Menu
Busca quinta, 22 de outubro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
36ºmax
24ºmin
EM ARAGUAÍNA

Após denúncias de contágio em massa e pressão do MPT, Frigorífico decide fechar as portas

16 junho 2020 - 18h14Por Redação

O Frigorífico Boi Brasil decidiu suspender temporariamente as atividades após um surto da Covid-19 afetar dezenas de funcionários da indústrica. A medida ocorre depois do Ministério Público do Trabalho (MPT) acionar a Justiça pedindo o fechamento urgente da empresa por conta do alto índice de contaminação entre trabalhadores. 

De acordo com a direção da empresa, a Boi Brasil decidiu fechar as portas por 15 dias de forma voluntária e informou que vinha adotando um plano de contingência que incluía restrições de aglomeração, reforço de medidas de higiene e afastamento dos funcionários dos grupos de risco.

De acordo com a ação da promotoria do MPT, o plano de fato existia e estava em vigor, mas avaliaram que o índice de contaminação evidenciava que as medidas não eram suficientes para evitar o avanço da doença entre os trabalhadores. Dos 166 funcionários, 31 testaram positivo para a Covid-19. 

Segundo a Boi Brasil, a paralisação na unidade começou no último dia 10 de junho e deve continuar pelo prazo mínimo de 15 dias. Em nota a empresa disse que vai se submeter a uma intervenção e que vai adotar todas as medidas estruturais apontadas como necessárias pelo MPT. 

A ação do MPT

Na ação judicial assinada pela procuradora Cecília Amália Cunha Santos e pelo procurador Honorato Gomes de Gouveia Neto, o órgão pediu a suspensão urgente do funcionamento da indústria e ainda uma indenização de R$ 100 mil a título de dano moral coletivo.

Apesar de a Boi Brasil ter apresentado medidas de isolamento dos contaminados que foram afastados por 14 dias de seus postos de trabalho, o órgão questiona o fato de o frigorífico não ter afastado também os funcionários que tiveram contato direto com os trabalhadores que contraíram o novo coronavírus, bem como a não aquisição de testes por parte da indústria para constatar a doença em seus colaboradores, que precisaram utilizar o sistema público de saúde para ter acesso a um exame e consequentemente o diagnóstico. 

O MPT cobra ainda a manutenção dos salários e realização de higienização e descontaminação de todo o ambiente. 

Outras denúncias

Vale lembrar que em meados do mês passado, esse mesmo frigorífico foi alvo de denúncia no Portal O Norte, onde familiares de trabalhadores procuraram nossa reportagem para denunciar o contágio em massa na unidade. 

Na época o Portal O Norte procurou a empresa para se manifestar sobre as denúncias. Por telefone, um dos representantes confirmou a existência de casos de Covid-19 entre os colaboradores, mas garantiu que os diagnosticados e que apresentaram sintomas clássicos da doença foram afastados. O frigorífico disse ainda que, todas as normas recomendadas de prevenção ao novo Coronavírus estariam sendo cumpridas na unidade. 

O Boi Brasil está localizado no povoado Água Amarela,  onde de acordo com dados divulgados pelo município na época da reportagem, existiam 7 casos confirmados de Covid-19 na região. Conforme um dos denunciantes, todos esses casos registrados seriam de funcionários do frigorífico. 

Outro Frigorífico 

Além do Boi Brasil, outro frigorífico da cidade que enfrentou um surto da doença foi o Minerva Foods. O Portal O Norte publicou com exclusividade a situação denunciada por trabalhadores no mesmo dia em que repercutiu a reportagem sobre o Boi Brasil. 

Na época, em nota o Minerva Foods confirmou ao site que 55 funcionários testaram positivo para a doença. O diagnóstico foi feito através de testes rápidos adquiridos pela própria empresa que também determinou o isolamento imediato dos funcionários antes de apresentarem os sintomas. 

Cenário da Covid em Araguaína 

Araguaína hoje concentra o maior número de mortes e casos registrados do novo Coronavírus no Tocantins. De acordo com o boletim epidemiológico divulgado hoje pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) a cidade tem 2.963 casos confirmados e 36 vítimas já morreram em decorrência de complicações da doença. 

AO VIVO