Menu
Busca sexta, 20 de setembro de 2019
(63) 99292-6165
Araguaína
36ºmax
23ºmin
ToledoFibra
APÓS 33 ANOS

Jornalista William Bonner é convocado pela Globo para renegociar contrato

25 julho 2019 - 11h27

A investida da TV Globo na busca por mudanças na forma como mantém contrato com seus profissionais de comunicação chegou agora até William Bonner, apresentador do Jornal Nacional, funcionário com mais de 30 anos de casa, e detentor do maior salário entre os jornalistas da empresa carioca.

De acordo com informações do site “Na Telinha“, do portal UOL, depois de negociar com Sérgio Aguiar, Márcio Canuto, Marcos Uchôa, Tino Marcos, dentre outros, agora é a vez de William Bonner negociar seu futuro na Globo, que atualmente está contratado como pessoa jurídica (PJ), mas a intenção da emissora é mudar para CLT, ou seja, carteira assinada, o que, em tese, significará redução no valor recebido mensalmente por Bonner, uma vez que o comunicador terá descontos especiais que são cobrados por todos empregados celetistas.

Ao todo, William Bonner está há 33 anos na Globo, sendo a maior parte do tempo como âncora do Jornal Nacional, já tendo ocupado a bancada do principal telejornal do país ao lado de sua ex-esposa Fátima Bernardes, da apresentadora Patrícia Poeta, e atualmente ao lado de Renata Vasconcellos. Hoje, o salário de William Bonner gira em torno de R$ 650 mil.

Ainda segundo o “Na Telinha”, nessa transição promovida pelo Globo nos contratos de PJ para CLT, a emissora vem promovendo corte nos salários que chegam até 40%. No entanto, William Bonner não deverá sofrer redução salarial, e é visto como “um caso pontual dentro da Globo”, afirma o site.

Mudanças no jornalismo da Globo

Desde o começo deste ano, a TV Globo vem promovendo uma mudança no departamento de jornalismo da emissora, visando eliminar altos salários (o mesmo valor para o setor de dramaturgia do canal), e tem optado por mudar a forma de contratação de PJ para CLT.

Com isso, grandes nomes da emissora acabaram deixando o canal e migrando para a concorrência. É o caso, por exemplo, de Sergio Aguiar, que trocou a Globo News pela Record. Phelipe Siani e Mari Palma que migraram para a CNN Brasil. E Márcio Canuto que optou por sair da Globo e, por enquanto, não assinou com nenhum outro canal.

Há casos pontuais de repórteres renomados que aceitaram as mudanças propostas pela Globo, como Tino Marcos e Marcos Uchôa, que tiraram férias não remuneradas e só deverão voltar ao trabalho a partir do próximo ano.

Por fim, recentemente a Globo também anunciou a demissão de um de seus principais jornalista esportivo, Mauro Naves, que acabou se envolvendo no processo movido pela modelo Najila Trindade contra o jogador da seleção brasileira Neymar, a quem a jovem acusa de estupro. Mauro tinha um salário na casa dos R$ 100 mil.

Ao Vivo