Menu
Busca segunda, 25 de maio de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
33ºmax
22ºmin
PREVENÇÃO

A partir de hoje araguainenses estão proibidos de saírem de casa sem máscaras

17 abril 2020 - 08h36

O Ministério da Saúde orienta que o uso de máscara pela população é necessário para diminuir o contágio do coronavírus e a Prefeitura de Araguaína foi a primeira do Brasil a exigir essa ação dos moradores. A partir de hoje, 17, todos devem participar da prevenção em locais públicos e para que utilizem corretamente o item, a coordenadora do Centros de Referências Especializados em Saúde do Trabalhador (Cerest), Lilaléa Fernandes, ensinou como adaptar e lavar máscaras de pano, que são reutilizáveis.
 
De acordo com Lilaléa, o primeiro ponto a ser observado é que o uso do equipamento não exclui o distanciamento social, a frequente higienização das mãos e outras medidas. “O uso do item evita que gotículas de saliva contaminem tudo o que estiver no ambiente, inclusive outras pessoas. Quando nós falamos, gotículas saem da boca até dois metros de distância e quando tossimos ou espirramos até sete metros”.
 
As máscaras de pano devem ser feitas com duas camadas de tecido 100% algodão, sem elastina, ou Tecido não Tecido (TNT), e individual. Clicando aqui https://bit.ly/2XnknfT é possível acessar uma matéria que ensina como fabricar a proteção usando camisetas e meias velhas. Ela deve cobrir do talo do nariz ao início da papada e as bochechas.
 
Colocando a máscara
Antes mesmo de tocar na máscara é preciso certificar que as mãos não estão contaminadas. “Lave bem as mãos com água e sabão e use álcool em gel ou 70% para esterilizar. Esfregue as pontas e entre os dedos, palmas e costas das mãos e ainda o pulso”, ensinou a coordenadora. Só após o procedimento a pessoa pode pegar a máscara pelas alças e fixar ao rosto, usando ganchos na orelha ou amarra na nuca.
 
Não pode sobrar pano
Com as mãos esterilizada é permitido ajustar a máscara para que não sobre nenhum canto aberto. “O ar tem que entrar e sair pela máscara na parte da frente, área da boca e nariz, e nunca pelas laterais. Se os óculos estão embaçando é preciso subir a máscara ou colocar um esparadrapo para fechar a ponta”, alertou a técnica. Um erro comum em ajustes é cruzar as pontas da alça para encurtar, o que acaba abrindo ainda mais a máscara. “Para encurtar dê apenas um nós na ponta da alça”.
 
Cuidado na troca
O uso de cada máscara não deve passar de duas horas, sendo menor o período caso esteja muito quente ou a pessoa tenha feito esforço físico. “Quem trabalha por oito horas tem que ter, no mínimo, quatro unidades”, observou Lilaléa. Para fazer a troca ou retirar a pessoa deve colocar a máscara usada dentro de um saco plástico exclusivo, pegando sempre pelas alças e limpando a mãos antes e após o processo.
 
Responsabilidade individual
Quem usou o objeto de segurança tem o dever de lavar também, manualmente e separadamente. A receita para desinfecção é misturar em um pote ou bacia meio litro de água, sabão e uma colher de sopa de água sanitária. “Esses itens devem ser exclusivos para a lavagem das máscaras. Se a pessoa não tiver sabão líquido, deve separar uma barra somente para esta limpeza”, ressaltou a coordenadora. Depois de 15 minutos de molho, a pessoa deve esfregar bem, enxaguar, secar no varal pelas alças e é orientado também passar com ferro elétrico quente.
 
Será crime não usar
A partir de hoje, 17, a população de Araguaína deve usar máscara em todos os locais públicos, inclusive no comércio. Somente não são considerados ambientes públicos ou de livre acesso as residências, e locais públicos e privados onde somente uma pessoa utilize ou trabalhe.
 
A regra foi regulamentada pelo Decreto Municipal nº 217/20, que está publicado no Diário Oficial do último dia 6. A multa para quem for flagrado sem o item é de R$ 50, sendo R$ 100 por reincidência e no terceiro flagrante a pessoa responderá por crime contra ordem e saúde pública. A receita oriunda de eventuais multas será destinada à aquisição de equipamentos e insumos para o combate à pandemia.
 
A fiscalização será feita conjuntamente pela Vigilância Epidemiológica, Fiscalização Ambiental, Fiscalização de Posturas, Fiscalização Sanitária, Fiscalização Fazendária e Agência de Segurança, Transporte e Trânsito, com apoio das Polícias Militar, Civil e Ambiental e Corpo de Bombeiros. As denúncias devem ser feitas peles telefones 190; 9.9949-5394; 3411-5640 e 3411-5639 em horário comercial; por mensagem via Whatsapp 9.9972-6133; ou e-mail [email protected]

Confira em detalhes o passo a passo:

Antes mesmo de tocar na máscara é preciso certificar que as mãos não estão contaminadas. “Lave bem as mãos com água e sabão e use álcool em gel ou 70% para esterilizar. Esfregue as pontas e entre os dedos, palmas e costas das mãos e ainda o pulso”, ensinou a coordenadora

“O ar tem que entrar ou sair pela máscara na parte da frente, área da boca e nariz, e nunca pelas laterais. Se os óculos estão embaçando é preciso subir a máscara ou colocar um esparadrapo para fechar a ponta”, alertou a técnica

Para fazer a troca ou retirar, a pessoa deve colocar a máscara usada dentro de um saco plástico exclusivo, pegando sempre pelas alças e limpando a mãos antes e após o processo

A receita para desinfecção é misturar em um pote ou bacia meio litro de água, uma colher de sopa de água sanitária e sabão

 

 

AO VIVO