Menu
Busca quarta, 19 de fevereiro de 2020
(63) 99292-6165
Araguaína
29ºmax
24ºmin
PRECARIEDADE

Presos continuam amarrados e delegado nega transferência para o Mirandão

27 junho 2011 - 20h04

Daniel Lélis
Da Redação


A Polícia Civil de Araguaína, sob o comando do Delegado de Plantão José Anchieta de Menezes Filho, evitou na tarde desta segunda-feira, dia 27, tentativa de fuga de presos da Delegacia de Plantão. O GOE (Grupo de Operações Especiais), a Polícia Militar e a Deic ( Delegacia Especializada em Investigação Criminal) ofereceram suporte para a operação que impediu a fuga.

De acordo com o delegado, os detentos teriam entortado as grades na tentativa frustrada de fugir da cela. Muitos gritos puderam ser ouvidos e o tumulto chamou a atenção de quem passava pelo local. Curiosos e um grande número de viaturas e policiais estiveram presentes.

Segundo Anchieta, a Delegacia de Plantão tem atualmente 19 presos, 15 acomodados na cela e outros 4 algemados fora dela. A nossa equipe de reportagem flagrou um deles algemado a uma das cadeiras.

Remanejamento de presos
O delegado contou ainda que a situação está sob controle e que os presos serão remanejados: “Infelizmente, estes presos já deveriam ter sido transferidos para outros locais, contudo, como a CPPA está lotada e a reforma do Presídio Barra da Grota ainda não terminou, os mesmos deverão ser encaminhados para presídios de outros Municípios o mais breve possível”, pontuou Anchieta, que também negou a possibilidade de os presos serem transferidos para o Estádio Mirandão.

Decisão judicial
Ainda na tarde desta segunda-feira, o Ministério Público Estadual (MPE) divulgou para a imprensa, que após vistoria do Corpo de Bombeiros, foi constatado o iminente risco de incêndio no local além de ter sido detectada a situação precária em que estavam os presidiários da Delegacia de Plantão.

Em consequência dos fatos, foi indeferido o relaxamento de prisão e a imediata interdição da Delegacia de Plantão. Além disso, o MPE sugeriu que os presos fossem transferidos para outro local. O pedido foi acatado pela Justiça que determinou o remanejamento dos presos para o Estádio Mirandão, sob a custódia da Polícia Militar e do Sistema Prisional.

Em entrevista ao Portal O Norte, o secretário Estadual de Juventude e Esportes, Olynto Neto, sendo questionado sobre o remanejamento dos presos para o Estádio, afirmou não ter conhecimento da decisão judicial e que, portanto, ainda não se pronunciaria sobre o fato: “Ainda não fomos notificados, mas assim que isso ocorrer, iremos cumprir as exigências legais que possam amenizar a questão”.


AO VIVO