Menu
Busca sexta, 20 de setembro de 2019
(63) 99292-6165
Araguaína
36ºmax
23ºmin
ARAGUAÍNA

Polícia indicia suspeito da assaltar vários comércios na "calada da noite"

16 agosto 2019 - 08h38

A Polícia Civil do Tocantins concluiu, nesta quinta-feira (15), inquérito policial que apurava furtos a estabelecimentos comerciais em Araguaína nos últimos meses. De acordo com o delegado Wilson Oliveira Cabral Júnior, responsável pela condução das investigações, o indiciado de iniciais L.R.B, de 41 anos de idade, cometeu, em tese, alguns furtos a comércios, de onde subtraiu diversas ferramentas e uma motocicleta.

Segundo a apuração da Polícia Civil, o indivíduo teria cometido pelo menos três furtos qualificados em um intervalo de apenas 6 dias, sendo o primeiro no dia 13 de junho, em uma loja de venda de filtros e purificadores de água; o segundo, no dia 17 de junho, em comércio de motocicletas e, o terceiro, no dia 18 de junho, em loja de extintores, de Araguaína.

Dois dos três procedimentos policiais foram concluídos na época dos fatos, sendo L.RB indiciado por furto qualificado. “O investigado em questão possui uma extensa ficha criminal e já havia sido preso anteriormente pela prática do mesmo crime, quando tentava furtar uma loja e acabou caindo do telhado, sendo capturado”, disse o delegado.

O último inquérito policial relacionado aos furtos em sequência foi concluído nesta quinta-feira (15), onde o investigado, mais uma vez, foi indiciado por furto majorado, pelo fato de o crime ter sido praticado durante o período de repouso noturno e qualificado pelo rompimento de obstáculo à subtração dos bens, circunstância comprovada por meio de provas periciais. “O indivíduo sempre adotava a mesma técnica para cometer os delitos, pois danificava o forro dos estabelecimentos e então adentrava e levava o que pudesse carregar”, frisou o delegado.

Ainda no curso das investigações, os policiais civis conseguiram recuperar e restituir uma motocicleta que havia sido furtada durante o primeiro crime, e que foi localizada com o indiciado. Após concluído, o inquérito policial fora remetido ao Poder Judiciário para a realização das providências legais cabíveis.  

Ao Vivo