Menu
Busca quinta, 29 de outubro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
32ºmax
23ºmin
EMPREENDIMENTO

Compra e instalação de lixeiras em Araguaína será realizada por iniciativa privada

05 abril 2011 - 16h58

Dágila Sabóia
Da Redação

 

Semana passada, a equipe de reportagem do Portal O Norte publicou uma denúncia tratando do abandono de uma das Avenidas mais movimentadas da cidade, A Marginal Neblina. Felizmente, o problema já está sendo solucionado e os araguainenses poderão aguardar para os próximos dias mais resultados positivos dessa questão.


Entenda o caso
Utilizada por centenas de frequentadores para a prática de atividades físicas como caminhadas, semana passada constatamos na marginal Neblina a falta de uma limpeza diária o que resultou no acúmulo de lixo no espaço.

O Problema era ainda maior devido à falta de lixeiras dispostas na Avenida, destruídas pela ação dos vândalos e que não foram substituídas. Em consequência dessa ausência das lixeiras, a empresa Litucera Limpeza e Engenharia LTDA, responsável pela coleta de lixo na cidade, deixou de passar pelo local, tornando mais evidente ainda o abandono e a grande quantidade de lixo na extensão da Marginal.

Procuramos então o secretário de Obras do Município, Walmir Ribeiro, que além de garantir uma limpeza diária no local, afirmou também que nos próximos trinta dias serão instaladas novas lixeiras na Avenida. A primeira promessa já foi cumprida e a Avenida agora tem uma atenção especial da prefeitura.

Após estes episódios, conversamos com o jovem empresário Gustavo Vieira Soares, idealizador de um projeto em Araguaína que irá tornar realidade, a instalação das lixeiras na cidade com uma proposta consciente e inovadora. Em visita à redação do Portal O Norte, Gustavo Soares, nos dá detalhes do que é e como funcionará o Projeto “Mobiliário Urbano”.

Mobiliário Urbano
Gustavo Soares explica que a idéia do projeto, nasceu em uma viagem em que ele e seu pai, Wilson Soares, foram à Brasília-DF, na qual conheceram o trabalho de seu tio, Ronaldo Vieira da Cunha, que é fabricante de lixeiras e tem instaladas mais de 15 mil unidades: “Conhecemos mais profundamente o trabalho de meu tio e vimos o quanto seria interessante trazer um projeto como este para Araguaína”, diz.

O objetivo do projeto Mobiliário Urbano seria de funcionar numa parceria da empresa WS Comunicação Visual e Eventos LTDA com a prefeitura de Araguaína, por meio de permuta, ou seja, a prefeitura cede o espaço público onde a WS comprará e implantará as lixeiras e através delas, explorará contratos de publicidades no comércio local, através de espaços publicitários que serão acoplados às lixeiras.

O empresário preparou o projeto e inicialmente apresentou para o secretário de Esportes do Município, Altair Bandeira, que abraçou a causa e levou ao conhecimento do prefeito de Araguaína, Félix Valuar Barros (DEM), que de imediato aprovou a realização do mesmo: “A partir daí começou todo um processo, passamos por várias Secretarias e para a nossa alegria o parecer foi favorável”, Gustavo Soares destaca que o empenho do Procurador geral do Município, Ronan Garcia foi fundamental para a concretização do Mobiliário Urbano: “O Procurador, Ronan Garcia, nos enquadrou na Lei Orgânica do Município nos permitindo realizar este projeto”.

Por fim o secretário de Obras, Walmir Ribeiro, tomou conhecimento do projeto através de seus idealizadores e segundo o empresário, tem acompanhado de perto todos os trâmites para a efetivação do mesmo.

Primeira etapa de instalação
Com a permissão do espaço concedida, agora o empresário colocará em prática a realização do projeto. De imediato, nos próximos trinta (30) dias serão instaladas cem (100) lixeiras na cidade, sendo que destas, cinqüenta (50) estarão dispostas na Avenida Marginal Neblina, que devido à problemática apontada pela reportagem do Portal, terá prioridade. As outras cinqüenta serão instaladas na Cônego João Lima.

