Menu
Busca segunda, 16 de setembro de 2019
(63) 99292-6165
Araguaína
37ºmax
23ºmin
RESSOCIALIZAÇÃO

Centro de Formação oferece cursos de qualificação para detentos

22 maio 2019 - 14h38

Oportunizar conhecimento, contribuir com a geração de emprego e prestar apoio para reeducandos e egressos, são alguns dos objetivos do Centro de Formação e Produção do Trabalho Prisional e o Núcleo de Apoio ao Egresso, ligados à Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju). O local, inaugurado no segundo semestre de 2018, tem a finalidade de ofertar ações educativas e de qualificação profissional para promover a ressocialização através do trabalho.

Em 2019, os cursos de Gestor de Microempresa, com 40 vagas, e Pintor de Obras Imobiliárias, 15 vagas, são ofertados no centro, através do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), onde reeducandos do regime semiaberto e egressos têm a oportunidade de qualificação para atuação no mercado de trabalho. Em 2018, também foram ofertados os cursos de Qualidade em Vendas, Fabricação de Blocos e Artefatos de Concreto, Brigadista, além de cursos de artesanatos.

O reeducando, do regime semiaberto, D.J.O, que participa do curso de pintor de obras imobiliárias conta que a qualificação profissional irá auxiliar na execução do seu trabalho. “É uma experiência muito boa, pretendo sair com meu certificado, isso vai me ajudar no meu trabalho. Além de ser autorizado pelo juiz, também fui autorizado pelo meu chefe, que me incentivou a participar”, relatou. Ele também conta que esse é o segundo curso que participa ofertado pelo Centro de Formação. “Eu participei do curso de vendas, onde me qualifiquei e conquistei meu certificado”, concluiu.

O Local

O Centro foi desenvolvido a partir da Política de Trabalho e Renda voltada para o Sistema Prisional, além de oportunizar a qualificação profissional do reeducando e egresso, também tem o intuito de fomentar a empregabilidade. Nesse sentido, parcerias estão sendo fomentadas para desenvolver novas atividades na área.

O gerente de Reintegração Social, Trabalho e Renda ao Preso e Egresso, Leandro Bezerra de Souza, fala sobre os novos objetivos. “Pretendemos prestar um maior apoio ao egresso e a família, dentro disso, estamos articulando parceria com Sebrae, para fomentar mais geração de emprego, por exemplo”, ressaltou.

O gerente também explica sobre os projetos que já estão em andamento e outros que devem ser executados ainda em 2019. “Estamos organizando a casa, dentro disso, pretendemos instituir uma oficina de Fábrica de Sabão, uma Oficina de Artefatos de Concreto, Oficina de Fabricação de Vassouras e outras. Outra articulação prevê a empregabilidade”, afirma.

Gerência

A Gerência de Reintegração Social, Trabalho e Renda do Preso e Egresso fica alocada no local, com intuito de articular outras oportunidades aos reeducandos de regime fechado. Para isso, diversos cursos são organizados e distribuídos pela gerência para garantir a oferta de profissionalização para reeducandos das 39 unidades prisionais mantidas pelo Estado.

Em 2018, mais de 300 reeducandos foram capacitados através de cursos de formação profissional nas unidades prisionais, em diferentes municípios tocantinenses. Entre os cursos oferecidos estão o de Fabricação de Artefatos de Concreto, Instalações Elétricas, Artesanato e Qualidade de vendas, disponibilizados em seis municípios tocantinenses.

Endereço

O Centro de Formação e Produção do Trabalho Prisional e o Núcleo de Apoio ao Egresso fica localizado na Quadra 812 Sul, Alameda 6, esquina com a Avenida NS – 10, em Palmas. 

Ao Vivo