Menu
Busca domingo, 17 de outubro de 2021
(63) 99958-5851
Araguaína
36ºmax
25ºmin
EM SÃO PAULO

Casal é sequestrado e obrigado a fazer transações por PIX; bandidos foram presos

28 setembro 2021 - 11h14Por r7 Notícias

Quatro pessoas foram presas após o sequestrarem um casal, manter as vítimas em cárcere privado e fazer transações via pix na noite desta segunda-feira (27). A abordagem das vítimas ocorreu na Vila Madalena, zona oeste de São Paulo, por volta das 19h.

Segundo a Polícia Militar, o casal trafegava pela região em seu veículo, um Mini Cooper, quando foram surpreendidos pelos suspeitos em um Honda Civic.

O grupo rendeu as vítimas e as levou para o cativeiro, onde mantiveram o casal de refém por cerca de cinco horas. A PM ainda não soube informar o local exato do imóvel usado, uma vez que as vítimas ainda prestavam depoimento na delegacia.

Durante o cárcere, os suspeitos realizaram diversas transações via pix através das contas bancárias das vítimas. A Polícia estima que o casal tenha tido um prejuízo de cerca de R$ 20 mil.

Depois de roubarem as vítimas, três dos suspeitos deixaram o local e saíram no Honda Civic, a polícia acredita que o grupo possuía a intenção de cometer novos roubos. No local permaneceu ao menos mais um integrante do grupo, uma mulher, e o casal. As vítimas foram liberadas ilesas por volta das 00h.

Após receberem uma denúncia para uma ocorrência de roubo com retenção de vítima, a Polícia Militar identificou a placa do veículo utilizado pelos criminosos e rastreou o automóvel.

O grupo foi localizado em Embu das Artes, região metropolitana de São Paulo, na madrugada desta terça-feira (28). A abordagem do veículo aconteceu na Avenida João Paulo II, no Jardim Branca Flor.

Dentro do carro foram encontrados três suspeitos de terem cometido o crime. Durante a revista, foi localizada uma pistola em posse de um dos homens.

Durante diligências, as equipes policiais localizaram uma quarta integrante do grupo, a mulher que havia permanecido com as vítimas no cativeiro. Ela foi encontrada no imóvel usado pelo grupo.

Vítimas, criminosos, seus veículos e a pistola apreendida foram encaminhados ao Distrito Policial Central de Embu das Artes. O casal, que não sofreu ferimentos durante o cárcere, prestou depoimento para esclarecer a dinâmica do crime e foram liberados do local.

Três dos quatro suspeitos realizaram o exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) do município. Apenas a mulher, a última integrante a ser detida, aguarda o deslocamento até o instituto.

AO VIVO