Exploração de Publicidade
Ainda em entrevista, Gustavo Soares explica que os contratos de publicidade funcionarão da seguinte forma: O cliente pagará um valor inicial de R$ 289,00 e uma manutenção mensal de R$ 50,00, durante o período de um ano, com um investimento total R$ 889,00 para divulgar sua marca que ficará estampada nas lixeiras. “É bom ressaltar que o cliente recebe a lixeira toda plotada com sua logomarca e todos os custos estão incluídos nos valores citados”, explica o empresário.

A lixeira possui quatro espaços publicitários em destaque para a divulgação da marca comercial da empresa, onde os pedestres e motoristas podem vizualizar com clareza a marca dos parceiros deste projeto.

Inovação e responsabilidade social
O projeto implantará um total de duas mil e quinhentas (2.500) lixeiras na cidade e começará nos próximos trinta dias a instalar em sua primeira etapa trezentas (300) lixeiras: “Será um investimento inicial da WS de aproximadamente R$ 150 mil reais, cada lixeira custará cerca de R$ 500 reais para a empresa, no final de sua implantação, o projeto terá um investimento de cerda de um R$ 1 milhão, duzentos e cinqüenta mil reais”, diz. O prazo para a concretização do projeto segundo Gustavo Soares é aproximadamente um ano e meio mas ele destaca: “Isso vai depender muito da demanda no serviço então digamos que o prazo pode variar, podendo terminar até antes do previsto”.

Além da exploração do espaço publicitário, outra novidade na implantação do projeto é que a WS garantirá a limpeza, manutenção e substituição das lixeiras caso elas venham a ser destruída pela ação dos vândalos além de fazer um monitoramento para evitar estes incidentes: “Inicialmente teremos uma equipe de oito pessoas para realizar a manutenção das primeiras 100 lixeiras, além disso estamos fazendo parceria com a equipe “Guardião” que em motocicletas, já prestam serviço à comunidade durante a noite e madrugada no sentido de evitar roubos e assaltos em bairros na cidade, para que eles possam nos acionar nos casos de vandalismo evitando possivelmente a depredação das lixeiras”.

O produto
As lixeiras são confeccionadas em cesto telado de chapa de aço n º 18, com capacidade para 27 litros, suporte em arco feito com tubo de aço e pintura poliuretano que proporciona maior durabilidade e melhor conservação em relação à sua deterioração.


Responsabilidade Ambiental
Na entrevista, Gustavo Soares destaca que o interesse da empresa não é simplesmente comercial, ele envolve também a questão sócio ambiental, girando em torno da valorização e respeito ao meio ambiente: “Prova disso, é que os araguainenses terão à sua disposição, lixeiras de coletas seletivas em determinados pontos da cidade”.

Sobre a questão, Gustavo Soares explica que serão instalados em Araguaína dois tipos de lixeiras de coleta urbana: a rotativa e a seletiva. A rotativa será colocada em locais com maior fluxo de pessoas. Já a seletiva será instalada em lugares onde tem uma maior permanência de pedestres, como praças e em frente a agências bancárias: “Nas seletivas as pessoas poderão jogar discriminadamente o tipo de lixo em sua lixeira específica: Plástico, vidro, metal, papel e lixo orgânico, o que com certeza facilitará o trabalho de pessoas que vivem da venda de material reciclável”.

Finalizando a entrevista, o empresário ressalta que a questão da conscientização das pessoas no sentido de manter a cidade limpa: “São idéias boas que devem ser levadas em consideração e o que fascina a nossa empresa são exatamente os valores que agregam a questão sócio- ambiental do nosso projeto” e acrescenta, “Queremos trazer a conscientização de o povo jogar lixo no lixo para que nossa cidade esteja sempre limpa e bem cuidada, pois isso é um dever de todos nós”.




AO VIVO