Menu
Busca segunda, 17 de fevereiro de 2020
(63) 99292-6165
Araguaína
30ºmax
23ºmin
NOVO PRÉDIO

Câmara apresenta projeto arquitetônico da nova sede nesta segunda

23 outubro 2011 - 18h23

Dágila Sabóia
Da Redação


Na tarde deste domingo, o presidente da Câmara, Elenil da Penha (PMDB) divulgou na rede social Facebook um convite a população araguainense para comparecer nesta segunda-feira, 24, à sessão destacando que acontecerá um importante momento da reunião quando a Câmara apresentará aos demais parlamentares o projeto arquitetônico da nova sede da Câmara Municipal.
 



O Local e a escolha
No último dia 13 de setembro, os vereadores visitaram uma área no Residencial Pedro Borges, em frente à sede da Viação Lontra no intuito de estudar a viabilização de instalação da sede do parlamento municipal no lugar.

Por fim, a escolha do local já foi confirmada e de acordo com a assessoria da Câmara a justificativa da decisão se deu principalmente pela proximidade do local com o Centro da cidade. O residencial fica a 200 metros da Cônego João Lima, na altura do Bairro Entroncamento.

Estrutura
A Câmara Municipal ocupará uma área de 4.175 m² do residencial, terá dois andares e subterrâneo. O prédio contará com um auditório com capacidade para 360 pessoas sentadas, área de imprensa para 12 profissionais, tribuna de honra para 40 pessoas, sala fechada de reuniões com capacidade para 100 pessoas e visando o futuro aumento de vereadores na Casa, comportará 21 gabinetes.

A aprovação do projeto
O projeto assinado pelo arquiteto Natan Fontes, passará pela aprovação dos pares da Casa nesta segunda, para em seguida ser encaminhado ao Executivo Municipal.

Recursos para a construção
Segundo a assessoria da Câmara, os recursos para a implantação da sede serão oriundos de um fundo que será criado especificamente para este fim, onde a prefeitura municipal será a executora do projeto, argumentando o fato de que a Casa de Leis não pode exceder um gasto anual de R$ 4 milhões, referente aos 6% da arrecadação municipal, tendo em vista que este valor já é gasto com a manutenção anual do plenário bem como salário de servidores.

Ainda sobre o recurso, a assessoria explica que a antiga sede onde funciona hoje o plenário será doada para a prefeitura que realizará um leilão no intuito de arrecadar o dinheiro que será injetado no fundo para a construção do prédio que hoje está avaliado em cerca de R$ 3 milhões de reais.

Início das obras
A assessoria não soube precisar a data de início das obras, mas destacou que após a aprovação do projeto arquitetônico, o mesmo será encaminhado para o prefeito que realizará uma licitação para, por conseguinte, dar andamento ao processo de construção, mas garante que estes primeiros passos podem ser dados ainda este ano. Legalmente, assim que tiver início as obras, a empresa vencedora da licitação terá o prazo de 18 meses para o término da mesma, explica a assessoria. Portanto, as obras não terminarão nesta gestão municipal e o fundo criado é uma garantia de que o projeto será obrigatoriamente finalizado por qualquer gestor que assumir o Executivo Municipal na próxima administração.


Confira em primeira mão, as fotos do projeto arquitetônico da nova sede do Legislativo Municipal de Araguaína:



















AO VIVO