Menu
Busca quinta, 22 de outubro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
36ºmax
23ºmin
CONCURSO EM ARAGUAÍNA

Candidatos da Guarda Municipal e Procuradoria passam por avaliação psicológica

03 agosto 2020 - 17h02

O domingo foi de avaliação psicológica em mais uma etapa do Concurso Público de Araguaína. Para essa fase, foram selecionados 202 candidatos, sendo 192 concorrentes do Concurso da Guarda Municipal e 10 candidatos ao cargo de procurador do Município.   

Daniela Marçal, de 34 anos, candidata a uma vaga para o cargo de guarda municipal, antecipou a viagem de Palmas a Araguaína para garantir tranquilidade ao realizar a prova. “Cheguei aqui um dia antes do exame para que não houvesse nenhum contratempo que pudesse tirar minha calma e me atrapalhar”. 

Para Alexandre Rodrigues, de 34 anos, que também disputa uma vaga de guarda municipal, manter a tranquilidade foi a estratégia. “Dormi mais cedo ontem à noite e sigo tentando mantendo a tranquilidade e a confiança de que vencerei mais essa etapa”. 

Segurança e resultado

O exame foi aplicado no período da manhã na Escola Estadual Professor João Alves Batista, localizada no Centro de Araguaína. A escola passou por um processo de desinfecção, ao chegarem no local os candidatos passavam pela aferição de temperatura, higienização das mãos e calçados com álcool, além da exigência do uso de máscaras de proteção. 

“Foi planejada toda a logística necessária para evitar aglomerações com a divisão das pessoas que eram examinadas em dois grupos, com horários diferentes de realização. A banca organizou mais de 10 salas com a menor quantidade de candidatos possíveis”, destacou a secretaria municipal da Administração, Rejane Mourão. 

A avaliação teve a duração de 3 horas, a previsão é de que o resultado preliminar seja divulgado no dia 11 de agosto, no site do IDIB - Instituto de Desenvolvimento Institucional Brasileiro  (www.idib.org.br). 

 Da avaliação  

A aplicação do teste psicológico visa avaliar se o candidato estará apto a desempenhar certas funções de uma determinada atividade laboral. O exame consegue identificar certos processos psicológicos, transtornos de personalidade e desvios de comportamento incompatíveis com o desempenho das atividades de uma determinada função. 

“Essa avaliação é feita por meio da definição de um perfil profissiográfico, que é uma análise detalhada das atividades desempenhadas em um certo cargo. Para essa fase sempre orientamos que o candidato precisa ser o mais sincero possível, mantenha a calma e entenda que o teste avalia o comportamento pessoal diante das atividades que o cargo exigirá”, explicou a psicóloga coordenadora da banca de avaliações psicotécnicas do IDIB, Michelle Evangelista.

 

AO VIVO