Menu
Busca segunda, 09 de dezembro de 2019
(63) 99292-6165
Araguaína
30ºmax
22ºmin
DENGUE E CALAZAR EM DEBATE

Vereadores questionam a atuação do CCZ no combate à dengue e calazar

14 fevereiro 2011 - 20h35

Da Redação
 

A segunda-feira, 14, na Câmara Municipal foi repleta de polêmicas, entre elas, uma relacionada à mobilização iniciada no último dia, 2, feita pela prefeitura de Araguaína que vem combatendo a dengue e o calazar. As ações planejadas visam uma porcentagem de eliminação da dengue e do calazar em cerca de 35% do total de quarteirões existentes, alcançando cerca de 42% dos imóveis e 32% da população da cidade.

O trabalho de combate realizado pela Secretaria de Saúde do Município e Centro de Controle Zoonose (CCZ) foi bastante questionado por representantes da Câmara Municipal. O vereador Divino Bethânia (PP), apontou como ineficiente os trabalhos planejados pela Secretaria e CCZ, julgando que o secretário de Saúde, Eduardo Medrado e a coordenadoria do CCZ precisam trabalhar mais intensamente para combater as duas doenças. Bethânia observa ainda que, há muitos animais soltos pelas ruas, que além de propiciar a contaminação do calazar, podem também provocar acidentes e completa: “É necessário que haja uma varredura na cidade”, diz Bethânia.

Em defesa da execução dos trabalhos da equipe técnica, acompanhou a abordagem do vereador sobre o fato, a diretora de Vigilância em Saúde, Rosângela Magalhães Nunes, explicando na oportunidade que “A Secretaria tem muitos problemas operacionais, que prejudicam a realização dos trabalhos”, Rosângela lembra que a equipe conseguiu disponibilidade de apenas 19 máquinas de patrulha mecânica para realizar limpezas em todos os bairros.

Ainda em sessão, Rosângela Magalhães ressalta que outras ações já estão programadas a partir do próximo dia, 28, nos setores: Araguaína Sul, Bairro São João e Raizal e uma caminhada aberta à comunidade será realizada em prol da mobilização afim de que a luta contra a dengue e o calazar seja ainda maior e finaliza dizendo: “A situação na cidade é muito delicada, precisamos que a comunidade também esteja mobilizada e faça a sua parte”, diz a diretora.

AO VIVO