Menu
Busca segunda, 06 de abril de 2020
(63) 99292-6165
Araguaína
31ºmax
22ºmin
TRÂNSITO

Motoristas cobram solução para falta de estacionamentos no centro

22 agosto 2011 - 09h25

Daniel Werneck
Da Redação


Estacionar o carro no Centro de Araguaína ou em outros pontos movimentados da cidade tornou-se uma dor de cabeça para donos de veículos. Quem trabalha nessas imediações ou precisa resolver assuntos em órgãos públicos ou no comércio tem que deixar o carro bem distante destes locais por falta de vagas para estacionar.O motorista, após peregrinar pelas ruas, só lhe resta recorrer a estacionamentos particulares.

De acordo com o Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), atualmente em Araguaína circulam em média mais de 70 mil veículos por dia.

Congestionamentos
Os congestionamentos são visíveis nas principais ruas e avenidas da cidade. Na Avenida Cônego João Lima, ou mesmo aos arredores do Fórum, prefeitura, agências bancárias, conseguir uma vaga em horário comercial é quase impossível. A situação deixa os motoristas ainda mais irritados não só pelo congestionamento, falta de vagas nos estacionamentos como também prejuízos com o aumento no consumo de combustíveis.

“É raríssimo encontrar estacionamento aqui no centro. Semana passada, precisei ir ao cartório e gastei mais de vinte minutos pra estacionar meu carro. Isso me tira a paciência porque a gente perde tempo demais assim”, reclama a professora Ivone de Souza, 29 anos.

"Essa palhaçada tem que acabar! Não sei quanto tempo faz que que a gente ouve dizer que o problema vai ser resolvido e nada é feito”, reclama Fernando Tavares, universitário, 24 que completa “O poder público parece que não enxergar que a cidade está crescendo e precisa de organização, principalmente no trânsito”, observa.

Mais reclamação
Outro problema que tira os motoristas do sério é o caso de vagas públicas que são ocupadas ou reservadas para donos de lojas e ou funcionários. É comum ver na região central, pessoas reservando as vagas com cadeiras, cones, cavaletes, tijolos, dentre outros objetos.

Cadê a fiscalização dessa cidade que não aparece nessas horas pra fazer nada? É uma irresponsabilidade sem tamanho da prefeitura”, diz Cínthia Carvalho, empresária.

Flagrante
A foto acima mostra um flagrante de nossa reportagem, onde a loja reservou uma vaga com cavalete na entrada de uma garagem. No momento em que foi registrada esta imagem, tentamos conversar com a gerente do estabelecimento, que prefetiu não se identificar mas adminitu não se importar com a irregularidade e culpou o Poder Público pela falta de espaços disponíveis para estacionamentos na cidade.



AO VIVO