Menu
Busca terça, 17 de setembro de 2019
(63) 99292-6165
Araguaína
37ºmax
22ºmin
NORTE DO ESTADO

Aeroporto de Araguaína está habilitado para quase todos os aviões que operam no Brasil

28 junho 2019 - 15h32

O deputado federal Tiago Dimas (SD-TO) e o prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas, foram informados, em reunião com diretores da Azul Linhas Aéreas, na sede da empresa, em Barueri (SP), nesta quinta-feira, 27 de junho, que a companhia vai vistoriar o aeroporto da cidade em até 20 dias. A vistoria é para verificar a possibilidade de a empresa voltar a operar na cidade, com um voo rumo a Goiânia, em frequência de três vezes por semana.

Além disso, a Assessoria de Comunicação da Passaredo Linhas Aéreas informou, ao gabinete do deputado federal, que a instalação de uma rota de Araguaína com destino a Brasília está nos planos da companhia. A assessoria não deu detalhes do início desta operação, se limitando a dizer que haverá divulgação assim que houver novidade.

Segundo informação extraoficial que não foi confirmada pela empresa, esse voo seria instalado a partir de setembro, mas não se sabe qualquer detalhe de quantas vezes por semana funcionaria. Hoje, a Passaredo já opera na cidade com voos a Palmas e escala para Goiânia.

Araguaína

As instalações dos novos voos, porém, dependem ainda de critérios internos das empresas. Em ofício ao deputado e ao prefeito, a ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) informou que o aeroporto de Araguaína é classificado como 3C e, desta forma, tem capacidade para receber voos de quase todos os tipos de avião que operam no Brasil, incluindo Airbus, Antonov e Boeing. Esse documento foi mostrado aos executivos da Azul que se entusiasmaram com a informação.

“Nós expusemos os detalhes de como está o nosso aeroporto, apresentamos a eles que o voo com certeza terá muita demanda. Eles sabem do potencial da nossa cidade”, destacou o parlamentar, ao lembrar que a empresa foi beneficiada com uma redução de ICMS sobre o combustível que pode a chegar a 11 pontos percentuais – de 14% a 3%.

Conforme Marcelo Bento, diretor da Azul, a vistoria será feita para ver se o aeroporto atende parâmetros internos da companhia ou se haverá a necessidade de alguma adequação. “Esses critérios levam em conta a capacidade de oferecer o serviço com a qualidade desejada e nós respeitamos isso. No entanto, ficou claro nosso total interesse e vamos fazer o possível para que o novo voo se confirme”, destacou Tiago Dimas.

Paralelamente a todo esse trabalho de articulação por mais voos na cidade, a Prefeitura de Araguaína tem um projeto aprovado na SAC (Secretaria de Aviação Civil) para qualificação total do aeroporto, em um investimento de mais de R$ 50 milhões. Os últimos ajustes burocráticos estão sendo feitos para que o dinheiro seja liberado.

Sky Airlines

Também nesta quinta-feira, em Campinas (SP), o deputado federal, acompanhado do secretário de Desenvolvimento Econômico de Araguaína, Júnior Marzola, visitaram a o representantes legal no Brasil da empresa chilena Sky, Airlene Luciano de Almeida Ghelardi. A empresa já faz voos domésticos no Peru e tem planos operar internamente no Brasil. “Nós mostramos a potencialidade do Tocantins a ele a importância de Araguaína”, explicou o deputado.

Congonhas

Enquanto realiza o trabalho em prol do Tocantins e de Araguaína, o deputado Tiago Dimas vai entrar, nos próximos dias, em uma questão macro da aviação – a distribuição dos slots aeroportuários da Avianca no aeroporto de Congonhas, São Paulo.

O slot é o direito de decolar ou pousar em aeroporto congestionado. Cada slot, equivale a uma vaga por determinado período de tempo.

Pelas regras atuais, os slots da Avianca ficariam com a Gol e a Latam, concentrando ainda mais o mercado brasileiro nas companhias que dominam amplamente o setor. Juntas, elas possuem quase 70% dos voos no país.

“A distribuição dos slots da Avianca está suspensa, mas eu vou defender que seja feita da forma mais pulverizada possível, abrangendo várias empresas e diversificando o mercado. Somente assim ampliaremos a concorrência no país”, ressaltou Tiago Dimas.

Congonhas tem a quarta maior ponte aérea do mundo, rumo a Santos Dumont (aeroporto no Rio de Janeiro). “As passagens só vão baixar de verdade se tivermos muitas empresas operando”, ressaltou o parlamentar.

Em anexo, o ofício da Anac sobre o aeroporto de Araguaína.

Ao Vivo