Menu
Busca sexta, 18 de outubro de 2019
(63) 99292-6165
Araguaína
34ºmax
24ºmin
DEFICIÊNCIAS ESTRUTURAIS

Falta de infraestrutura prejudica acesso à Biblioteca Municipal

07 fevereiro 2011 - 08h25

Da Redação

Quem gosta de ler e estudar em um espaço silencioso e sossegado em Araguaína, tem um endereço certo no Centro da cidade, é a Biblioteca Pública Municipal, Anacleto josé da Silva, que apesar de estar disponível diariamente para a comunidade, existem algumas deficiências que impedem um atendimento efetivo de qualidade ao público que visita o local.

A Biblioteca Municipal de Araguaína é composta por cinco ambientes: coordenação, acervo com aproximadamente nove mil livros, secretaria, sala de estudos e sala de pesquisa com computadores. A última reforma realizada no prédio aconteceu em agosto de 2008 e durou cerca de quatro meses para ser finalizada. Muitas melhorias no ambiente foram feitas, no entanto, alguns detalhes passaram aparentemente desapercebidos.

                                                          O acervo da Biblioteca Municipal contém cerca de nove mil livros

Acessibilidade
A sala de estudos, localizada no 1º piso do prédio, comporta cerca de 30 pessoas, porém uma parte da comunidade não pode acessá-la facilmente: são os cadeirantes, isso porque o único meio de chegar até o andar é pela escada. Essa falta de adaptação é criticada por quem vai à biblioteca: “É um falta de respeito com os deficientes físicos que tem o mesmo direito que nós de ter acesso a todos os ambientes da biblioteca”, declara Gislene Silva, 31 anos que é salgadeira.

                        
A Sala de Estudos fica localizada no 1º andar do prédio.                                       O acesso à Sala de Estufos é feito apenas pela escadaria.

Ambiente climatizado
Constatamos ainda na sala de estudos uma outra necessidade essencial reflete na falta de um ambiente climatizado. A sala, segundo depoimentos de visitantes e dos próprios funcionários principalmente no período vespertino, quando aumenta a temperatura, fica bastante desconfortável permanecer no lugar que disponibiliza de apenas um ventilador velho que pouco influencia na mudança para uma temperatura agradável.

Já visitei a biblioteca para estudar e à tarde a sala de estudos, que não tem ar condicionado é insuportável. Por isso, quando quero estudar, prefiro ficar na sala dos computadores na parte debaixo do prédio”. Declara a estudante Sara Ribeiro, 14 anos.

Acesso à computadores e internet
Na sala de pesquisas existem dez (10) computadores que deveriam estar à disposição dos visitantes, para acessar internet, digitar trabalhos e etc, estão inacessíveis. De acordo com informações da coordenadora da Biblioteca, Silvânia Farias de Souza, há dois meses os computadores não estão funcionando à disposição do público por falta de manutenção dos mesmos que eram realizadas por dois estudantes técnicos na área de informática, contratados por um programa do Governo Estadual e que foram exonerados no ano passado. Os estudantes permaneceram disponíveis revezando em dois turnos de abril a outubro de 2010.
 

                                                          A Sala de pesquisa não está funcionando aberta ao público desde o mês
                                                          de outubro de 2010.

Um lugar silencioso, acessível, sossegado e agradável para estudar e visitar, deve ser o sinônimo da Biblioteca Municipal de Araguaína que é um espaço onde as pessoas podem ter através dos livros e atualmente da internet, um contato direto com as mais variadas culturas e ampliar seu conhecimento, porém sem a manutenção adequada e um investimento consistente do Poder Público, que é responsável pelo trabalho, fica difícil oferecer um espaço intelectual agradável para a comunidade. “Temos boas bibliotecas na cidade, as de faculdades por exemplo, são climatizadas e acessíveis. Não é porque a Biblioteca Municipal é um bem público que pode ser mantida de qualquer jeito, tem que ser o contrário”, observa a recepcionista Jéssica Brandão, 18 anos.

AO VIVO