Menu
Busca quinta, 21 de novembro de 2019
(63) 99292-6165
Araguaína
31ºmax
22ºmin
Assembleia Legislativa - Novembro
VOCÊ LEMBRA?

Tocantinense que ganhou casa no Caldeirão do Huck realiza mais um sonho

26 dezembro 2018 - 10h12

A vida do estudante Danilo Correa, de 33 anos, deu uma virada no ano passado, quando emocionou o Brasil ao ter a casa construída pelo quadro Lar Doce Lar, do programa Caldeirão do Huck. Quase um ano e meio depois, o morador de Palmas que ficou conhecido por vender jujubas nas ruas da capital, tem mais um motivo para celebrar: se casou com a farmacêutica de Araguaína, Denise Correa, de 38. Agora, eles começam a formar uma nova família na casa que ficou conhecida no país inteiro.


Arquivo Pessoal

A cerimônia foi no último sábado (22) em um salão de eventos na capital do Tocantins. Denise é de Araguaína e Danilo morador de Palmas. Nunca tinham se visto, até junho do ano passado, quando a farmacêutica conheceu a história do amado, através do programa de Luciano Huck. A trajetória de Danilo chamou a atenção dela. "Pensei, ele vendendo balas está construindo a casa própria e eu que tenho três empregos, não tenho uma casa", relembra ela. Danilo já morou na rua e na época vendia jujubas para juntar dinheiro e construir a casa própria.


Reprodução/TV Anhanguera

Denise decidiu adicionar Danilo nas redes sociais por curiosidade e admiração. Queria acompanhar a história dele e ver se ele iria se formar em Direito e realizar o sonho de ser um juiz. Ela conta que na época namorava e que não havia segundas intenções.

Danilo viu a solicitação quase 10 meses depois. "Recebi quase mil solicitações de amizade. Meses depois, estava excluindo algumas, mas a foto dela me chamou a atenção. Entrei no perfil e gostei dela e me interessei pelo que ela fazia. A partir daí comecei a conversar".

No dia 10 de novembro, os dois começaram a se falar às 15h e só pararam às 3h da madrugada. Depois desse dia, não se desgrudaram. No dia 22 do mesmo mês, Denise estava em Palmas fazendo pós-graduação na mesma faculdade onde ele estuda Direito. Os dois se encontraram e começaram a namorar. "Ela aceitou namorar comigo porque gostou do meu beijo", contou sorrindo.


Arquivo Pessoal

Meses depois, os dois decidiram se casar. Danilo conta que pouco antes do casamento, a mulher passou mal e precisou ficar internada. Para arcar com as despesas com o hospital, precisaram retirar uma parte do dinheiro reservado para a cerimônia.

Mesmo assim, o casamento foi do jeito que sonharam. A cerimonialista Maria de Jesus Campos foi a responsável por ajudar a tornar esse sonho realidade. Vendo as dificuldades do casal, ela resolveu se mobilizar e conseguir preços menores junto aos fornecedores. "Olhando para a Denise, lembrei da minha história. Decidi que estava na hora de fazer uma doação, foi uma forma de gratidão a Deus. Eu também me comovi pela história de superação do Danilo", lembrou.


Reprodução/TV 

Virada

A casa própria, mais oportunidades, um emprego melhor e o casamento. Várias foram as mudanças na vida de Danilo após a aparição no programa Caldeirão. Danilo admite: "Luciano Huck mudou a minha vida".

Antes do programa, o jovem vendia jujubas nas ruas e em universidades. Mesmo com dificuldade conseguiu começar a casa própria. Hoje trabalha como vendedor em uma loja de móveis e eletrodomésticos. Ano que vem vai fazer o 3º período de Direito.

Animado, ele conta que a casa praticamente construída do zero pelo quadro Lar Doce Lar está ainda mais bonita. "Coloquei muro, comprei uma mesa de vidro grande com seis cadeiras, no lugar da madeira que separava a cozinha, coloquei um balcão, comprei sofá-cama", relata entusiasmado.

Antes do programa, a mãe dele morava na Bahia. Mas depois da casa própria, ela se mudou para Palmas para morar com o filho. Nesse mês, aconteceu outra novidade, 12 dias antes do casamento de Danilo, a mãe dele também se casou com um morador de Palmas e hoje vive com o marido.

Com tantas notícias boas para contar, o que resta ao novo casal é agradecer. "Quando comecei a conversar, ele me disse que se casaria comigo. Pensei: 'Esse menino é louco'. Ele tem muita lábia. É também muito carinhoso, trabalhador, temente a Deus, tira da boca para dar aos outros", conta ela.

Danilo também não esconde a alegria em ter conhecido e se casado com a farmacêutica. "Estou me sentindo em paz, seguro da escolha que fiz. Estou há 11 meses com ela. É um segurando o outro, compreendendo o outro. Isso que me faz crer que ficarei com ela até o fim", conclui.


Letícia Queiroz/Divulgação

Entenda

Sem ter onde morar, o estudante de direito chegou a dormir na rua por três dias. Ele começou a vender as jujubas em setembro de 2016 para construir a casa própria e se mudou para o cômodo que fez com muito esforço no dia 22 de dezembro do mesmo ano.

Danilo vendia as balas diariamente. Aos sábados e domingos as vendas eram feitas em parques e avenidas da cidade, o que rendia um lucro maior. “Uma vez passei o dia inteiro vendendo e consegui fazer R$ 300”. A cada venda, Danilo abordava as pessoas e falava sobre o projeto da construção da casa.

A história de Danilo foi contada pelo G1 e chegou até Luciano Huck, que decidiu reformar a casa, no quadro Lar Doce Lar.


Diego Sousa/Divulgação

AO VIVO