Menu
Busca sábado, 22 de fevereiro de 2020
(63) 99292-6165
Araguaína
30ºmax
22ºmin
TOCANTINS

Júri absolve homem acusado de matar taxista na frente do filho em Palmas

16 outubro 2019 - 10h30

O homem acusado de matar um taxista na frente do filho foi inocentado da acusação em júri popular que aconteceu nesta terça-feira (15), no Fórum de Palmas. 

O julgamento que começou pela manhã e durou cercade 12 horas, aconteceu quatro anos depois do  crime, que foi em janeiro de 2015. Cléber Venâncio, 39 anos, estava sendo acusado de matar o taxista Alan Kardec de Oliveira.

Apesar de entender que Cleber Venâncio atirou na vítima, o júri decidiu que o réu deveria ser solto. De acordo com a sentença, a soltura do acusado é imediata. O advogado de Cleber Venâncio contou que o cliente não teve participação no crime.

O caso

O taxista Alan Kardec foi morto com cinco tiros na frente da própria casa na frente do filho de 8 anos. Ele estava trocanto um pneu do carro. Ele era um dos taxistas mais antigos de Palmas e tinha uma frota de carros.

Segundo a investigação da Polícia Civil, Cléber Venâncio é um pistoleiro e armou a emboscada a mando de uma terceira pessoa.

A realização do júri popular foi determinada ainda em 2016, quando o juiz Gil de Araújo Corrêa, da 1ª Vara Criminal de Palmas, afirmou em decisão que havia indícios suficientes de que o réu planejou uma emboscada para o taxista.

Uma das testemunhas do assassinato, que não teve a identidade divulgada, informou que seguiu o suspeito até a casa dele após presenciar os disparos. Por isso que Venâncio foi preso.

AO VIVO