Menu
Busca sábado, 08 de agosto de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
35ºmax
20ºmin
INCLUSÃO SOCIAL

Escolas municipais passam a receber alunos especiais

04 março 2011 - 10h08

Alessandro Sachetti
Da Redação

 

A Prefeitura Municipal implantou em 22 escolas da rede municipal de ensino o Atendimento Educacional Especializado (AEE), a Educação Especial se destina a alunos com deficiências: física, mental, alunos com surdez, cegueira, baixa visão, surdocegueira, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades.

Este programa, juntamente com a instalação de Salas Multifuncionais visa incluir socialmente jovens e adultos que necessitam de cuidados especiais e que frequentam as salas de aula do município.

Sobre o projeto
Para atender com qualidade todas as necessidades desses alunos, o MEC (Ministério de Educação e Cultura) criou o projeto AEE (Atendimento Educacional Especializado) destinando verba aos municípios e cobrando os mesmos para a implantação desse programa, bem como para a implantação das Salas de Recursos Multifuncionais. Essas salas contam com professores especializados em LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais), professor de português, como segunda língua de alunos com surdez e revisor Braile. Além de completa aparelhagem para correta implantação e desenvolvimento de todo processo.

Capacitação
Em entrevista à equipe de reportagem do Portal O Norte, a secretária Municipal de Educação, Josefa Oliveira, esclarece que apesar do projeto do Ministério de Educação e Cultura exigir que os professores tenham formação inicial e continuada para exercer a docência específica da área, por conta da demanda e da falta de mão-de-obra qualificada, alguns professores não atendem todos os requisitos necessários, porém, segundo a secretária, a prefeitura dá capacitação a esses profissionais, duas vezes ao ano.

A Secretaria Municipal de Educação disponibiliza, também, atendimento profissional especializado com a participação da família. Das 29 escolas mantidas pelo município, 22 já contam com as salas multifuncionais, além de outras 3 creches que já têm as mesmas salas implantadas.

A seleção
Para ter direito ao Atendimento Educacional Especializado, o aluno requerente tem que passar por triagem feita por psicólogo disponibilizado pelo Município, que, também, disponibiliza para o projeto: duas assistentes sociais, uma intérprete de LIBRAS, duas psicopedagogas e uma fonoaudióloga.


O município de Araguaína, por se tratar de referência regional quando se fala de educação, atende toda a região, o que segundo a secretária de Educação Prof. Josefa Oliveira, acaba pesando no orçamento: “Araguaína se tornou polo de atendimento, recebemos pessoas de toda região e também de outros Estados, porque atendemos com qualidade. O que acaba onerando os custos por parte da prefeitura, essa prestação de serviço não é barata”, diz.


Ainda segundo a secretária, Araguaína já trabalha há alguns anos com inclusão social e está aprimorando, melhorando e adaptando as instalações para atender todas as pessoas necessitadas.

Saiba mais
O Atendimento Educacional Especializado (AEE) nasceu a partir da assinatura do então Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva no decreto nº 6.571 de 17 de setembro de 2008.

Para ver o decreto e outras providências acerca do tema, basta acessar o portal da Secretaria de Educação Especial (SEESP) no endereço: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=288&Itemid=825

 

AO VIVO