Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Política

Com posto no Senado, Gomes terá R$ 457 mil para contratar assessores

07/02/2019 14h37 | Atualizado em: 07/02/2019 18h49

Divulgação

Indicado por unanimidade pala bancada do MDB, o senador Eduardo Gomes (MDB-TO) foi eleito nesta quarta-feira (6), 2º secretário da Mesa Diretora do Senado Federal para o biênio 2019/2020. O senador tocantinense foi referendado por 72 colegas.

Eleito a um dos cargos mais cobiçados do congresso, Gomes mais que dobrou o valor mensal para contratar funcionários sem concurso público, chegando ao patamar de R$ 456,7 mil reais.

Esta é a terceira vez que Gomes ocupa um cargo na mesa diretora do Congresso Nacional. Ele já foi primeiro e terceiro secretário da Câmara dos Deputados.

Cada gabinete parlamentar — e aí estão incluídos os escritórios de apoio nos estados — tem uma composição básica de 12 servidores comissionados (5 assessores parlamentares, 6 secretários parlamentares e 1 motorista), num total de até R$ 217,4 mil.

Com a Segunda Secretaria, Eduardo Gomes terá ainda uma composição básica de 13 servidores comissionados (6 assessores parlamentares, 6 secretários parlamentares e 1 motorista, o que totaliza R$ 239,3 mil.

Os números da Segunda Secretaria são os mesmos da Terceira e da Quarta Secretaria, ocupadas por Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) e Luiz Carlos Heinze (PP-RS), respectivamente. Mas o número de servidores tanto nos gabinetes como nas secretarias pode aumentar.

De acordo com a assessoria do Senado, os cargos de assessor parlamentar e de secretário parlamentar podem ser divididos em até 50 cargos com menor remuneração, desde que a soma dos salários brutos dos cargos fracionários seja menor ou igual ao salário bruto do cargo fracionado. O único cargo que não pode ser fracionado é o de motorista.

A presidência do Senado é a posição da Mesa com maior valor de recursos para remunerar cargos comissionados, um total de R$ 872,9 mil.

Os comissionados pelo Senado (valores mensais)

Gabinete de senador

5 cargos de R$ 21.955,76

6 cargos de R$ 17.217,78

1 cargo de R$ 4.304,46

Total: R$ 217.389,94



Presidência

5 cargos de R$ 25.796,06

28 cargos de R$ 21.955,76

7 cargos de R$ 17.217,78

2 cargos de R$ 4.304,46

Total: R$ 872.874,96


Primeira Secretaria

8 cargos de R$ 21.955,76

6 cargos de R$ 17.217,78

1 cargo de R$ 4.304,46

Total: R$ 283.257,22


Segunda, Terceira e Quarta Secretarias (cada)

6 cargos de R$ 21.955,76

6 cargos de R$ 17.217,78

1 cargo de R$ 4.304,46

Total: R$ 239.345,70


Suplentes de cada um dos 4 secretários

3 cargos de R$ 21.955,76

Total: R$ 65.867,28

Total da Mesa Diretora: R$ 1.940.036,56

(Com informações da Folha de São Paulo).

Compartilhe

Os comentários aqui postados são de inteira responsabilidade de seus autores, não havendo nenhum vínculo de opinião com a Redação da equipe do Portal O Norte

Publicidade
Publicidade

Facebook

Twitter

Vc é o Repórter

Tem uma reportagem, fotos, vídeos, histórias ou curiosidades?

Mande para nossa redação. Seja você o REPÓRTER.