Menu
Busca terça, 27 de outubro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
32ºmax
23ºmin
ALÉM DO HGP

Deputado defende que HRA também seja referência para casos graves de Covid-19 no TO

14 abril 2020 - 14h58

Na manhã desta terça-feira, 14, o Deputado Estadual Jorge Frederico (MDB) apresentou durante sessão na Assembleia Legislativa, requerimentos importantes para o combate ao novo Covid-19. 

Em razão das normas atuais do Ministério da Saúde, apenas o Hospital Geral de Palmas (HGP) está apto a receber pacientes no terceiro grau do Covid-19. O deputado apresentou um requerimento solicitando que o Ministério reveja os protocolos de tratamento da doença no Tocantins, para que o Hospital Regional de Araguaína (HRA) também atenda os pacientes em estado mais grave.

Atualmente, os casos mais graves deverão ser encaminhados ao Hospital Geral de Palmas. "Torcemos para que não haja casos mais graves, mas caso haja, a rede de atendimento montada na cidade tenha condições para atender o paciente em todos os estágios da doença", explicou Jorge Frederico.

O deputado explicou que Palmas fica a aproximadamente 400 quilômetros de Araguaína e isso expõe o paciente a todo tipo de percalço, além de afastá-lo de sua família e do convívio rotineiro.

Além da preocupação com o tratamento, o deputado também tem recebido denúncias vindas das pequenas cidades do Tocantins, sobre os preços abusivos praticados sobre produtos essenciais para segurança sanitária.

Diante disso, Jorge Frederico apresentou um  requerimento ao Superintendente do PROCON - Proteção e Defesa do Consumidor, solicitando uma maior intensificação nas fiscalizações nos municípios do interior do Tocantins, quanto à comercialização de produtos essenciais para a segurança sanitária da população.

O deputado repudia que empresas se aproveitem do momento para lucrar em cima desses itens. "É inadmissível que no momento de pandemia que nós passamos, com todo respeito aos empresários, que se aproveitem da situação para aumentar os preços de itens como álcool gel, máscaras e itens afim", justificou Jorge Frederico.  

AO VIVO