Menu
Busca quinta, 14 de novembro de 2019
(63) 99292-6165
Araguaína
34ºmax
24ºmin
REPROVADO

População desaprova retirada de bancos de descanso em Avenida de Araguaína

01 março 2011 - 11h19

 Alessandro Sachetti
Da Redação
 

Quem transitar pelo centro comercial de Araguaína, na Av. Cônego João Lima, certamente sentirá a falta dos bancos que ficavam ao redor das floreiras instaladas por toda a extensão da Avenida. A Prefeitura Municipal através da Secretaria de Obras solicitou a retirada dos vinte e nove (29) bancos no fim da semana passada. Eles foram colocados em 2008, último ano de mandato da ex-prefeita Valderez Castelo Branco (PP), quando foi realizada a reforma da Avenida.

Precariedade
Antes de serem retirados, nossa equipe de reportagem, registrou a situação precária em que se encontravam. Alguns estavam totalmente destruídos que projetados para o uso público, era ponto de acúmulo de lixos além disso, a ação de vândalos também prejudicou a estrutura e alguns deles estavam tendo como suporte tijolos para sua sustentação.

                    

Falta de conscientização
Em conversa com a equipe do Portal O Norte, o Secretário de Obras Municipal, Valmir Ribeiro, destaca que a falta de conscientização de muitas pessoas resultou na destruição e consequentemente a retirada dos bancos e ressalta que a prefeitura fará uma revitalização das floreiras onde estavam instalados os bancos.

O secretário também explica que por conta do grande fluxo de pedestres nessa área da cidade, os bancos que ocupavam grande espaço nas calçadas e atrapalhavam mais do que ajudavam: “Com a retirada dos mesmos vamos melhorar, também, o fluxo para os pedestres”, acrescentou Walmir Ribeiro.

Revitalização
O Secretário disse ainda que esses bancos não retornarão à Avenida, mas que há um estudo para implantação de novos bancos que teriam outro formato e não estariam instalados ao redor das floreiras, disse também que isso não deve acontecer a curto prazo. “Esta ação visa restaurar as floreiras para que a Avenida Cônego João Lima fique mais bonita, há um estudo para implantação de novos bancos que teriam outro formato e não ficariam ao redor das floreiras, porém isso não deve ser implantado rapidamente, pois, a partir dessa retirada iremos analisar a real necessidade da implantação de novos assentos nessa área comercial.” completou o secretário.

Opinião pública
A notícia de que os bancos não mais retornariam para a Avenida não agradou quem passa ou trabalha pelo local.

A vendedora Laís Araújo, 26 anos, disse que é importante a recuperação das floreiras: “Eu acho importante a recuperação das floreiras, assim a avenida vai ficar muito mais bonita, mas eu gostaria que também houvessem bancos para as pessoas sentarem. Sempre vi muita gente sentada nesses bancos, de dia e de noite e agora não tem mais local pra eles se sentarem, o que é uma pena”, diz.

Eu acho muito ruim não ter mais bancos na Avenida, pois, nem sempre as pessoas entram nas lojas. Muitas vezes eu aguardava minha esposa e minhas filhas fazerem compras e ficava sentado em um dos bancos. A prefeitura não deveria simplesmente tirar os bancos de vez e sim reformar eles”, argumenta o cidadão Marcos de Oliveira.



 





AO VIVO