ou seja a verdade por traz da motivação. Dessa forma, conseguimos entender por que eles estão voluntariamente no jogo.

No empreendedorismo não é diferente e por isso você precisa ter consciência do que está por trás de suas escolhas. Isso funcionará como um lembrete para você continuar focado no que deseja alcançar. 

6 - Dinheiro não é o mais importante 

Na trama, os voluntários lutam a todo custo e alguns são capazes de fazer qualquer coisa para ser o grande vencedor do prêmio, mas em alguns momentos críticos e emocionantes se deparam com a certeza de que o dinheiro não é o que realmente importa.

As pessoas na realidade buscam as sensações que a riqueza financeira pode proporcionar. Diante dessa evidência, precisamos entender que na hora de empreender, não devemos simplesmente focar em ganhar dinheiro. Se não se sentir satisfeito com aquilo que faz, por mais dinheiro que ganhe e por mais que você se esforce pra se convencer, não vai se sentir completamente realizado e isso pode se tornar um grande vazio no final das contas. 

Texto: Dágila Sabóia 

AO VIVO