Menu
Busca sábado, 26 de setembro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
35ºmax
23ºmin
VIAÇÃO LONTRA

“O transporte está prostituído e a Lontra é um agente passivo"

21 novembro 2011 - 13h29

Da Redação


Atendendo ao requerimento do vereador Soldado Alcivan (PP), na manhã desta segunda-feira, 21, representantes da Viação Lontra estiveram na Câmara Municipal para apresentar esclarecimentos sobre a prestação do serviço de transporte coletivo em Araguaína.

Durante a sessão, representantes dos Diretórios Acadêmicos da ITPAC e UFT também estiveram presentes e levantaram vários questionamentos que apontam a precariedade no atendimento da concessionária, aos usuários de transporte coletivo entre eles os constantes atrasos, a insuficiência no quantitativo de coletivos para atender a demanda no município, acessibilidade e falta de higienização dos mesmos.

Precariedade
Na oportunidade, o empresário Rolemberg Egídio Ferreira, representante da concessionária Viação Lontra apresentou através de slides as principais dificuldades enfrentadas pela empresa para realizar de forma qualitativa os serviços ao qual é designada e culpou o poder público na esfera municipal por não conseguir atender de forma efetiva.
 


Sobre os atrasos, tão reclamados pelos passageiros, o empresário explica que o maior causador dos problemas seria a situação intransitável de várias ruas na cidade. Segundo ele, tais problemas interferem na execução do serviço e implicam diretamente em outro fator questionado pelos usuários: a renovação da frota. “A falta de condições de trafegabilidade ocasiona o desgaste prematuro de todas as peças dos veículos, gerando atrasos, quebras emergenciais e consequentemente, a falta de veículos nas linhas”.

Concorrência desleal
Outro fator levantado pelo representante da empresa é a ausência de fiscalização no que diz respeito a taxistas e mototaxistas que pegam passageiros nos pontos de coletivo, o que para a empresa reflete numa competitividade desleal e esclarece que vários ofícios foram protocolados na prefeitura para que pudessem ser tomadas as devidas providências porém, até hoje nenhuma atitude foi tomada a respeito e o fato tem provocado um desequilíbrio financeiro na empresa responsável pelo transporte. Sobre o assunto, em seu aparte, o vereador Gerônimo Cardoso (PSDB) afirmou que o transporte em Araguaína está prostituído e em resposta ao posicionamento do vereador, Rolemberg reconheceu a situação e declarou ainda que a Viação Lontra “é um agente passivo nessa relação”.

Visivelmente indignado com a inércia do poder municipal na busca de soluções, Rolemberg afirma categoricamente que “A partir de hoje não criamos mais nenhum horário, nenhuma linha, o poder público tem que assumir sua responsabilidade neste processo. A prefeitura tem que criar condições para que haja melhorias no transporte coletivo”.

AO VIVO