Menu
Busca sexta, 20 de setembro de 2019
(63) 99292-6165
Araguaína
36ºmax
23ºmin

Assessoria de Valuar nega especulações de demissões na prefeitura

14 setembro 2010 - 13h34
Nessa segunda-feira, 13, O site O melhor da Amazônia reportou a informação de que o prefeito Valuar Barros (DEM) se prepara para uma suposta reforma no escalão de seu governo.

Segundo informações do site, Valuar estaria insatisfeito com o trabalho de líderes do funcionalismo de algumas secretarias e por isso prepara-se para reformar algumas de suas pastas administrativas após a campanha eleitoral. Ainda de acordo com o comentário, os nomes mais cogitados que poderão deixar o governo de Valuar são: o assessor de comunicação Alberto Rocha, o secretário de obras Valmir Ribeiro e o secretário de Indústria e Comércios Naim Halum entre outros.

O portal o Norte entrou em contato com a assessoria de imprensa da prefeitura de Araguaína que afirmou não haver por parte do prefeito Valuar Barros (DEM) nenhuma reforma administrativa no seu governo.

Alberto Rocha, que também é citado como um dos supostos servidores a ser destituído do Departamento de Comunicação, pois estaria mais envolvido na campanha do deputado Ronaldo Dimas do que com a secretaria, defende-se das especulações: “Comentários dessa natureza em época de eleição é fruto de pessoas que não tem o que fazer, vivemos num país democrático em que se respeita o exercício da livre expressão de opinião, de decisão, seja no campo político, religioso ou em qualquer outro campo ideológico. O meu cargo de Assessor de Comunicação é de livre nomeação e exoneração, sendo assim, no momento em que o prefeito se sentir insatisfeito com o meu trabalho, o que acredito não ser o caso, ele tem absoluta liberdade de me exonerar assim como ele livremente me nomeou para o cargo”.

Leia a nota na íntegra

Em resposta aos comentários expostos pelo site O melhor da Amazônia, afirmamos que não há qualquer cogitação específica no sentido de reformas na administração da prefeitura por parte do prefeito Valuar Barros. Ou seja, não há a intenção de se exonerar nenhum servidor público municipal, seja secretário, diretor ou qualquer outro cargo.

Assessoria de Imprensa


 

Ao Vivo