Menu
Busca terça, 27 de outubro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
32ºmax
23ºmin
NOTA DE REPÚDIO

Com aulas suspensas, estudantes de Medicina questionam cobrança de alta mensalidade

16 abril 2020 - 09h25Por Redação

Após 30 dias sem aulas, devido à determinação de decreto para a suspensão como medida de combate ao Coronavírus, estudantes da Faculdade UNITPAC em Araguaína, Norte do Tocantins, cobram esclarecimentos da instituições sobre o retorno das atividades em nota de repúdio publicada nas redes sociais.

Em nota divulgada nas redes sociais, estudantes do curso de Medicina afirmam que a faculdade estaria desrespeitando os alunos e não estão oferecendo sequer aulas no formato de Ensino à Distância (EaD), modalidade já adotada por outras universidades e fauldades. 

De acordo com a nota publicada no perfil de uma aluna no Instagram, os estudantes já entraram em contato com representantes do curso que garantiram estar preparados para trabalharem, "com todos os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) necessários para os alunos e um plano de enfrentamento da pandemia, porém não há autorização da Secretaria do Município nem do Estado para a volta dos estágios”, diz a nota.

O documento também destaca que em relação aos estágios, os “rodízios nos hospitais já foram organizados de acordo com a situação que se encontra nosso país frente à pandemia”.

Uma outra reclamação relatada no documento seria o fato da alta mensalidade que chega a quase R$ 7 mil reais, continuar sendo cobrada pela instituição, sendo que a mesma não estaria dando a devida assistência aos acadêmicos matriculados. 

No último dia 2 de abril, a UNITPAC publicou em sua página oficial um comunicado informando que, as atividades de internado para os cursos de Saúde continuariam suspensas por mais 7 dias, ou seja até 9 de abril, mas até o momento, nenhuma decisão ou resposta teria sido dada aos acadêmicos dos cursos.  

Um comunicado postado na página oficial da UNITPAC no último dia 2 de abril diz que as atividades de internado para os cursos de Saúde continuariam suspensas por mais 7 dias, ou seja até 9 de abril, mas até o momento, nenhuma decisão ou resposta teria sido dada aos acadêmicos da instituição. 

Confira a nota de repúdio na íntegra abaixo:

O Portal O Norte procurou a UNITPAC para apresentar esclarecimentos sobre o caso e aguarda retorno. Confira a nota da instituição na íntegra: 





 

AO VIVO