Menu
Busca sexta, 20 de setembro de 2019
(63) 99292-6165
Araguaína
36ºmax
23ºmin
ToledoFibra
CURIOSIDADE

Cinco efeitos colaterais do álcool que você desconhece

22 fevereiro 2019 - 16h06

Sabemos que a juventude é a principal época em que experimentamos todas as coisas da vida – as boas e as ruins. O álcool, por ser uma droga legal, está presente em vários momentos dessa jornada. Passar a faculdade toda sem participar de uma festa open bar, por exemplo, é algo raro nos dias de hoje.

Mas vocês sabem os efeitos que o consumo excessivo pode causar? Aquela ressaca no dia seguinte é fichinha perto de outras mazelas. Aliás, a própria ressaca já tem “cura”, como noticiamos aqui no Mega Curioso. E por mais que você aprenda a beber muito e mesmo assim não sofra tanto com os efeitos da manguaça, alguns sintomas levam mais tempo para aparecer.

Saca só a lista com cinco efeitos colaterais do álcool que você provavelmente desconhece:

1. Peitinhos

A maioria das cervejas leva lúpulo em sua composição. O lúpulo contém altas doses de fitoestrogênio, que é o estrogênio vegetal. Para as mulheres, isso é uma maravilha, já que ele alivia as cólicas menstruais. O fitoestrogênio também é bom para enfrentar a insônia. Porém, um de seus possíveis efeitos é o aumento das mamas masculinas!

Isso acontece porque quando homens tomam altas doses de estrogênio, hormônio principalmente feminino, o corpo pode não entender esse desequilíbrio hormonal. O resultado é o crescimento das mamas.


 

2. Queimaduras

“Mas e se eu evitar a cerveja e tomar só caipirinha, Mega Curioso? Estou salvo?”. Depende de como você prepara o drink. Bebidas que levam limão em sua composição devem ter um cuidado redobrado em seu preparo. O contato do suco da fruta com a pele exposta a raios ultravioletas do sol pode causar fitofotodermatite, que são queimaduras de segundo grau bastante dolorosas. No verão, redobre a atenção!

3. Sonos desregulados

Ok, se você encher a cara, é bem provável que você capote na cama e durma instantaneamente – e isso que alguns nem aguentam chegar até a cama. Porém, o álcool atrasa seu sono REM, fazendo com que você se sinta cansado mesmo depois de dormir bastante. Além disso, por mais que você durma rapidamente, a sua frequência cardíaca estará elevada, fazendo seu sistema nervoso trabalhar como se você estivesse acordado.

4. Diet? Tem certeza?

Tem algumas pessoas que não conseguem se livrar dos refrigerantes e, para evitar o malefício de seu consumo excessivo, acabam trocando-os por uma variação diet (ou light). E muita gente leva essa regra no preparo de drinks à base de refrigerantes. Porém, preparar aquela cuba deliciosa com Coca-Cola Light pode te fazer ficar bêbado mais rapidamente – e é bem provável que não é isso que você está querendo.

5. Ausência de frio

O consumo elevado de álcool diminui a sensação de frio. Isso te expõe a riscos pela embriaguez e a possíveis problemas de saúde caso você resolva nadar em um lago congelado, por exemplo. Aqui no Brasil, isso pode te fazer sair no sereno sem um cachecol e tua mãe vai brigar contigo caso você fique resfriado. “Eu te avisei”, dirá a coitada. 

Ao Vivo