Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Estado

Rádio do Barra da Grota é usada para informar e entreter detentos

12/04/2019 14h39 | Atualizado em: 12/04/2019 14h51

Cidadania e Justiça/ Governo do Estado

Permitir que a informação do que acontece fora do cárcere chegue até as pessoas que estão em restrição de liberdade, com conteúdo educativo, cívico, cultural, sobre saúde e religioso, de forma controlada, é o que a Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju) realiza por meio da Rádio Som da Liberdade, na Unidade de Tratamento Penal Barra da Grota (UTPBG), em Araguaína.

O diretor da unidade, Guilherme Martins, explica que a programação da rádio é montada com a participação dos reeducandos que entregam bilhetes aos agentes informando o que gostariam de ouvir ou saber mais. A rádio também é utilizada para repassar informes sobre as regras e o regimento da unidade, informações sobre saúde e alterações na rotina prisional. “Criamos a rádio para proporcionar, aos reeducandos, acesso às mensagens de perseverança, respeito, direitos, deveres e práticas que favorecem uma boa saúde, sem esquecer de, ao mesmo tempo, entreter os internos e consequentemente diminuir o estresse”, descreveu Guilherme Martins.

O reeducando G.B., que trabalha como operador e locutor na rádio há 10 meses, conta que a iniciativa de montar uma rádio interna para a Unidade Penal trouxe bons resultados para si e para os outros. “Cumpro pena aqui há cinco anos e percebi grandes mudanças após a implantação dessa rádio, principalmente no clima, tudo ficou mais calmo”, declarou.

Para exercer a função de radialista na unidade penal, G.B. recebe um salário mínimo de remuneração mensal para exercer a função de radialista, além do benefício de remição de pena; para cada três dias trabalhados, um dia é reduzido do total de sua pena.

A rádio

A programação musical da Rádio Som da Liberdade é produzida com a participação dos internos e organizada pelo reeducando que trabalha como radialista. Por questões de segurança operacional, todo o conteúdo produzido é analisado pela direção da unidade antes de ser veiculado. A grade da programação conta ainda com programas apresentados por profissionais da saúde, líderes religiosos e profissionais do direito.

Compartilhe

Os comentários aqui postados são de inteira responsabilidade de seus autores, não havendo nenhum vínculo de opinião com a Redação da equipe do Portal O Norte

Publicidade
Publicidade

Facebook

Twitter

Vc é o Repórter

Tem uma reportagem, fotos, vídeos, histórias ou curiosidades?

Mande para nossa redação. Seja você o REPÓRTER.