Menu
Busca terça, 28 de setembro de 2021
(63) 99958-5851
Araguaína
36ºmax
24ºmin
FIQUE ATENTO!

Quase R$ 25 bilhões estão 'esquecidos' no PIS; Saiba se você tem direito

06 junho 2021 - 17h03

Quantia que aumenta a cada ano, a somatória das cotas do Programa de Integração Social (Pis)/Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) e do abono salarial oriundo também de Pis/Pasep já chegam a R$ 24,5 bilhões nos bancos. O valor “esquecido” é de direito de cada trabalhador brasileiro, que tem uma determinada fatia desse valor guardada na devida instituição financeira.

 

Com o dinheiro "parado", é importante que o trabalhador se atente às datas para não perder o direito do saque até nova abertura do calendário para retirada. O abono, mais crítico, termina em 30 de junho deste ano, enquanto as cotas podem ser sacadas até maio de 2025, com mais tempo.

Sobre quem tem o direito ao saque, existem especificidades: as cotas podem ser retiradas por trabalhadores do serviço público entre 1971 e 1988. Caso o beneficiário já tenha falecido, os herdeiros podem fazer o saque, tudo via Caixa Econômica Federal.

Já o abono, ponto mais crítico, pode ser sacado por brasileiros que trabalharam pelo menos um mês em 2019 como carteira assinada, que tenham recebido ao menos dois salários mínimos ao mês e que tenha cadastro no Pis/Pasep há, no mínimo, cinco anos. A quantia paga pode ser de até um salário mínimo e varia de pessoa a pessoa, a depender do tempo contratado.

Os quase R$ 25 bilhões estão divididos assim:

  • R$ 22,8 bi de cotas do fundo Pis/Pasep, já extinto, e repassados ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS)
  • R$ 1,2 bi do abono salarial não sacados em outros anos
  • R$ 448,4 milhões de abono salarial do atual calendário, referente ao ano-base 2019

Saiba como consultar seu Pis/Pasep

Qualquer pessoa pode consultar disponibilidade e, em caso positivo, valores do Pis a partir do site da Caixa (clique aqui para ter acesso).

É necessário inserir e-mail, Cadastro de Pessoa Física (CPF) ou Número de Identificação Social (NIS - o número é o mesmo do Pis, e vice-versa), esses últimos que constam na carteira de trabalho, e a senha.

Caso tenha esquecido, basta clicar em "esqueci a senha" e proceder com as dicas a serem enviadas no devido e-mail.

Também é possível checar via ligação telefônica (o número a ser discado é 0800 726 0207, com atendimento de segunda a sexta-feira, das 8h às 21h, e aos sábados, de 10h às 16h); por meio do aplicativo para smartphones Caixa Trabalhador; e no próprio caixa eletrônico, com Cartão Cidadão em mãos e senha para consulta e, caso queira, saque.

Site do Banco do Brasil

Já na internet o Pasep pode ser consultado por funcionários públicos no site do Banco do Brasil. Basta digitar o número do Pasep ou CPF e data de nascimento e seguir. Via ligação telefônica, o número a ser discado é 0800 729 00 01. Para mais informações, é prudente acessar bb.com.br/pasep.

Os funcionários públicos podem consultar o Pasep online no site do Banco do Brasil. É preciso digitar o número do Pasep ou o CPF e a data de nascimento, marcar a caixa de seleção “Não sou um robô” e clicar em “Confirmar”. Assim é possível ter acesso à situação de seu benefício. Mais informações sobre o Pasep podem ser obtidas pelo telefone 0800-729 00 01, do Banco do Brasil, ou no portal bb.com.br/pasep (clique aqui para ter acesso).

AO VIVO