Menu
Busca sábado, 25 de setembro de 2021
(63) 99958-5851
Araguaína
35ºmax
23ºmin
ARAGUAÍNA

"A pessoa sem educação não tem perspectiva de vida", afirma homem que voltou a estudar aos 49 anos

19 agosto 2021 - 17h34

O auxiliar de serviços gerais Fábio Pereira da Silva, de 49 anos, estava desempregado desde o ano passado e conseguiu trabalho depois que voltou a estudar. Ele é um dos alunos da modalidade EJA (Educação para Jovens e Adultos) da Rede Municipal de Ensino de Araguaína, que está com as matrículas abertas para o segundo semestre letivo de 2021.

Atualmente existem 309 alunos matriculados no Ensino Fundamental da EJA nas escolas municipais da cidade. As aulas são realizadas no período noturno, garantindo que o aluno possa frequentar a escola sem interromper o trabalho.

O modelo de ensino é direcionado a jovens a partir de 15 anos que não completaram o Ensino Fundamental e conseguem concluir esta etapa da educação em um período de dois anos.

Um recomeço

Após ser demitido do emprego no início da pandemia de covid-19, o estudante Fábio conta que teve dificuldades para conseguir se reinserir no mercado de trabalho devido à falta de escolaridade.

“Comecei a trabalhar muito cedo, não tive chance de estudar, por isso só frequentei a escola até a quinta série. Quem não tem estudo tem que se contentar com subempregos e ainda assim é muito difícil conseguir uma vaga em plena pandemia, por isso eu decidi voltar para a sala de aula”, diz Fábio Pereira.

Ele é aluno da Escola Municipal Dr. Simão Lutz de Araguaína, que atende atualmente 48 estudantes da EJA pela modalidade semipresencial. 

Mercado de trabalho

“A modalidade EJA é uma oportunidade muito importante para que o jovem ou adulto possa usufruir do direito à educação. Ela favorece a comunidade que por algum motivo não teve acesso aos direitos educacionais possa resolver sua escolaridade de forma mais rápida, porém com qualidade, favorecendo assim seu ingresso no mercado de trabalho”, explicou a diretora do Ensino Fundamental do Município, Marcélia Pereira.

Um ano após voltar para a sala de aula, Fábio Pereira se tornou um exemplo dessa reinserção no mercado de trabalho, após conseguir um novo emprego. “Estou muito feliz, começo amanhã no meu novo emprego e tudo graças aos estudos. A pessoa sem educação, não tem perspectiva de vida.”, contou Fábio Pereira.

Para se matricular

Para fazer a inscrição é necessário procurar uma das escolas do Município que atendem esta modalidade: Escola Municipal São Luiz Gonzaga (Costa Esmeralda), Escola Zeca Barros (Vila Goiás), Escola Municipal Dr. Simão Lutz (Araguaína Sul) e Joaquim de Brito (Setor Eldorado).

AO VIVO