Menu
Busca sábado, 31 de outubro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
31ºmax
23ºmin
COVID-19

A partir de hoje, barreira sanitária começa a funcionar na Rodoviária de Palmas

01 julho 2020 - 08h51

A partir desta quarta-feira, 1º de julho, a Vigilância Sanitária de Palmas (Visa), em parceria com a Agência Tocantinense de Regulação (ATR) e outros órgãos, implantará a barreira sanitária no Terminal Rodoviário da Capital, ação que tem como objetivo o monitoramento para a verificação das condições sanitárias, orientação e regularização de possíveis irregularidades quanto à prevenção da Covid-19 em uma das principais portas de entrada do Município.

Esse monitoramento é direcionado às empresas de transportes, aos serviços de alimentação e administração. A ação ocorre por meio de inspeções frequentes no local e atende uma recomendação conjunta do Ministério Público Federal (MPF), Ministério Público Estadual (MPE-TO) e do Ministério Público do Trabalho (MPT), após realizadas diversas reuniões para debater o tema.

A Superintendência de Atenção Primária e Vigilância em Saúde de Palmas está à frente do trabalho de implantação da barreira sanitária no Terminal Rodoviário de Palmas. “Essa é uma forma de ampliar as fiscalizações de caráter sanitário já realizadas, uma vez que agora implantaremos com outras áreas afins”, destaca a diretora de Vigilância em Saúde, Marta Malheiros.

Na avaliação do fluxo do Terminal Rodoviário, a Semus foi informada que houve uma redução de 90% do movimento, com diminuição dos ônibus vindos da Bahia, Maranhão, Pará e São Paulo. Porém, no mês de julho, as linhas do Pará e São Paulo serão reativadas. “Desta forma, a Secretaria acompanhará a movimentação para concentrar as atividades”, completa Marta.

Blitz sanitária

A Visa de Palmas promoverá, por meio de blitz sanitária, durante os períodos de maior movimentação da rodoviária, ações de orientação e informação aos passageiros, motoristas e trabalhadores do local. “A iniciativa será uma medida complementar à contenção da disseminação do novo coronavírus, com o objetivo de auxiliar a diminuição da incidência de casos em Palmas”, reforça a diretora.

As ações das blitze envolvem aplicação de questionário rápido de cunho clínico-epidemiológico. A ideia é coletar informações sobre o contato com pessoas confirmadas ou suspeitas para Covid-19, bem como regiões frequentadas recentemente por essas pessoas e possíveis sintomas.

Além disso, a fiscalização vai orientar as pessoas sobre identificação dos sintomas, fluxo de atendimento na Rede Municipal de Saúde, local e condutas a seguir em pessoas com suspeitas e ainda encaminhará esses casos, no momento da entrevista, para atendimento e agendamento de coleta de teste no prazo adequado. “Essa ação é um trabalho conjunto que deverá reunir esforços de alguns órgãos como: Vigilância Sanitária Municipal, Vigilância Epidemiológica, Agência Tocantinense de Regulação, Polícia Militar e outros. Juntos podemos enfrentar com mais força essa doença”, finaliza Marta.

AO VIVO