Menu
Busca terça, 27 de outubro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
32ºmax
23ºmin
DADOS IBGE

Comércio do Tocantins registra alta acima da média nacional mas setor de serviços recua

14 agosto 2020 - 15h53

Dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que as vendas no varejo Tocantinense cresceram 15,4% em junho, na comparação com o mês de maio. Essa é a segunda alta consecutiva no Estado. O setor de serviços, por sua vez, após leve recuperação em maio (0,8%), registrou queda (-4,2%).

De acordo com a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) divulgada nesta quarta-feira, 12, além do Tocantins, outras 23 Unidades da Federação apresentaram crescimento nas vendas no varejo. A taxa média nacional também ficou positiva (8%).

O volume de vendas do comércio varejista ampliado com ajuste sazonal, que integra as atividades de veículos, motos, partes e peças e material de construção também apresentou resultado positivo em 24 estados. Tocantins foi um deles, com alta de 14,1%. A variação nacional, por sua vez, ficou em 12,6%.

Ano anterior
Comparando os dados da PMC de junho de 2020, com o mesmo período do ano passado, o Brasil registrou acréscimo de 0,5%, com predomínio de resultados positivos em 12 das 27 Unidades da Federação. Tocantins teve o terceiro melhor resultado (15,3%).

Considerando o varejo ampliado, ainda no confronto com junho de 2019, houve decréscimo de 0,9% na taxa nacional, com predomínio de resultados negativos em 16 das 27 Unidades da Federação. Mas o Tocantins teve avanço de 18,5%, a segunda maior taxa de variação.

Setor de serviços
Ao contrário do comércio, o volume de serviços no Tocantins registrou queda em junho (-4,2%). A maior parte (21) das 27 unidades da federação assinalou expansão no setor, na comparação com o mês de maio, acompanhando o avanço de 5,0% observado no Brasil. É o que mostra a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), divulgada pelo IBGE nesta quinta-feira, 13.

Na comparação com junho de 2019, o recuo do volume de serviços no Brasil (-12,1%) foi acompanhado por 26 das 27 unidades da federação. Tocantins foi uma delas (-9,1%). A única contribuição positiva para a formação do índice global foi de Rondônia (1,3%).

No acumulado de janeiro a junho de 2020, frente a igual período do ano anterior, a queda do volume de serviços no Brasil (-8,3%) se deu de forma disseminada entre os locais investigados, já que 26 das 27 unidades da federação mostraram retração na receita real de serviços. No Tocantins também houve recuo (- 4%).

AO VIVO