Menu
Busca sábado, 24 de outubro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
30ºmax
22ºmin
POLÊMICA

Dimas contesta construtora que invadiu e destruiu campo do Cimba: "pertence ao povo de Araguaína"

24 setembro 2020 - 13h57

Depois da invasão de máquinas que destruiu o tradicional campo do Beira Cimba em Araguaína nesta quarta-feira (23), o prefeito Ronaldo Dimas (Podemos) encaminhou nota à imprensa para esclarecimentos sobre o ato e garantiu que o campo "pertence ao povo de Araguaína".

Entenda o fato

Imagens que circularam nas redes sociais mostraram máquinas destruindo um dos mais antigos e tradicionais espaços de esporte da cidade. De acordo com o secretário executivo da Educação, Willamas Ferreira, o município recebeu a informação por parte de moradores de que o cadeado do campo havia sido quebrado e que os maquinários danificaram, estruturas como traves, banco e alambrado além de escavarem buracos no local. 

Máquinas começaram a escavar o local. (Foto: Divulgação)

Diante dos fatos, fiscais do Demupe (Departamento de Postura e Edificações) foram acionados bem como o setor jurídico do município para acompanhar o que estava acontecendo. 

Mas as máquinas só foram retiradas do local, depois que a presidente licenciada da associação de moradores do Cimba, Eva Abreu, compareceu no local apresentando documentos comprovando que a área foi doada para a associação pelo então governador Marcelo Miranda. Além disso, a presidente ressaltou que o ex-deputado federal, César Halum, direcionou emendas para reforma e a prefeitura tem realizado manutenção no local, incluindo o pagamento de água e energia. 

Presidente da Associação de moradores apresentou documentos do terreno e contestou a ação. (Foto: Divulgação)

A invasão

A construtora Boa Sorte, foi a empresa responsável por colocar as máquinas no terrenoe apresentou uma certidão expedida pelo Cartório de Registro de Imóveis de Araguaína na qual consta como sendo a legítima proprietária da área. Apesar disso, a empresa afirmou que vai avaliar a autenticidade do documento apresentado pela associação.

A Prefeitura

Em nota, a prefeitura afirmou que não foi autorizada nenhuma obra na área e que a Procuradoria do Município já estava analisando a situação, destacando que iria registrar um Boletim de Ocorrência com pedido para reparação dos danos causados no local. 

Ronaldo Dimas

Na tarde desta quinta-feira (24), Dimas encaminhou uma nota à imprensa garantindo que o Campo do Cimba pertence ao povo de Araguaína. 

O gestor assegurou que o terreno é público e disse que a construtora sem nenhum aviso prévio colocou as máquinas no local e começou a destruir o espaço.

Fomos pego de surpresas pela construtora Boa Sorte. Ela acabou com o campo na beira do Cimba, o mais tradicional da cidade. Aquele terreno não pertence a eles. Ele foi doado ao governo do Estado, ao governo federal e consequentemente município. Tanto que a então primeira-dama esposa do presidente Fernando Collor na época veio inaugurar e entregar para a comunidade”, explicou Dimas.

O prefeito destacou, ainda, que se há duplicidade de documento é algo para se debater posteriormente, mas não se pode esquecer o passado. “O terreno foi doado e assim será e é do povo araguainense”, reforçou.

AO VIVO