Menu
Busca quarta, 28 de outubro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
31ºmax
23ºmin
MULTADA

Caixa demora mais de quatro horas para atender usuários

21 outubro 2011 - 19h11

Dágila Sabóia
Da Redação

 

O Portal O Norte acompanhou a continuidade da operação dos fiscais do Procon Regional nas agências bancárias de Araguaína. Ontem, 20, três bancos foram autuados por irregularidades no atendimento aos clientes (Leia mais).
 

Na tarde desta sexta-feira, 21, foi a vez do Procon fiscalizar a agência Caixa Econômica Federal. As imagens registradas pela nossa reportagem mostram a multidão de pessoas que se aglomeravam no interior do banco para serem atendidas, entre eles, idosos, mães com crianças de colo e trabalhadores que desde as 10h00 aguardavam atendimento na fila.

Assista ao vídeo

 


Irregularidades
Duas horas. Essa foi a média de tempo na fila calculada de acordo com o monitoramento dos fiscais do órgão. Mas nossa equipe encontrou pessoas que estavam a mais de quatro horas na fila do banco. Foi o caso da dona de casa, Rosimeire Ribeiro da Cruz, 33 anos que mora no assentamento Mata Azul, distante 25 km de Araguaína. A mulher disse em entrevista à nossa reportagem que saiu 5h00 da manhã de sua casa, aguardava atendimento na Caixa desde as 10h00 da manhã e em plena 14h37 minutos da tarde ainda estava na fila de espera para receber o benefício Bolsa Família. A dona de casa revoltada diz "É uma falta de respeito, porque a gente não tem nada a ver com os problemas da empresa. A gente é cidadão paga os impostos e é tratado como lixo, como cachorro" e acrescenta "Hoje quem tem prioridade é realmente quem tem poder e a gente que é pobre fica em terceiro plano não é nem em segundo", desabafa.


Além do atraso muito superior ao tempo exigido pela Lei Municipal nº 2.111 de 2002 que é de 20 minutos para dias normais e 30 para excepcionais como vésperas de feriados e dias de pagamento do funcionalismo público, fiscais do Procon detectaram que havia dois caixas de atendimento fechados e conforme o Art. 4º da Lei os guichês existentes não podem ser desativados ou fechados durante o expediente bancário, de acordo com a Lei este ato de infração é considerado como propaganda enganosa.

 Por não prestar atendimento eficiente ágil e satisfatório aos usuários, a Caixa Econômica assim como o Banco do Brasil, Itaú e Bradesco foi autuada.

Alerta
Os fiscais ainda alertam que qualquer usuário que se sentir prejudicado, poderá registrar ocorrência junto ao Procon, Divisão de Postura do Município, Ministério Público ou até mesmo na Delegacia de Polícia Civil.

Regularização e multas
Após o procedimento das autuações, o banco é obrigado a regularizar de imediato a situação. As infrações são protocoladas no cartório e a agência tem o prazo de dez dias para apresentar defesa. Ontem, em entrevista ao Portal O Norte, Terciliano Gomes diretor do órgão no município, explicou que um processo é aberto e a Superintendência do Procon no Estado, calcula a multa a ser aplicada para a instiuição, os valores podem chegar a R$ 3 milhões.
 

AO VIVO