Menu
Busca terça, 20 de outubro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
37ºmax
23ºmin
URGÊNCIA

DPE pede para que respirador sem uso em Ananás seja cedido ao Hospital Regional de Araguaína

30 abril 2020 - 08h35

A Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE-TO) identificou em Ananás, a 488 Km de Palmas, na região Norte, um aparelho respirador sem utilização até o momento. Por ser um aparelho estratégico no tratamento de pessoas com Covid-19 (doença causada pelo novo vírus), a DPE recomendou ao Município que ceda o respirador ao Hospital Regional de Araguaína (HRA).

A iniciativa dessa atuação é do defensor público Sandro Ferreira. Em Ofício encaminhado ao Município, ele explica que a cessão seria a título de empréstimo pelo período de seis meses. Ele também destaca que o equipamento está inativo, e, em Araguaína, poderá ser utilizado no tratamento de pacientes de Covid-19. “É um equipamento que neste momento não atende nenhum paciente – e nem poderia atender pela atual estrutura e perfil do hospital em que está armazenado. Por outro lado, esse mesmo equipamento pode em Araguaína significar mais um leito com estrutura similar de UTI, mais uma chance de vida para os nossos pacientes graves”, disse o Defensor.  

A proposta é viável tendo em vista que o Hospital Municipal de Ananás não suporta o atendimento a possíveis vítimas de Covid-19 em estado grave, o que foi relatado pela própria unidade hospitalar, ao passo que o HRA já tem pacientes da doença e com o fluxo em curva crescente desde o registro do novo coronavírus na cidade.

A Direção do Hospital Regional de Araguaína está ciente da solicitação e manifestou ao Defensor Público que o respirador será utilizado imediatamente, caso venha a ser cedido. De acordo com Sandro Ferreira, precisamos unir esforços para urgentemente aumentar a estrutura de leitos em Araguaína, especialmente os destinados a pacientes graves, A cidade é referência na região norte do Estado e sofre hoje um aumento crescente no número de casos e na utilização de leitos, inclusive de UTI.

Respiradores

Os equipamentos não são utilizados para o combate ao novo coronavírus diretamente, mas como estratégia no tratamento para que os pacientes com insuficiência respiratória consigam respirar.

Não são todos os casos de internação por Covid-19 que os respiradores são necessários, porém, nas situações em que a pessoa apresenta grande dificuldade para inspirar e expirar, os equipamentos são fundamentais e podem representar sucesso no tratamento.

Conforme informações da Secretaria Estadual da Saúde divulgadas no início deste mês, os hospitais públicos do Tocantins possuem 223 respiradores em funcionamento. Já dados nacionais apontam que a rede pública no País tem 46,7 mil desses equipamentos.

AO VIVO