Palmas
37ºmax
19ºmin
FIQUE ATENTO!

Cartão de crédito para empresas: 8 cuidados que você deve ter

17 março 2022 - 08h47
Ter um bom cartão de crédito é um dos desejos da maioria das pessoas que empreendem hoje em dia. Afinal, não é para menos, já que esta forma de pagamento contribui, inclusive, com o capital de giro da empresa.
 
São muitos benefícios que um cartão de crédito pode proporcionar à empresa, principalmente aos pequenos empreendedores, como mais segurança ao fazer compra, possibilidade de maior controle financeiro da empresa e também parcelamento e prazo de pagamento.
 
O problema é que se não for bem utilizado, o cartão de crédito pode deixar a empresa numa situação financeira complicada. Isso pode ocorrer devido a taxa de juros do cartão de crédito ser uma das mais altas no Brasil hoje.
 
Então, se você empreende e está preocupado em como usar o cartão de crédito de forma saudável, este texto vai te apresentar 8 cuidados que deve-se ter ao usar esta forma de pagamento dentro da sua empresa.
 
Como funciona um cartão de crédito para empresa?
 
O cartão de crédito para pessoa jurídica funciona basicamente da mesma forma que os cartões para pessoas físicas. Em geral, são emitidos por instituições financeiras e funcionam como forma de pagamento pós-paga, ou seja, primeiro é feita a compra e, depois, é feito o pagamento.
 
O limite disponível depende muito da sua negociação e boa relação com o banco, assim como uma linha de crédito.
Primeiro, sua empresa passa por uma análise de crédito, onde são analisadas as informações do seu negócio, como o tempo de CNPJ ativo e o risco de inadimplência.
 
Diante dessas informações, você já deve ter percebido que o cartão de crédito funciona como um empréstimo oferecido pela instituição financeira para que você faça suas compras ou pagamentos. Isso tudo na confiança de que as faturas serão pagas até o dia de vencimento pré-estabelecido e, caso esse pagamento não seja feito, existe a cobrança de juros sobre o valor, isso é conhecido como crédito rotativo.
 
8 cuidados com o cartão de crédito da empresa
 
Agora, para te ajudar a utilizar o cartão de crédito PJ de forma segura e benéfica para sua empresa, confira 8 cuidados que se deve ter.
 
1. Não gaste mais que o planejado
 
Planejamento: essa a palavra-chave para todo empreendedor. Antes de pensar em ter um cartão de crédito, é preciso ter feito um planejamento financeiro anual para sua empresa.
 
Com esse planejamento, será possível definir o máximo que pode ser gasto naquele mês. Assim se evita a inadimplência, ou ter que fazer empréstimos para quitar as dívidas ocasionadas pelo cartão.
 
2. Não atrase o pagamento
 
E por falar em inadimplência, esse é um grande risco quando não se segue o planejamento estabelecido.
O grande problema é que as taxas do cartão de crédito são uma das mais altas aplicadas no Brasil hoje em dia. Elas são cobradas quando a fatura não é paga na data pré-acordada.
 
3. Não pague o mínimo da fatura
 
Outro cuidado bem importante e que muitas pessoas não sabem é que quando você paga apenas o mínimo da fatura, as taxas de juros ainda são aplicadas sobre o valor restante.
 
Então, faça sempre o possível para pagar o valor máximo da fatura e não correr risco de ter incidência de juros.
 
4. Não use-o como renda complementar
 
Independente do valor do limite de crédito disponibilizado pela instituição financeira do seu cartão, jamais encare-o como uma renda extra.
 
Normalmente, o limite liberado para o cartão de crédito pessoa jurídica tende a ter um valor muito mais alto do que sua empresa precisa, seja você um médio, grande ou até mesmo um microempreendedor individual.
 
Lembra do planejamento financeiro mencionado no primeiro tópico? Pois bem, é ele quem irá ditar a regra do quanto você pode gastar, não o limite de crédito que você tem disponível.
 
5. Não utilize o cartão físico na internet
 
Hoje em dia, a internet é um dos lugares onde mais se clona um cartão e a dor de cabeça para resolver isso é bem grande.
Mas isso não quer dizer que compras online não sejam seguras. Basta você aproveitar a funcionalidade dos cartões virtuais. Eles funcionam de forma simples: é como se fosse um outro cartão, mas que serve apenas para uma compra, ou poucas compras, depende da instituição financeira.
 
Essa é uma das formas seguras que os bancos inventaram para ajudar no combate à fraude do cartão.
 
6. Cuidado com despesas em moeda estrangeira
 
Engana-se quem pensa que ao fazer uma compra internacional, basta fazer a conversão da moeda.
Quando se paga uma compra em outra moeda, seja euro, dólar, ou qualquer outra, além do valor da mercadoria, paga-se ainda o Imposto sobre Transações Financeiras (IOF).
 
Este imposto é de 6,38% sobre o valor de compras feitas no exterior com cartão de crédito ou até mesmo o pré-pago. Por isso, fique de olho para entender se, mesmo com esta taxa, ainda vale a pena comprar fora do Brasil.
 
7. Não deixe de controlar tudo que é gasto
 
Ter controle é tudo. Controlando, você consegue administrar melhor o dinheiro a ser pago. Lembre-se que o mais legal do cartão de crédito é você ter um poder de compra onde normalmente se tem até 40 dias para pagar. No entanto, jamais esqueça que esse valor precisa ser pago.
 
Então, tudo o que você vai gastar no cartão de crédito este mês precisa ser controlado e estar provisionado nas contas do mês seguinte. 
 
8. Não esqueça de estabelecer uma política de uso
 
Ter uma política de uso do cartão é essencial. Nela, você define os termos de uso para todas as pessoas que utilizam. Análise é o principal objetivo que levou sua empresa a desejar um cartão de crédito e defina as regras de utilização baseada nele.
 
Como conseguir um cartão de crédito para sua empresa
 
A mensagem que você não pode deixar de captar neste texto é que o cartão de crédito é sim muito benéfico para sua empresa quando se sabe usar.
 
E para você conseguir um, basta procurar uma instituição financeira de confiança e que ofereça benefícios que façam sentido para o seu negócio, como a isenção da anuidade, uma das principais vantagens.
 
Na Cora, por exemplo, você consegue essa isenção e não paga nada por outros serviços também, como uma Conta Digital Cora se pagar manutenção, emissão de boletos ilimitados e gratuitos e ainda transações com PIX sem taxas.
 
Pronto, agora você já conhece alguns cuidados necessários com o seu cartão de crédito corporativo e até mesmo como conseguir um bom para sua empresa.